Brasileiro terá quase 70 estrangeiros; veja 5 que podem brilhar

O Campeonato Brasileiro da Série A começa neste sábado (27) com 69 estrangeiros espalhados em 18 dos 20 participantes.

São 68 jogadores e um treinador – o argentino Jorge Sampaoli, do Santos.

A equipe com mais atletas gringos no elenco é o Santos, com oito. Corinthians e Internacional vêm a seguir, com sete cada um.

Na outra ponta aparecem Bahia e Ceará, que não contam com nenhum estrangeiro em suas fileiras.

Dentre os forasteiros, a maioria passará todo o campeonato despercebida do público, devido à mediocridade. Alguns podem inclusive nem ir a campo, por estarem fora dos planos dos treinadores.

Sobre outros poucos paira a expectativa de um grande desempenho. Listo a seguir cinco deles.

Marco Ruben (Athletico-PR)

O atacante argentino de 32 anos, ex-Rosario Central, tem faro de gol. É o artilheiro da Libertadores, com cinco gols – três deles feitos na vitória por 3 a 0 sobre o sempre forte Boca Juniors, na Arena da Baixada, no começo deste mês.

De Arrascaeta (Flamengo)

Espera-se um grande campeonato do meia uruguaio de 24 anos, a mais cara contratação, em valor nominal, já feita no futebol brasileiro – o rubro-negro carioca desembolsou perto de R$ 64 milhões para tirá-lo do Cruzeiro no começo do ano.

Kannemann (Grêmio)

O argentino de 28 anos forma com Geromel uma das melhores duplas de zaga em ação no futebol brasileiro. Com ele, o Grêmio ganhou a Libertadores de 2017 e faturou, neste mês, o Campeonato Gaúcho diante do arquirrival, o Inter.

Carlos Sánchez (Santos)

O meia uruguaio de 34 anos sabe bater na bola como poucos, e não só em faltas e escanteios. Com ela em movimento, é capaz de fazer cruzamentos perigosos e lançamentos precisos. Tem sido o principal articulador no time de Sampaoli.

Nico López (Internacional)

O uruguaio de 25 anos jogará ao lado de outro estrangeiro, o peruano Guerrero, no ataque colorado. Rápido e incisivo, foi o principal artilheiro gringo no Brasileiro de 2018, com 11 gols. Espera-se que ao menos repita a dose agora.

O atacante uruguaio Nico López comemora gol pelo Internacional em partida da Libertadores contra o Alianza, do Peru, em Porto Alegre (Diego Vara – 13.mar.2019/Reuters)

Ao leitor que quer saber que futebolista estrangeiro está no elenco de qual time, qual a nacionalidade, a idade e a posição de cada um, apresentarei a lista mais adiante.

Antes, enumero alguns dados que considero interessantes.

  • Goleiros – 2
  • Defensores – 15
  • Meio-campistas – 26
  • Atacantes – 25
  • Países com mais jogadores – Argentina (17), Colômbia (16), Uruguai (11), Paraguai (10)
  • Países com menos jogadores – Chile e Venezuela (2), Costa Rica e Burkina Faso (1)
  • Jogadores da América do Sul – 66
  • Jogador da América Central – 1
  • Jogador da África – 1
  • Times com mais jogadores – Santos (8), Internacional e Corinthians (7), Flamengo (6), Athletico-PR (5)
  • Times com menos jogadores – Avaí, Chapecoense, Fluminense, Fortaleza, Goiás e Grêmio (2), Bahia e Ceará (0)
  • Jogadores mais velhos – D’Alessandro (Inter) e Lucho González (Athletico-PR), 38 anos
  • Jogador mais novo – Bruno Méndez (Corinthians), 19 anos
  • Jogadores que estiveram na Copa do Mundo de 2018 – 7 (Borja, Bryan Ruiz, Carlos Sánchez, Cueva, De Arrascaeta, Guerrero, Trauco)
O peruano Cueva e o uruguaio Carlos Sánchez, hoje colegas de Santos, em partida em Lima pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018 (Ernesto Benavides – 28.mar.2017/AFP)

Agora sim, cada um dos estrangeiros, time por time, em ordem alfabética.

Athletico-PR: Lucho González (argentino, volante, 38 anos), Tomás Andrade (argentino, meia, 22 anos), Marco Ruben (argentino, atacante, 32 anos), Braian Romero (argentino, atacante, 27 anos), Anderson Plata (colombiano, atacante, 28 anos)

Atlético-MG: Martín Rea (uruguaio, zagueiro, 21 anos), David Terans (uruguaio, meia, 24 anos), Juan Cazares (equatoriano, meia, 27 anos), Yimmi Chará (colombiano, atacante, 28 anos)

Avaí: Jonny Mosquera (colombiano, volante, 28 anos), Feliciano Brizuela (paraguaio, atacante, 22 anos)

Botafogo: Roberto “Gatito” Fernández (paraguaio, goleiro, 31 anos), Joel Carli (argentino, zagueiro, 32 anos), Leo Valencia (chileno, meia, 28 anos)

Chapecoense: Diego Torres (argentino, meia, 28 anos), Edgardo Orzusa (paraguaio, volante, 28 anos)

Corinthians: Bruno Méndez (uruguaio, zagueiro, 19 anos), Júnior Sornoza (equatoriano, meia, 25 anos), Angelo Araos (chileno, meia, 22 anos), Mauro Boselli (argentino, atacante, 33 anos), Ángel Romero (paraguaio, atacante, 26 anos), Sergio Díaz (paraguaio, atacante, 21 anos), Jorge Colmán (paraguaio, atacante, 21 anos)

Cruzeiro: Luis Manuel Orejuela (colombiano, lateral-direito, 23 anos), Ariel Cabral (argentino, volante, 31 anos), Lucas Romero (argentino, volante, 25 anos)

CSA: Pablo Armero (colombiano, lateral-esquerdo, 32 anos), Cristian Maidana (argentino, meia, 32 anos), Andrés Escobar (colombiano, atacante, 27 anos)

Flamengo: Miguel Trauco (peruano, lateral-esquerdo, 26 anos), Gustavo Cuéllar (colombiano, volante, 26 anos), Robert Piris da Motta (paraguaio, volante, 24 anos), Giorgian de Arrascaeta (uruguaio, meia, 24 anos), Fernando Uribe (colombiano, atacante, 31 anos), Orlando Berrío (colombiano, atacante, 28 anos)

Fluminense: Guillermo de Amores (uruguaio, goleiro, 24 anos), Yony González (colombiano, atacante, 24 anos)

Fortaleza: Juan Quintero (colombiano, zagueiro, 24 anos), Santiago Romero (uruguaio, volante, 29 anos)

Goiás: Nilson Loyola (peruano, lateral-esquerdo, 24 anos), Leandro Barcia (uruguaio, atacante, 26 anos)

Grêmio: Walter Kannemann (argentino, zagueiro, 28 anos), Walter Montoya (argentino, meia, 25 anos)

Internacional: Victor Cuesta (argentino, zagueiro, 30 anos), Andrés D’Alessandro (argentino, meia, 38 anos), Martín Sarrafiore (argentino, meia, 21 anos), Paolo Guerrero (peruano, atacante, 35 anos), Nico López (uruguaio, atacante, 25 anos), Santiago Tréllez (colombiano, atacante, 29 anos), Jonatan Alvez (uruguaio, atacante, 30 anos)

Palmeiras: Gustavo Gómez (paraguaio, zagueiro, 25 anos), Alejandro Guerra (venezuelano, meia, 33 anos), Miguel Borja (colombiano, atacante, 26 anos)

Santos: Felipe Aguilar (colombiano, zagueiro, 26 anos), Carlos Sánchez (uruguaio, meia, 34 anos), Christian Cueva (peruano, meia, 27 anos), Yeferson Soteldo (venezuelano, meia, 21 anos), Bryan Ruiz (costa-riquenho, meia, 33 anos), Jonathan Copete (colombiano, atacante, 31 anos), Yaya Banhoro (burquino, atacante, 23 anos), Derlis González (paraguaio, atacante, 25 anos)

São Paulo: Robert Arboleda (equatoriano, zagueiro, 27 anos), Jonatan Gómez (argentino, meia, 29 anos), Joao Rojas (equatoriano, atacante, 29 anos), Gonzalo Carneiro (uruguaio, atacante, 23 anos)

Vasco: Raúl Cáceres (paraguaio, lateral-direito, 27 anos), Oswaldo Henríquez (colombiano, zagueiro, 30 anos), Maxi López (argentino, atacante, 35 anos)