A mensagem de Cristiano Ronaldo após o 1º gol contra a Espanha

O supercraque português Cristiano Ronaldo começou a Copa do Mundo da Rússia de forma estrondosa.

Forem três gols contra a Espanha na sexta (15), todos os três no empate por 3 a 3 contra a rival da península Ibérica.

O último, salvador, saiu em cobrança de falta perfeita, aos 42 minutos do segundo tempo.

Chamou a atenção de muita gente a comemoração do CR7 depois do primeiro gol, de pênalti, logo aos 3 minutos de jogo.

Depois do tradicional rodopio no ar, ele levou a mão ao próprio queixo, em um gesto de apalpo.

Estava claro que ele quis passar uma mensagem. Mas qual?

Duas hipóteses foram especuladas, tanto pela mídia como pelos internautas, nas redes sociais.

A primeira, uma provocação ao goleiro espanhol De Gea, barbudo, que antes de Cristiano Ronaldo bater o pênalti pôs-se à frente dele, a fim de tentar tirar-lhe a concentração. Não adiantou.

O goleiro espanhol De Gea imita Cristiano Ronaldo a fim de tentar desconcentrá-lo antes de cobrança de pênalti (Reprodução de TV)

A segunda, a qual vejo como mais provável, uma mensagem ao argentino Lionel Messi, que dividiu com o CR7 o prêmio de melhor jogador do mundo nos últimos dez anos. Cada um ganhou cinco vezes.

No intervalo entre o fim da temporada do futebol europeu e o começo da Copa russa, Messi, que usa barba há quase dois anos, posou para a revista americana Paper Magazine com um bode (ou seria uma cabra?).

Em inglês, bode é “goat” (cabra também), que por sua vez é a sigla de “greatest of all time” (o melhor de todos os tempos).

Cristiano Ronaldo, sabe-se, considera-se o melhor da história. Acima dele, só o céu – e isso apenas até o dia em que ele, para estar mais alto, decidir virar astronauta para poder ver o céu abaixo de si.

Desse modo, ele já tinha a celebração planejada. Era fazer o gol para mandar a Messi o recado. Fez, e mandou.

 

Olhe só: algo que não vi ninguém comentar, mas que não me passou despercebido, é que o CR7, sempre impecavelmente barbeado (às vésperas da estreia foi fotografado em treino com a cara limpinha), apresentou-se para o duelo com a Espanha com alguns pelos no queixo.

Eram ralos, mas que para o bom observador lá estavam, ensaiando uma pequena barbicha.

E que animal é famoso pela barbicha? Exato, o bode (goat).

Pena que nenhum repórter depois da partida, certamente por estarem embasbacados com a atuação de gala do português (tornou-se o mais velho jogador a fazer três gols em uma jogo de Copa, aos 33 anos; ultrapassou Messi no número de gols em Mundiais, seis a cinco; igualou-se a Pelé ao conseguir fazer gol em quatro Copas seguidas), o questionou acerca do motivo da mão esfregando o queixo.

Ainda há chance, Cristiano Ronaldo deve voltar a falar com a imprensa durante o Mundial, ainda mais se mantiver o momento de esplendor, então que seja feita a pergunta e obtida, na origem, a resposta que todos queremos ter.

Em tempo: Para satisfação de Cristiano Ronaldo, Messi teve uma estreia ruim na Copa de 2018 neste sábado (16), passando em branco e desperdiçando um pênalti no 1 a 1 da Argentina com a Islândia. Neste exato instante, o português é megafavorito a faturar, no segundo semestre, mais um troféu de melhor jogador do planeta.