Seleção brasileira não fica tantos jogos sem ganhar desde 2004

Com o empate contra a Nigéria, por 1 a 1, neste domingo (13) em amistoso em Singapura, a seleção brasileira completou o quarto jogo sem vitória.

A equipe comandada por Tite, que teve um primeiro tempo muito ruim e melhorou no segundo, quando marcou seu gol (Casemiro), amarga uma das piores sequências da história do escrete nacional.

Desde 2003/2004, quando o time dirigido por Carlos Alberto Parreira ficou cinco partidas sem vencer, a seleção não registra uma série tão ruim.

Depois, em 226 partidas disputadas, três jogos sem ganhar foram os piores momentos, uma vez em 2007, outra vez em 2013.

Nesses cinco confrontos sem vencer, no fim de 2003 e início de 2004, o Brasil, contudo, também não perdeu.

Foram cinco empates, três pelas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2006 (Peru, 1 a 1; Uruguai, 3 a 3; e Paraguai, 0 a 0), e dois amistosos (Irlanda e França, ambos 0 a 0).

Agora, a seleção, sempre em amistosos, empatou três vezes (antes da Nigéria, 2 a 2 com a Colômbia e 1 a 1 com o Senegal) e perdeu uma (Peru, 1 a 0).

O técnico Tite observa Brasil x Nigéria; atrás, no banco, com gelo na perna, Neymar, substituído no começo da partida ao sentir um desconforto muscular (Pedro Martins – 13.out.2019/MoWA Press)

O maior jejum de vitórias do Brasil ocorreu em 1990/1991. Oito partidas, uma delas com a participação de Pelé.

Depois de ser eliminado da Copa do Mundo da Itália, com derrota de 1 a 0 para a Argentina (gol de Caniggia), sob a batuta de Sebastião Lazaroni, a seleção levou mais sete jogos para reencontrar a vitória.

Perdeu da Espanha (3 a 0, amistoso), empatou duas vezes com o Chile por 0 a 0 (jogos pelo Troféu da Amizade), perdeu de um combinado do resto do mundo (2 a 1, amistoso que celebrou os 50 anos de Pelé, que esteve em campo), empatou com o México (0 a 0, amistoso), empatou com o Paraguai (1 a 1, amistoso) e empatou com a Argentina (3 a 3, amistoso).

O treinador do Brasil no período era Paulo Roberto Falcão.

O time de Tite tentará quebrar a série negativa diante da Argentina, em amistoso marcado para o dia 15 de novembro, na Arábia Saudita.