Participação de Cristiano Ronaldo em construção de hospital é ‘fake news’

Luís Curro

Dia sim, dia não, leio que as “fake news” (notícias falsas) se disseminam na internet, em especial nas redes sociais.

Com os mais diversos interesses, pessoas ou grupos inventam notícias que, a depender do personagem envolvido (e o “personagem” pode não ser necessariamente uma pessoa, mas um partido político, uma empresa, um time de futebol etc.), rapidamente viralizam e passam a ser consideradas reais.

Há uma frase, atribuída ao político Joseph Goebbels (1897-1945), da Alemanha nazista, que diz que “uma mentira repetida mil vezes torna-se uma verdade”. Sim, isso acontece.

Assim, todo cuidado é pouco na leitura de qualquer informação, especialmente se a origem dela não é lá tão confiável. Geralmente, poucas horas depois (às vezes um pouco mais, questão de dias), surge um desmentido.

É o que fez a Gestifute, agência que cuida da carreira de Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, cinco vezes eleito o melhor jogador do mundo, inclusive neste ano.

Alguns veículos de comunicação, incluindo a conceituada ESPN e o jornal português “Público”, reportaram nesta semana, com base em informações da agência de notícias EFE, que o atacante português, em parceira com o empresário italiano Alessandro Proto, construiria um hospital em Santiago, a capital do Chile.

“Isso é ‘fake news’, criada pela mesma pessoa que sempre propaga falsos rumores sobre celebridades. Não é verdade”, escreveu a Gestifute em comunicado, sem citar o nome de Proto.

Desmascarada a notícia falsa, pontuo que era difícil, especificamente nesse caso, duvidar da informação inicialmente disseminada. Pois o CR7 tem um histórico de ações filantrópicas que o encaixaria em mais esse ato humanitário.

Alguns exemplos: ele já fez doações para instituições como a Save the Children, em 2016, e a Make-A-Wish, neste ano; pagou uma cirurgia no cérebro de um bebê de dez meses em 2014; e bancou o tratamento de câncer de um garoto de 9 anos, em 2012.

Disse Cristiano Ronaldo em 2013: “Meu pai sempre me ensinou que, quando você ajuda outras pessoas, Deus lhe dará em dobro. E é isso que aconteceu comigo”.

Esportivamente, é fato. Somente neste ano, o craque-artilheiro ganhou cinco títulos com o Real Madrid: Mundial de Clubes, Liga dos Campeões da Europa, Supercopa da Espanha, Supercopa da Europa e Campeonato Espanhol.

Na vida pessoal, o CR7 também parece atualmente muito feliz: vive relacionamento estável com Georgina Rodriguez, mãe do último de seus quatro filhos (Alana Martina nasceu há pouco mais de um mês).

Entretanto, no caso do hospital no Chile (que não se sabe se de fato será erguido), o jogador afirmou, via seu representante, não ter envolvimento.

O que tão somente reforça a necessidade de o jornalista, antes de publicar a notícia, cruzar a informação com diferentes fontes, uma das premissas da profissão, evitando ter de fazer uma posterior correção, o que é sempre desagradável e algumas vezes pode ser vexatório.

A credibilidade é o maior ativo do jornalista; separa os profissionais comprometidos com a qualidade e a exatidão do seu conteúdo dos ingênuos, displicentes e preguiçosos; distancia os formadores de opinião dos meros caçadores de cliques.