Com hat-trick, Lucas Moura se equipara a mitos como Ronaldo e Romário

O futebol, esse esporte apaixonante, tem dessas: criar do dia para a noite, ou vice-versa, heróis improváveis.

Lucas Moura, atacante de 26 anos do Tottenham, a estrela cintilante da vitória por 3 a 2 sobre o Ajax, em Amsterdã, na quarta (8), é um deles.

Dos seus pés (sempre do esquerdo, note-se, mesmo sendo ele destro) saíram os três gols do time de Londres, o último aos 50 minutos do segundo tempo, necessário para a classificação para a final da Champions League.

Isso quase todo mundo sabe, quase todo mundo viu.

O que poucos sabem é que Lucas entrou para uma galeria na qual não muitos brasileiros conseguiram lugar nos 64 anos de disputa do mais importante interclubes da Europa. A dos que marcaram três vezes (o chamado hat-trick) em uma mesma partida.

Lucas é precisamente o 15º brasuca a obter esse feito, figurando agora ao lado de gente do naipe de Ronaldo Fenômeno, Romário, Ronaldinho Gaúcho, Rivaldo e Kaká, todos eles eleitos ao menos uma vez o melhor jogador do mundo.

O camisa 27 do Tottenham ainda se diferencia, positivamente, por ter sido o único brasileiro a fazer o hat-trick em um jogo de semifinal.

Veja os gols de Ajax 2 x 3 Tottenham, jogo de volta da semifinal da Champions League (Reprodução/Site da Uefa)

Fora ele, sete jogadores (o português Cristiano Ronaldo, pelo Real Madrid, o alemão Lewandowski, pelo Borussia Dortmund, o croata Olic, pelo Bayern de Munique, o italiano Del Piero, pela Juventus, o espanhol Pichi Alonso, pelo Barcelona, o iugoslavo Ostojic, pelo Estrela Vermelha, e o argentino Di Stéfano, pelo Real Madrid) balançaram as redes três vezes em uma partida da fase mata-mata que antecede a derradeira partida.

Lewandowski, por sinal, diante do Real Madrid, em 2013, anotou não três, mas quatro gols no jogo de ida da semifinal, vitória por 4 a 1.

Em uma final de Champions, aconteceram hat-tricks na de 1960, na de 1962 e na de 1969.

Na primeira, vitória por 7 a 3 do Real Madrid sobre o Eintracht Frankfurt, o húngaro Puskás marcou quatro gols, e Di Stéfano, três para os madrilenhos. Na segunda, em Benfica 5 x 3 Real Madrid, Puskás fez todos os gols da equipe vice-campeã. Na terceira, o italiano Prati anotou três dos quatro gols do Milan no triunfo por 4 a 1 sobre o Ajax.

Neymar, o grande nome do futebol brasileiro nesta década, também fez hat-trick na Champions – foram dois, um pelo Barcelona, um pelo PSG. Assim como ele, Adriano Imperador registrou dois hat-tricks na competição, ambos pela Inter de Milão. Outro com dois hat-tricks é Romário, pelo PSV Eindhoven.

Neymar comemora gol na partida em que fez um hat-trick na Champions League, PSG 6 x 1 Estrela Vermelha, em Paris (Franck Fife – 3.out.2018/AFP)

O recordista entre os brasileiros, contudo, jamais teve grande badalação nem esteve em uma Copa do Mundo.

Luiz Adriano, hoje com 32 anos e defendendo o Spartak de Moscou, conseguiu em três oportunidades comemorar pelo menos três gols em uma mesma partida de Liga dos Campeões, sempre pelo Shakhtar Donetsk, da Ucrânia – uma em 2012, duas em 2014.

No dia 21 de outubro de 2014, Luiz Adriano foi o autor de nada menos do que cinco gols na goleada por 7 a 0 sobre o Bate Borisov. Ele repetiu o que o lendário Altafini, o Mazzola (ainda vivo, octogenário), fizera pelo Milan em 12 de setembro de 1962, em uma goleada de 8 a 0 diante do União Luxemburgo.

Altafini, além desses cinco gols em um único jogo da Champions, anotou três em outra partida, em 1963 (Milan 5 x 0 Galatasaray).

Os outros brasileiros com hat-trick na Liga dos Campeões são Juary, Grafite, Jadson, Philippe Coutinho e Gabriel Jesus – os três últimos estão em atividade, respectivamente por Corinthians, Barcelona e Manchester City.

Eis um resumo para o leitor, acerca dos brasileiros que já fizeram hat-trick na Liga dos Campeões da Europa.

  • 3 vezes – Luiz Adriano
  • 2 vezes – Altafini, Adriano Imperador, Neymar, Romário
  • 1 vez – Gabriel Jesus, Grafite, Jadson, Juary, Kaká, Lucas Moura, Philippe Coutinho, Rivaldo, Ronaldinho Gaúcho, Ronaldo Fenômeno

Em tempo: De acordo com a Uefa, entidade organizadora da competição, cinco gols é o máximo que um jogador conseguiu anotar em um mesmo jogo na Champions League, cuja primeira edição foi realizada na temporada 1955/1956 – até 1991/1992, ela era chamada de European Cup (Copa Europeia). Aconteceu 14 vezes, com 14 jogadores diferentes, Messi e Gerd Müller entre eles.