Lesão no pé ameaça estragar o bom início de ano de Neymar

Neymar, o jogador mais caro do mundo e uma das maiores esperanças do Paris Saint-Germain para conquistar pela primeira vez a cobiçada Champions League, corre risco de ficar fora do mata-mata de oitavas de final da competição.

O camisa 10 do PSG foi substituído aos 15 minutos do segundo tempo da partida em Paris na qual seu time superou nesta quarta (23) o Strasbourg por 2 a 0 (gols de Cavani e Di María) pela Copa da França.

Imagem de TV anterior à substituição mostra médico do clube checando o pé direito do jogador, na mesma região em que ele teve grave contusão, a pior de sua carreira, 11 meses atrás.

Em partida no dia 25 de fevereiro de 2018, Neymar fraturou o quinto metatarso (um dos ossos do pé), e a lesão, tratada com cirurgia, o afastou do futebol por 80 dias – e dos jogos por mais de três meses.

É provável que ele tenha se contundido em lance no começo da etapa, quando foi atingido três vezes seguidas pelo meio-campista tunisiano Moataz Zemzeni.

Só no terceiro golpe o árbitro marcou a falta, o que causou revolta no treinador do PSG, o alemão Thomas Tuchel.

O atacante brasileiro ainda continuou no jogo por mais alguns minutos, mas a dor se intensificou e ele acabou substituído.

Deixou o campo visivelmente abatido em direção ao vestiário, de onde foi levado a um hospital.

Neymar deixa o campo do estádio Parc des Princes, lesionado, durante a vitória do PSG sobre o Strasbourg na Copa da França (Franck Fife – 23.jan.2019/AFP)

Por volta das 23 horas, no horário de Brasília (madrugada na França), o PSG soltou um comunicado no seu site com informações médicas.

“Exames preliminares revelaram uma recorrência dolorosa da lesão no quinto metatarso do pé direito. O tratamento dependerá de como ela [a dor] evoluirá nos próximos dias.”

Antes da divulgação do boletim, Tuchel afirmou que Neymar estava “preocupado” porque a contusão era no mesmo pé da do início do ano passado.

Natural. Uma recidiva em parte do corpo anteriormente afetada sempre inquieta mais, pois traz à tona uma situação traumática – e o medo de revivê-la. Os próximos dias revelarão se essa preocupação era exagerada ou não.

PSG, torcida do time e o próprio Neymar esperam que ele possa estar apto a enfrentar o Manchester United na Liga dos Campeões da Europa, em duelo que se anuncia duríssimo, no dia 12 de fevereiro.

O craque de 26 anos vinha tendo um início de ano muito bom, com quatro gols nas três primeiras partidas e participação destacada na armação das jogadas.

É certo que Neymar ficará fora do embate de domingo (27), contra o Rennes, pelo Campeonato Francês, o qual o PSG lidera com folga.

Em relação aos jogos seguintes, ainda é cedo para saber.

Antes de viajar à Inglaterra para o confronto com os Diabos Vermelhos, o PSG, além do Rennes, enfrentará o Lyon (dia 3 de fevereiro) e o Bordeaux (dia 8), também pelo Francês.