Copa América no Brasil é boa notícia para Tite e a seleção brasileira

Discussões envolvendo a pandemia de coronavírus à parte, esportivamente a decisão do governo Bolsonaro de bancar a realização da Copa América deste ano, após as desistências de Colômbia e Argentina, é notícia animadora para Tite e para a seleção brasileira.

Em todas as vezes que o Brasil sediou a competição –foram cinco–, a seleção verde e amarela saiu vencedora.

A primeira, em 1919. A última, em 2019. Ente elas, em 1922, em 1949 e em 1989.

Nas outras 41 edições, nas quais o Brasil não foi o organizador, a seleção faturou somente quatro títulos.

Ou seja, em casa, o aproveitamento é de 100%; fora, despenca para pouco menos de 10%%.

Se a história traz otimismo, há a outra face da moeda.

A pressão por ganhar, pelo fato de atuar em território brasileiro, torna-se muito maior, quase uma obrigação.

Qualquer resultado que não seja disputar a final será considerado um fracasso.

Mas esse é um desafio que certamente não amedronta Tite, que já tem experiência (vencedora) na competição e desta vez, diferentemente de dois anos atrás, contará com Neymar, seu melhor jogador –caso ele não se machuque, como ocorreu antes da disputa de 2019.

Se vencer, Tite não será o primeiro técnico a ser duas vezes campeão com o Brasil na Copa América, que até 1975 era chamada de Sul-Americano.

Nas conquistas de 1919 e de 1922, nas quais a seleção teve mais de um treinador no comando (cinco e três, respectivamente), Amílcar Barbuy e Ferreira Vianna Neto estavam na comissão técnica.

Antes de iniciar a busca pelo heptacampeonato continental –o Uruguai é o maior vencedor, com 15 títulos–, o Brasil terá dois compromissos pelas Eliminatórias da Copa do Mundo do Qatar: nesta sexta (4), contra o Equador, e na terça (8), diante do Paraguai.

A estreia da seleção na Copa América, em cidade e estádio a serem anunciados (as sedes serão Distrito Federal, Rio de Janeiro, Mato Grosso e Goiás), será na segunda-feira, dia 14, contra os venezuelanos.

Também estão no grupo do Brasil, o A, Peru, Colômbia e Equador, a quem enfrentará nessa ordem.

O Grupo B tem a Argentina de Messi, a Bolívia, o Chile, o Paraguai e o Uruguai.

A competição começa no dia 13 (domingo) e termina, caso não haja alteração, no dia 10 de julho, um sábado.

Na TV, exibirão a Copa América o SBT e os canais Disney (ESPN e Fox Sports).

Erramos: o texto foi alterado

Quando não foi sede da Copa América, o Brasil a venceu quatro vezes, e não três. O texto foi corrigido.