Seleção brasileira não fica tantos jogos sem ganhar desde 2012/2013

Com o empate contra a Nigéria, por 1 a 1, neste domingo (13) em amistoso em Singapura, a seleção brasileira completou o quarto jogo sem vitória.

A equipe comandada por Tite, que teve um primeiro tempo muito ruim e melhorou no segundo, quando marcou seu gol (Casemiro), amarga uma das piores sequências da história do escrete nacional.

Desde o fim de 2012 e o início de 2013, quando ficou cinco partidas sem vencer, a seleção não registra uma série tão ruim.

Com Mano Menezes, em 2012, empatou com a Colômbia (1 a 1) e perdeu da Argentina (2 a 1, vencendo porém a disputa de pênaltis  para faturar o troféu do Superclássico das Américas).

Mano caiu, entrou Luiz Felipe Scolari, que teve em sua sequência inicial uma derrota para a Inglaterra (2 a 1) e dois empates (Itália, 2 a 2, e Rússia, 1 a 1).

Em 2003/2004, sob o comando de Carlos Alberto Parreira, o Brasil também ficou cinco partidas sem vencer. Nesses confrontos, o time, contudo, também não perdeu.

Foram cinco empates, três pelas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2006 (Peru, 1 a 1; Uruguai, 3 a 3; e Paraguai, 0 a 0), e dois em amistosos (Irlanda e França, ambos 0 a 0).

Agora, a seleção, sempre em amistosos, empatou três vezes (antes da Nigéria, 2 a 2 com a Colômbia e 1 a 1 com o Senegal) e perdeu uma (Peru, 1 a 0).

O técnico Tite observa Brasil x Nigéria; atrás, no banco, com gelo na perna, Neymar, substituído no começo da partida ao sentir um desconforto muscular (Pedro Martins – 13.out.2019/MoWA Press)

O maior jejum de vitórias do Brasil ocorreu em 1990/1991. Oito partidas, uma delas com a participação de Pelé.

Depois de ser eliminado da Copa do Mundo da Itália, com derrota de 1 a 0 para a Argentina (gol de Caniggia), sob a batuta de Sebastião Lazaroni, a seleção levou mais sete jogos para reencontrar a vitória.

Perdeu da Espanha (3 a 0, amistoso), empatou duas vezes com o Chile por 0 a 0 (jogos pelo Troféu da Amizade), perdeu de um combinado do resto do mundo (2 a 1, amistoso que celebrou os 50 anos de Pelé, que esteve em campo), empatou com o México (0 a 0, amistoso), empatou com o Paraguai (1 a 1, amistoso) e empatou com a Argentina (3 a 3, amistoso).

O treinador do Brasil no período era Paulo Roberto Falcão.

O time de Tite tentará quebrar a série negativa diante da Argentina, em amistoso marcado para o dia 15 de novembro, na Arábia Saudita.

Erramos: o texto foi alterado