Premiê holandês manda torcedores calarem a boca nos estádios

Em meio à pandemia de coronavírus, a Holanda permitiu o retorno dos torcedores aos estádios, mas o primeiro-ministro do país, Mark Rutte, parece estar arrependido da medida.

Em setembro, e especialmente nos últimos dias, o país europeu tem visto uma elevação considerada preocupante nos casos de Covid-19.

Nesta segunda-feira (21), houve registro de 2.217 novas pessoas infectadas com o vírus, um recorde desde a eclosão da epidemia.

O panorama irritou Rutte, que reagiu ao ver torcedores cantando e festejando nas partidas de futebol. “Calem-se e fiquem sentados. Assistam ao jogo e não gritem. É possível”, sentenciou o político de 53 anos.

Muitos dos fãs, como é natural em jogos nas condições normais (não é o caso agora), têm deixado suas cadeiras para se posicionarem de pé, próximos uns dos outros, e torcerem juntos.

“Isso é uma estupidez”, declarou Rutte. “Desse jeito não conseguiremos manter o vírus sob controle.”

Ele alertou que, se os torcedores não forem capazes de controlar o ímpeto –o que de fato é bem difícil, já que o futebol é um esporte que mexe constantemente com as emoções –, as arenas serão fechadas novamente, a fim de evitar a disseminação da doença.

O atacante Berghuis cai no jogo pelo Campeonato Holandês no qual seu time, o Feyenoord, empatou como mandante com o Twente (1 a 1) diante de 13 mil torcedores (Pieter Stam de Jonge – 20.set.2020/AFP)

Pelo protocolo atual, o limite máximo de ocupação de cada estádio é de 25% da capacidade, e cada presente deve manter a distância mínima de 1,5 metro daqueles com quem não mantenha convívio familiar.

Apesar de haver um boom de infecções por coronavírus na Holanda, o número de mortes por dia no país tem sido baixo. Nesta segunda, houve dois óbitos.

O dia em que mais morreram pessoas no país em decorrência da Covid foi 7 de abril: 234. Ao todo, a Holanda registra 95.995 casos e 6.281 mortes, segundo o site Worldometer, de estatísticas em tempo real.

No Brasil são até agora, de acordo com o consórcio de imprensa que faz a contabilidade, 4.560.83 casos positivos e 137.350 mortos.

Por causa da pandemia, a Holanda não terminou campeonatos de futebol na temporada 2019/20. A Eredivisie, a primeira divisão, ficou sem campeão.

A temporada 2020/21 começou há dez dias, com o mesmo número de clubes (18) de sempre, e após duas rodadas quatro times têm 100% de aproveitamento: Heerenveen, Ajax, PSV e Vitesse.