Violência suspendeu outros jogos além de River x Boca; veja cinco deles

A partida final da Libertadores-2018, entre os arquirrivais River Plate e Boca Juniors, não é a primeira a ter sido afetada pela hostilidade de torcedores.

No sábado (24), depois de fãs do River atacarem nas imediações do estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires, o ônibus que transportava os atletas do Boca, o Superclássico foi adiado – será realizado no dia 8 ou 9 de dezembro, em local a ser definido, fora da Argentina.

Listo a seguir casos recentes (nos últimos quatro anos), na América do Sul e na Europa, de jogos que foram suspensos devido a atitudes violentas de hooligans – como são conhecidos os torcedores-vândalos que vão aos jogos, via de regra, só para causar quebra-quebra.

Boca Junior x River Plate (2015)

Vangioni, do River Plate, joga água no rosto depois de ser atingido por gás disparado por torcedor do Boca Juniors, na Bombonera (Juan Mabromata – 14.mai.2015/AFP)

Um outro duelo em Buenos Aires entre os principais adversários no futebol da Argentina, também pela Libertadores, nas oitavas de final, foi interrompido na metade.

Na Bombonera, estádio do Boca Juniors, um torcedor espirrou gás de pimenta em atletas do River na saída do vestiário, antes do segundo tempo.

Julgado, o Boca foi eliminado da competição.

Panathinaikos x Olympiakos (2015)

Policiais gregos tentam conter torcedores do Panathinaikos antes da partida, não realizada, com o Olympiakos (21.nov.2015/Reuters)

No maior clássico do futebol da Grécia, no estádio Apostolos Nikolaidis, em Atenas, fãs do Panathinaikos dispararam rojões nos atletas do Olympiakos na entrada em campo – ao menos dois se feriram.

O árbitro não viu segurança para iniciar a partida – a polícia deteve 50 hooligans –, e a federação grega determinou vitória do Olympiakos por 3 a 0.

Santatiago Wanderers x Colo-Colo (2015)

Seguranças que atuaram em Santiago Wanderers x Colo-Colo contêm torcedor (Luis Bozzo – 6.dez.2015/La Tercera)

O estádio Elias Figueroa, em Valparaíso, foi palco de guerra campal entre torcedores das equipes, com paus, pedras e assentos arrancados das arquibancadas.

Mesmo com o adiamento do jogo, o Colo-Colo ficou com o título do Torneio Apertura do Campeonato Chileno, devido ao tropeço do concorrente direto, a Universidad Católica.

Peñarol x Nacional (2016)

Torcedor é preso por policiais nas imediações do estádio Centenario, que abrigaria o clássico Peñarol x Nacional (Pablo Porciuncula – 27.nov.2016/AFP)

Antes do clássico envolvendo os maiores rivais uruguaios, torcedores do Peñarol atiraram objetos (incluindo um botijão de gás), de dentro para fora do estádio Centenário, em Montevidéu, na direção de policiais – um cachorro foi atingido.

O jogo pelo Campeonato Uruguaio não aconteceu, e o Nacional foi declarado vencedor por 3 a 0.

Bastia x Lyon (2017)

No aquecimento dos atletas do Lyon na arena Armand Cesari, torcedores do time local invadiram o gramado para intimidá-los. Os visitantes tiveram de recuar, atravessando todo o campo, para se foragir no vestiário.

A partida pelo Campeonato Francês teve o 1º tempo disputado (0 a 0), mas nova invasão no intervalo resultou na interrupção. Punido depois, o Bastia perdeu por 3 a 0.

Em tempo: São Paulo é uma das cidades que se apresentaram como alternativa para sediar a decisão entre Boca e River. Outra postulante é Gênova, na Itália, que apresentou um argumento peculiar: a ligação da cidade com os dois times argentinos. Em nota, o governo da cidade escreveu: “Há um vínculo que une os dois clubes: ambos foram fundados por imigrantes genoveses no início do século 20”.