Na zona da degola na Inglaterra, jogadores do Newcastle cancelam festa de Natal

Por Luís Curro

Um dos clubes mais tradicionais da Inglaterra – completou 125 anos de vida no último dia 9 – e dono de quatro títulos do Campeonato Inglês – o último faz tempo, é verdade, em 1927 –, os jogadores do Newcastle não realizarão a costumeira festa de Natal neste ano.

A resolução partiu dos próprios atletas do time da região norte do país.

Com oito derrotas nos últimos nove jogos na Premier League (e somente uma vitória nos últimos 13), a equipe entrou na zona de rebaixamento.

É a 18ª colocada, com 15 pontos em 18 jogos, à frente apenas de West Bromwich (14 pontos) e Swansea (12).

O atacante Joselu, do Newcastle, sofre falta de Monreal na derrota por 1 a 0 para o Arsenal na Premier League (Reprodução – 16.dez.2017/Site do Newcastle United FC)

“Tomamos essa decisão porque não é certo celebrarmos, há coisas mais importantes com as quais devemos nos preocupar”, declarou o goleiro Rob Elliot, de 31 anos, um dos mais experientes da equipe. “É adequado, quando o time não está onde gostaríamos, focar no futebol, nos concentramos apenas nisso.”

O treinador do Newcastle, Rafael Benítez (ex-Liverpool e Real Madrid), negou ter feito pressão para o cancelamento do evento natalino e deu apoio à decisão.

“Esse grupo de jogadores está trabalhando duro, dando o máximo, então não posso afirmar que eles não merecem isso ou aquilo. Mas decidiram (não festejar) e considero bastante positivo”, afirmou o espanhol. “Precisamos reagir logo.”

Para o treinador, mais à frente, caso a má fase passe e “as coisas estejam indo bem”, será possível agendar “um jantar ou um almoço” de confraternização.

Os próximos jogos do Newcastle são no dia 23 (sábado), fora de casa, contra o londrino West Ham (que está com dois pontos a mais na tabela), e no dia 27 (quarta), diante do líder invicto Manchester City (52 pontos, ou mais que o triplo do rival).