Campeonato Italiano vive impasse a uma semana do início

Frosinone ou Palermo? Quem estará na Série A do Campeonato Italiano nesta temporada?

A uma semana de a bola rolar, ainda não se sabe.

Uma disputa na Justiça esportiva da Itália, envolvendo a federação de futebol e o comitê olímpico, deixa a questão em suspenso.

Até esta sexta (10), o Frosinone tinha a certeza de que participaria, apenas pela segunda vez, da Série A – a primeira e única foi em 2015/2016, quando perdeu 23 de 38 jogos, terminou em penúltimo e voltou à segunda divisão.

Terceiro colocado na Série B, o Frosinone conseguiu o acesso no dia 16 de junho, no mata-mata de repescagem.

Derrotou em seu estádio, o Benito Sirpe, diante de mais de 15 mil torcedores, o Palermo (quarto colocado) por 2 a 0, gols de Maiello, aos 7 minutos, e Ciano, aos 51 minutos do segundo tempo.

Na partida de ida, três dias antes, o Palermo vencera por 2 a 1 como mandante.

O confronto ganho pelo Frosinone foi tenso e repleto de faltas (53 ao todo), várias delas violentas, tanto que o árbitro Federico La Penna distribuiu oito cartões amarelos (quatro para cada equipe) e um vermelho, para o polonês Dawidowicz, do Palermo.

Lance faltoso no jogo entre Frosinone, que vestiu amarelo, e Palermo, em junho, vencido por 2 a 0 pelo time da casa (Reprodução/Site da Liga Nacional Profissional B)

No final da partida, nos ataques do Palermo, jogadores reservas do Frosinone, em uma estratégia nada idônea, começaram a jogar bolas no gramado, o que provocou paralisações e gasto de tempo.

O Palermo recorreu contra o antijogo do Frosinone, mas não teve sucesso.

No dia 27 de junho, a FIGC (Federazione Italiana Giuoco Calcio, a federação italiana de futebol) confirmou a promoção do Frosinone, aplicando ao clube uma multa de € 25 mil (R$ 110 mil) e o punindo também com a perda de dois mandos de campo.

Só que o caso passou a ser analisado pelo Coni (Comitê Olímpico Nacional Italiano), que supervisiona todos os esportes na Itália, e ele decidiu, menos de 24 horas atrás, que a punição ao Frosinone foi “insuficiente, considerando a seriedade dos incidentes”, conforme reportou o site Football Italia.

O que isso significa, ao menos na teoria?

Que o tribunal da FIGC terá de realizar um novo julgamento e proferir outra sentença, que pode até ser a de cancelar o acesso do Frosinone, promovendo o Palermo.

Desse modo, os próximo dias prometem ser bastante agitados no país tetracampeão mundial, que, paralelamente à ansiedade pela estreia do português Cristiano Ronaldo pela Juventus (no sábado, dia 18, contra o Chievo), aguardará a definição de qual será o 20º time no seu campeonato de elite.

O primeiro jogo do Frosinone está marcado para o dia 20 (segunda-feira), contra o Atalanta, em duelo que fecha a primeira jornada da Série A.

Veja os melhores momentos da violenta partida entre Frosinone e Palermo, pelo mata-mata que valia uma vaga na Série A do Campeonato Italiano (Reprodução/YouTube)

Leia também: Campeonatos Italiano e Francês não terão transmissão no Brasil

Em tempo 1: A Série A italiana esteve perto de começar com um clube com pontuação negativa. O Parma, promovido ao ficar em segundo lugar na Segundona na temporada 2017/2018 (o campeão foi o Empoli), perdeu cinco pontos porque um de seus jogadores, o atacante Emanuele Calaio, tentou, segundo mensagens interceptadas, combinar o resultado de uma partida com o Spezia. O clube recorreu e a federação italiana voltou atrás na punição, convertendo-a em multa de € 20 mil (R$ 886 mil). Calaio está suspenso do futebol até o fim de 2018.

Em tempo 2: A Série B italiana, formada por 22 equipes, anunciou que terá nesta temporada apenas 19. Bari, Avellino e Cesena se declararam insolventes e não se inscreveram. A tabela será divulgada nesta segunda (13). Ainda pode haver um revertério, a depender do posicionamento da federação italiana. Seis clubes (Catania, Novara, Siena, Ternana, Pro Vercelli e Virtus Entella) querem herdar as vagas dos times falidos.