A razão para a ausência de Ederson dos amistosos da seleção

Na convocação da seleção brasileira para os amistosos de setembro contra EUA e El Salvador, o técnico Tite anunciou como goleiros Alisson (Liverpool), Neto (Valencia) e o jovem Hugo (Flamengo), de 19 anos.

Questionei a mim mesmo: onde está Ederson, goleiro titular do Manchester City (atual campeão inglês) e reserva imediato de Alisson na Copa do Mundo da Rússia?

Alisson e Ederson estão entre os quatro goleiros mais caros da história do futebol, ambos atrás do espanhol Kepa, do Chelsea, e Ederson também atrás do veteraníssimo italiano Buffon, ex-Juventus, hoje no Paris Saint-Germain.

Afora a questão do valor, e mais importante que ela, Alisson e Ederson são considerados, por gente do meio (colegas de profissão, treinadores, jornalistas), dois dos melhores do mundo na posição.

Sem dúvida, a seleção precisa de ambos, em uma saudável concorrência rumo à Copa de 2022, no Qatar. Porém cadê o camisa 31 do Manchester City?

Na entrevista coletiva que se seguiu à divulgação da lista, Tite afirmou que Ederson deveria estar nela, mas pediu dispensa. Não explicou o motivo, e ninguém o questionou.

Novo questionamento a mim mesmo: quem em sã consciência diz “não” à seleção brasileira sem que haja uma razão para lá de pertinente para isso?

Era necessário esclarecer. Ir além da alegação, vaga ao extremo, de “motivos pessoais”, apresentada pela Confederação Brasileira de Futebol.

“Ele está bem, simplesmente pediu não ser convocado esta vez por uma razão pessoal” foi a resposta do Mancheter City após contato de O Mundo É uma Bola.

“Razão pessoal”, “motivos pessoais”; afinal, do que se trata? Há alguém doente na família, ele prefere se dedicar por ora apenas ao clube?

Não, nada disso. Ederson, aos 25 anos, não tem nenhum problema particular sério e continua disponível para a seleção brasileira.

A explicação para o pedido de ausência dessa convocação é simples, e não dá para compreender por que não se falou (ou não se fala) a respeito: a esposa do goleiro, Lais, está grávida e deve dar à luz à época dos amistosos.

O tatuado Ederson com a esposa, Lais, que espera o segundo filho do casal (Reprodução/Instagram de Ederson Moraes)

Ederson quer tão somente estar perto da família nesse momento. Perfeitamente compreensível e elogiável.

Será o segundo filho do casal, que já tem a pequena Yasmin, de 1 ano e 2 meses.

Leia também: Ederson volta às origens durante as férias

Leia também: Oito brasileiros estão entre as 15 mais caras transações da Europa