Seleção faz Firmino esquecer escassez de gols no Liverpool

A seleção brasileira tem feito bem a Roberto Firmino.

Os gols que rarearam no Liverpool desde o começo da temporada 2020/2021 estão saindo com o uniforme da seleção brasileira.

Firmino marcou nesta sexta (13), no Morumbi, em São Paulo, o gol solitário em Brasil x Venezuela, pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, que será no Qatar.

A vitória deixou a seleção de Tite com nove pontos, no topo do classificatório. Depois de três jornadas, somente o Brasil tem 100% de aproveitamento. A Argentina tem sete pontos, e Uruguai e Equador, seis cada um.

Na rodada inicial, Firmino marcou duas vezes na goleada por 5 a 0 diante da Bolívia, no estádio do Corinthians. Os três gols fazem dele o coartilheiro do Brasil nas eliminatórias, ao lado de Neymar, que está fora desta rodada dupla devido a uma lesão.

As atuações e os gols pela seleção servem para que o atacante ganhe confiança para tentar retomar a fase artilheira no clube inglês, desaparecida há algum tempo e que pode fazer com que perca a posição de titular.

Concorrente do brasileiro nos Reds, o recém-contratado português Diogo Jota vem se destacando e fazendo muitos gols (sete em 11 partidas).

Firmino se lamenta em Liverpool x West Ham, pelo Campeonato Inglês, no qual atuou oito vezes e fez apenas um gol (Jon Super – 31.out.2020/Reuters)

Na atual temporada, Firmino atuou pelo atual campeão inglês em 12 jogos válidos por competição (oito na Premier League, três na Champions League e um na Supercopa da Inglaterra). Fez um mísero gol, contra o Sheffield United, no dia 24 de outubro.

Com a camisa 9 do Liverpool, jogou nessas partidas um total de 800 minutos. Ou seja, um único golzinho em mais de 13 horas em campo.

Com a camisa 20 da seleção canarinho, atuou 230 minutos nestas eliminatórias, somando os duelos com Bolívia, Peru e Venezuela. Em média, registou um gol a cada uma hora e 17 minutos (ou a cada 77 minutos), um desempenho bem positivo.

Firmino terá oportunidade para esticar seu momento goleador com a seleção na terça-feira (17), quando o Brasil visita o Uruguai em Montevidéu, às 20 horas (de Brasília).

Leia também: Firmino se iguala a Putin e Macron no favoritismo para o Nobel da Paz