Brasil tem dois jogadores em lista de 50 ‘para o futuro’

Daqui a uma semana, no dia 12 de fevereiro, terá início a fase de mata-matas da Champions League.

Em um dos textos para atrair o leitor para essa etapa, intitulado “50 for the future” (50 para o futuro), o site da Uefa, organizadora da competição, lista 50 jovens jogadores (com até 21 anos), dentre os que jogam na Europa, para prestar atenção em 2019.

Ideia interessante, mas é exagerado, meio estelionato até, fazer uma relação direta desses talentos com a atual etapa da Liga dos Campeões.

Pois, das cinco dezenas de atletas apresentados pela Uefa, apenas 16 (ou menos de um terço) figuram nos elencos dos participantes das oitavas de final da Champions. Os demais são de equipes já eliminadas ou que nem disputaram a fase de grupos da competição.

Indo além, estreitando o funil: desses 16, só quatro devem ser escalados como titulares nos jogos de ida. Os demais ou serão opção de banco ou estão fora dos planos imediatos de seus respectivos treinadores – ou seja, não atuarão nesta edição.

A boa notícia para o Brasil é que dois desses quatro nasceram aqui: Éder Militão, ex-São Paulo, de 21 anos, e Vinicius Junior, ex-Flamengo, de 18 anos.

Eles são, aliás, os únicos brasileiros na relação de 50 da Uefa. A Espanha conta com seis nomes, e França e Inglaterra, com cinco – por nacionalidade, são os países mais bem representados.

Militão tem sido titular absoluto do Porto, que o utiliza como zagueiro ou como lateral direito. Era esperado que ele se firmasse rapidamente no clube português.

A surpresa é Vinicius Junior ganhar espaço tão já. Projetava-se que na primeira temporada com o Real Madrid ele ganhasse experiência e rodagem atuando pela equipe B.

Vinicius Junior celebra gol pelo Real Madrid na Copa do Rei (Susana Vera – 9.jan.2019/Reuters)

O atacante aproveitou-se, porém, de lesões simultâneas da estrela Gareth Bale e de Marco Asensio, que passaram a ocupar o lugar de Cristiano Ronaldo (hoje na Juventus), para ter boas atuações e cair nas graças da exigente torcida merengue e do técnico Santiago Solari.

Ele começou jogando as nove mais recentes partidas do time madrilenho (cinco no Campeonato Espanhol e quatro na Copa do Rei) e anotou dois gols e deu três assistências.

O Porto de Militão e o Real de Vinicius Junior terão como adversários na Champions, respectivamente, a Roma e o Ajax.

O atacante inglês Sancho, 18, e o lateral marroquino Hakimi, 20, que esteve na Copa do Mundo da Rússia, são os outros dois jogadores da lista da Uefa que detêm a titularidade. Ambos defendem o Borussia Dortmund, da Alemanha.

Dos que já vi jogar, merecem menção o atacante sérvio Jovic, 21, do Eintracht Frankfurt, o meia alemão Havertz, 19, do Bayer Leverkusen, o meia-atacante americano McKennie, 20, do Schalke, e o atacante inglês Hudson-Odoi, 18, do Chelsea.

Em tempo: Eles não estão na lista da Uefa, mas são jovens (até 23 anos), são brasileiros e continuam com seus clubes na disputa da Champions League: Gabriel Jesus, 21 (atacante do Manchester City e da seleção brasileira); Arthur, 22 (volante do Barcelona e da seleção brasileira), Otavinho, 23 (meia do Porto), Andreas Pereira, 23 (meia do Manchester United), David Neres, 21 (atacante do Ajax), e Malcom, 21 (atacante do Barcelona). Nenhum deles, contudo, nem mesmo Gabriel Jesus e Arthur, tem a titularidade assegurada em seus clubes.