Coronavírus faz El Salvador definir campeão no meio do campeonato

Enquanto dezenas de países aguardam o controle da pandemia de coronavírus para reiniciarem seus campeonatos, paralisados em algum momento deste mês, teve quem não quis esperar.

Em El Salvador, na América Central, o presidente da federação de futebol, Hugo Carrillo, anunciou o encerramento das competições das ligas locais e definiu que quem estava na frente seria o campeão.

“O comitê executivo da federação tomou uma decisão que pode não ser bem recebida por todos”, reconheceu o dirigente em uma entrevista coletiva.

“Fizemos isso para preservar a saúde dos jogadores, técnicos, funcionários, torcedores, jornalistas, todos os envolvidos com o futebol. Não temos casos [da doença] a lamentar no nosso futebol e queremos prevenir isso.”

Itália, Alemanha, Espanha, Inglaterra e China são países que têm casos positivos de futebolistas para o coronavírus. Nenhum deles desenvolveu, ao menos até agora, os sintomas da Covid-19 (febre alta, tosse seca, falta de ar aguda).

Na divisão de elite de El Salvador, ficou com o título o Once Municipal, que estava com 20 pontos ganhos, somente um à frente do então vice-líder, El Vencedor.

Tinham sido disputadas 11 rodadas do Torneio Clausura, e faltavam ainda mais 11 a serem realizadas.

É somente o terceiro título da equipe da cidade de Ahuachapán –os outros foram em 1949 e em 2006. O maior vencedor é o Deportivo FAS (17 troféus).

El Salvador, nação que tem uma população de aproximadamente 6,2 milhões, presidida por Nayib Bukele, declarou estado de emergência no dia 15 e vive atualmente em toque de recolher.

A quarentena –reclusão em casa– será de pelo menos um mês.

De acordo com a agência de notícias Reuters, três pessoas receberam diagnóstico de coronavírus no país. No mundo são mais de 330 mil infectados e o número de mortos ultrapassa 14 mil.

*

Em tempo: El Salvador, país de irrelevante expressão no futebol, é geralmente lembrado por sua seleção ter participado da maior goleada da história da Copa do Mundo. Na primeira fase da edição de 1982, na Espanha, apanhou de 10 a 1 da Hungria.