Campeão, Barcelona tem pela frente o desafio da invencibilidade

Liderado por Messi, que fez um hat-trick (três gols), o Barcelona conquistou neste domingo (29), com uma vitória por 4 a 2 como visitante sobre o Deportivo La Coruña, o Campeonato Espanhol.

Atingiu 86 pontos e não pode mais ser alcançado. O rival mais próximo, o Atlético de Madri, está com 75 pontos e tem apenas mais três jogos para disputar, podendo chegar a no máximo 84.

O Barça ainda jogará quatro vezes (contra Real Madrid, Villarreal, Levante e Real Sociedad, nessa ordem) e tentará obter um raríssimo feito: encerrar o campeonato invicto.

Na Espanha, que realiza seu campeonato nacional desde 1929, somente em duas ocasiões houve um campeão invicto. Na temporada 1929/1930, o Athletic Bilbao. Na de 1931/1932, o Real Madrid.

Se o Barcelona não perder, sua façanha será considerada mais épica que as de Athletic e Real porque terá sido imbatível em um campeonato em que cada equipe disputa 38 partidas.

Tanto Athletic como Real conquistaram o título realizando 18 jogos, de acordo com dados da RSSSF (Rec.Sport.Soccer Statistics Foundation, organização que compila estatísticas futebolísticas). O time de Bilbao ganhou 12 e empatou seis; o da capital da Espanha venceu dez e empatou oito.

Até aqui, sob a batuta do técnico Ernesto Valverde, o Barça acumula 26 vitórias e oito empates.

Caso mantenha a invencibilidade e ganhe pelo menos um desses quatro jogos restantes, será superior ao célebre Arsenal de 2003/2004 (campeão inglês com 26 vitórias e 12 empates), cujos jogadores foram apelidados de “Os Invencíveis”.

Nas principais ligas do mundo, ninguém foi até hoje mais notável (no tema abordado neste texto) que esse Arsenal, dirigido por Arsène Wenger e cujo time-base era: Lehmann; Lauren, Kolo Touré, Sol Campbell e Ashley Cole; Vieira, Gilberto Silva e Pirès; Ljungberg; Bergkamp e Henry.

Na Itália, a Juventus que faturou invicta o scudetto em 2012 ganhou 23 partidas e empatou 15. Essa equipe, comandada por Antonio Conte, contava com jogadores da estirpe de Buffon, Chiellini (que continuam na Juve até hoje), Bonucci, Vidal, Pirlo e Del Piero.

A Alemanha já teve sete campeões invictos, porém em temporadas cujo número máximo de jogos por equipe foi 26. Vale mencionar o Schalke de 1936/1937, que somou 24 triunfos e dois empates.

Na França, desde o início da era profissional, em 1932, jamais um clube ergueu o troféu sem ter perdido pelo menos uma partida.

Em ligas menos importantes, uma equipe de Israel se sagrou campeã com 39 jogos de invencibilidade, o Maccabi Haifa, em 1993/1994 (28 vitórias e 11 empates).

Por aqui, o único time a faturar invito o Campeonato Brasileiro é o Internacional de Falcão e companhia, que em 1979 ganhou 16 jogos e empatou sete. O treinador era o saudoso Ênio Andrade.

Em tempo 1: O Barcelona, com os brasileiros Paulinho e Philippe Coutinho no grupo, ganhou seu sétimo Campeonato Espanhol nos últimos dez anos. Com 25 títulos, ainda está, entretanto, distante do arquirrival Real Madrid, maior vencedor da competição, com 33 taças.

Em tempo 2: O time das cores azul e grená estendeu, com o triunfo em La Coruña, sua série invicta no Espanhol para 41 jogos (34 nesta temporada mais sete na passada). É um recorde no país – em 1979/1980, a Real Sociedad ficou 38 partidas sem derrota. O último revés do Barcelona no campeonato nacional ocorreu em 8 de abril de 2017, quando o Málaga o superou por 2 a 0.