Furacão Kane

Por Luís Curro

Pense em grandes artilheiros no futebol atual.

Cristiano Ronaldo. Messi. Lewandowski. Cavani. Outros? Suárez. Higuaín. Agüero. Mais alguns? Aubameyang, Falcao, Neymar.

Pois o goleador da hora é Kane.

O inglês de 24 anos, o mais jovem entre os citados, fez seis gols nos dois jogos finais do Tottenham no ano (contra Burnley, no sábado, dia 23, e contra Southampton, nesta terça, dia 26), chegou a 59 e acabará 2017 como o maior artilheiro das principais ligas do planeta.

Kane cabeceia e abre o placar para o Tottenham diante do Southampton, fazendo seu 57º gol no ano; ele ainda marcaria outros dois gols no jogo (Reprodução – 26.dez.2017/Site do Tottenham Hotspur)

De janeiro a dezembro, ninguém balançou mais as redes rivais do que o camisa 10 da equipe de Londres, apelidado de Hurricane (Furacão), uma alusão a seu nome e sobrenome (Harry Kane).

Foram 39 pelo Campeonato Inglês, 7 pela seleção inglesa, 6 pela Liga dos Campeões da Europa, 4 pela Copa da Inglaterra, 2 em amistosos e 1 na International Champions Cup (ICC), torneio preparatório para a temporada 2017/2018.

Isso em 57 partidas. Média de gols superior a um por jogo. Sensacional.

O supercraque argentino Messi (Barcelona), considerado por muitos “de outro planeta”, parou nos 56 gols (em 68 partidas); o polonês Lewandowski (Bayern), o português Cristiano Ronaldo (Real Madrid), outro supercraque e atual melhor do mundo, e o uruguaio Cavani (PSG), nos 54 gols (em 58, 61 e 64 partidas, respectivamente).

Leia também – Erro de arbitragem impede Messi de marcar, e jejum de 6 jogos é o pior desde 2010

Aubameyang (Borussia Dortmund) anotou 46 gols. Os demais mencionados não chegaram aos 40. Neymar (Barcelona, depois PSG) e Falcao (Monaco), 37; Agüero (Manchester City) e Suárez (Barcelona), 35; Higuaín (Juventus), 32.

Bem menos renomado, o italiano Immobile está com 43 gols em 2017. A Lazio, seu time, ainda joga uma vez neste ano, no sábado (30), assim como a Juve do argentino Higuaín.

Como Immobile, Lukaku também tem 43 gols de janeiro até agora, por seleção belga, Everton e Manchester United, sua atual equipe, que neste ano jogará uma última partida, no sábado.

Leia também – Quem é melhor? Higuaín x Harry Kane

Leia também – Quem é melhor? Kun Agüero x Lewandowski

O que mais impressiona em Kane é o salto que deu de 2016 para 2017. Registrou uma alta de 103% nos tentos. No ano passado, ele marcou 29 gols (em 51 jogos), menos da metade dos 59 obtidos neste.

“Espero um 2018 ainda melhor”, resumiu o centroavante depois da goleada de 5 a 2 no Southampton, no estádio de Wembley, em Londres.

Kane, aliás, é londrino. E torcedor fanático do Tottenham, clube com o qual tem contrato até 2022.

Caso mantenha a ótima forma e esse ritmo de gols, ele será a grande esperança da geralmente desacreditada Inglaterra na Copa do Mundo da Rússia.

Em tempo 1: Todos os sites que visitei publicaram que Harry Kane terminou o ano com 56 gols. Diferentemente deste blog, que inclui na conta todos os confrontos do Tottenham no ano, eles não consideram os amistosos e as partidas da ICC, que põem mais três na conta do artilheiro.

Em tempo 2: Mesmo em um ano notável, Kane ficou muito longe do recorde de Messi. Em 2012, o espetacular camisa 10 do Barcelona marcou inacreditáveis 91 gols em 68 jogos, uma média de 1,34 por partida. Em seu ano mais artilheiro, 1959, Pelé balançou as redes 126 vezes, em 104 partidas (média de 1,21 por jogo).