Acidente de Agüero recoloca o ‘embaralhado’ Gabriel Jesus mais perto do gol

Por Luís Curro

Era melhor que não fosse do jeito que aconteceu, já que um acidente não é desejável para ninguém.

Mas o fato é que o ocorrido com Kun Agüero na noite de quinta (28), em Amsterdã, favorece o brasileiro Gabriel Jesus.

O táxi que levava o argentino de 29 anos para o aeroporto da capital holandesa, depois de ele ter assistido a um show musical durante uma folga, bateu em um poste.

A colisão, frontal, destruiu parte do carro. Agüero, que passa bem, fraturou uma costela, e a previsão de volta aos gramados é de cerca de dois meses.

O acidente abre espaço para que Gabriel Jesus, titular da seleção brasileira, volte a atuar centralizado no ataque do Manchester City.

Nessa posição, estará mais vezes em condições mais favoráveis para fazer gols.

Gabriel Jesus, que chegou a colocar Agüero (um dos maiores ídolos da história do Man City) na reserva na temporada passada, vinha jogando mais pelas pontas nesta, já que o argentino voltou a estar entre os preferidos do treinador Pep Guardiola para iniciar as partidas.

No esquema do espanhol para 2017/2018, que vem dando certo (o time lidera o Campeonato Inglês e seu grupo na Liga dos Campeões da Europa, invicto e com atuações convincentes), Agüero vinha sendo o centroavante, e o brasileiro ora atuava pela esquerda, ora pela direita.

Os atacantes Kun Agüero e Gabriel Jesus conversam em partida do Manchester City (Anthony Devlin – 16.mai.2017/AFP)

A situação não agradava a Gabriel Jesus, que é nove anos mais novo que o companheiro de time.

Depois do jogo contra o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, na terça (24), no qual foi substituído aos 9 minutos do segundo tempo, ele mostrou seu descontentamento com a opção do treinador.

“Um ano atrás eu estava jogando de ponta. De um ano para cá eu estou jogando de centroavante. Agora eu comecei a jogar de ponta de novo. Então não é fácil. Às vezes atrapalha, você se embaralha”, afirmou.

Na seleção de Tite, Gabriel Jesus é o centroavante, estando a maior parte do tempo centralizado no setor ofensivo. Neymar e Philippe Coutinho (ou Willian) atuam pelas beiradas do campo. No decorrer das partidas, o trio ofensivo, muito dinâmico, alterna as posições.

Com o afastamento forçado de Agüero, que perderá também os jogos decisivos da Argentina pelas eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia no começo de outubro, o brasileiro voltará ao centro do ataque – até porque o Man City não tem outro especialista para a função.

Bom para ele, que tem ótima chance para fazer mais gols (especialmente sendo servido por excelentes passadores: David Silva e Kevin de Bruyne).

A primeira delas neste sábado (30), quando seu time visita o Chelsea, atual campeão inglês e terceiro na tabela, com 13 pontos (o Man City tem 16).

Chelsea x Man City começa às 13h30 (horário de Brasília), e a ESPN Brasil televisionará.

Leia também: A cabeça de Gabriel Jesus

X

Em tempo 1: Neste início de temporada, Gabriel Jesus atuou em oito partidas (incluindo Premier League, Copa da Liga Inglesa e Champions League) e fez cinco gols. Agüero vinha melhor. Também em oito jogos (Premier League mais Champions), somou sete gols, além de três assistências. Gabriel Jesus não tem até agora nenhum passe para gol.

Em tempo 2: Guardiola tem uma outra baixa importante, e por um logo período. O lateral-esquerdo Benjamin Mendy, contratado do Monaco por £ 52 mihões (R$ 221 milhões), teve ruptura no ligamento cruzado anterior do joelho direito no jogo contra o Crystal Palace, há seis dias, passará por cirurgia e deve ficar sem jogar por aproximadamente seis meses. Nessa posição, o Man City não conta com um reserva imediato, então será necessário improvisar: podem jogar ali Danilo (lateral-direito), Delph (volante) ou Sané (atacante).