Melhor do mundo, Lewandowski tem seu início de ano mais goleador

Mesmo tendo sido eleito o melhor do mundo na mais recente eleição da Fifa, Robert Lewandowski continua sem a mesma badalação de outros atacantes artilheiros, como Messi, Cristiano Ronaldo, Salah, Mbappé, Luis Suárez, Haaland, Harry Kane, Benzema.

O polonês, entretanto, deu no fim de semana mais uma mostra de que é o melhor homem de frente da atualidade, em termos de gols.

Com seu time perdendo por 2 a 0 para o Borussia Dortmund no Campeonato Alemão (dois gols de Haaland), o camisa 9 do Bayern comandou a reação da equipe de Munique, líder da competição, marcando duas vezes para empatar o jogo e uma outra para sacramentar a vitória (4 a 2).

Esses três gols fizeram Lewandowski atingir 17 em 2021, em 15 partidas disputadas.

É o início de ano mais goleador da carreira do polaco desde que ele começou a jogar em campeonatos da primeira divisão, em 2008, com 19 anos. Hoje está com 32.

Naquele ano, pelo Lech Poznan, de seu país natal, Lewandowski marcou nove gols nos 15 primeiros jogos que disputou.

Antes do recorde atingido agora, a melhor marca que ele registrara foi em 2020, com 16 gols nas primeiras 15 partidas no ano.

Eis, na carreira, a quantidade de tentos assinalados pelo goleador polonês, ano a ano, nos 15 jogos iniciais.

  • 2008 (Lech Poznan e seleção da Polônia): 9 gols
  • 2009 (Lech Poznan e seleção da Polônia): 6 gols
  • 2010 (Lech Poznan e seleção da Polônia): 11 gols
  • 2011 (Borussia Dormund e seleção da Polônia): 2 gols
  • 2012 (Borussia Dormund): 9 gols
  • 2013 (Borussia Dormund e seleção da Polônia): 13 gols
  • 2014 (Borussia Dormund): 9 gols
  • 2015 (Bayern de Munique e seleção da Polônia): 8 gols
  • 2016 (Bayern de Munique e seleção da Polônia): 13 gols
  • 2017 (Bayern de Munique e seleção da Polônia): 14 gols
  • 2018 (Bayern de Munique e seleção da Polônia): 15 gols
  • 2019 (Bayern de Munique e seleção da Polônia): 10 gols
  • 2020 (Bayern de Munique): 16 gols
  • 2021 (Bayern de Munique): 17 gols

A artilharia de Lewandowski poderia ser maior (18 gols), caso ele não tivesse desperdiçado um pênalti –algo raríssimo de ocorrer; seu aproveitamento é de 91%– no dia 5 de fevereiro, contra o Hertha Berlin.

Neste 2021, nos primeiros 15 jogos, os dois principais artilheiros em atividade no futebol de primeira linha ficaram atrás do polonês. O argentino Messi marcou 14 gols pelo Barcelona, e o português Cristiano Ronaldo, dez pela Juventus.

Dos outros atacantes citados neste texto, à exceção de Salah, nenhum completou ainda 15 partidas por seus respectivos clubes no ano, mas é altamente improvável que consigam a marca de 17 gols de Lewandowski –quem mais se aproxima é Haaland, 12 gols em 14 jogos pelo Borussia Dortmund.

Já o egípcio do Liverpool fechou as 15 partidas neste domingo (8), na derrota por 1 a 0 para o Fulham, acumulando nelas oito gols.