Brasil perde de lavada de Alemanha e Inglaterra no público, mas supera Portugal

Por Luís Curro

“A média de torcedores e de ocupação dos estádios, inferior a 40%, é muito pequena, ridícula.”

Com essa frase, Tostão encerrou coluna publicada na Folha no dia 26 de julho. Referia-se ao público do Campeonato Brasileiro.

Lendo-a, fiquei interessado em saber qual a média de público do Brasileiro, a fim de compará-la com campeonatos europeus.

Encerrado o primeiro turno da competição, fiz à Confederação Brasileira de Futebol o pedido da média até então. Isso no dia 13 de agosto. A resposta veio quase um mês depois, no dia 4 de setembro.

Devido à demora, e com outros assuntos em evidência, esse acabou ficando meio esquecido. Lembrei-me no domingo (24), quando houve o recorde de público neste Brasileiro: 61.142 pagaram para ver São Paulo 1 x 1 Corinthians, no Morumbi.

De acordo com a CBF, passadas 19 rodadas, ou seja, com a metade do campeonato completada, a média de público era de 16.785. Houve uma melhora, já que, no Brasileiro de 2016, ela ficou, no mesmo período analisado, em 14.755.

Entre os clubes, a melhor média neste ano pertencia ao líder, o Corinthians: 37.913 nos jogos como mandante. A seguir, vinham Palmeiras (33.323), São Paulo (28.639), Grêmio (25.737) e Atlético-MG (19.024).

Leia também o especial “Voz das arquibancadas”

Na Europa, o campeonato nacional campeão na presença de torcedores nos estádios é o Alemão. Na temporada 2016/2017, a Bundesliga registrou média de 41.516. Ou quase 150% mais que o público da primeira metade do Brasileiro.

Depois da Alemanha vêm Inglaterra (35.809), Espanha (27.850), Itália (22.047), França (20.963) e Holanda (19.086).

O Campeonato Brasileiro perde na média de público também para os campeonatos da segunda divisão da Alemanha (21.739) e da Inglaterra (20.084).

O Brasil está em vantagem na comparação com Escócia (14.001), Portugal (11.838), Rússia (11.333) e Turquia (10.313), entre os países cujos campeonatos têm média de torcedores superior a 10 mil por partida.

E qual clube é o campeão de audiência na Europa?

Jogadores do Borussia Dortmund agradecem à torcida presente em seu estádio depois de vitória sobre o Nuremberg na Bundesliga (Ina Fassbender – 1ºmar.2014/Reuters)

O Borussia Dortmund, atual líder do Campeonato Alemão, que na temporada encerrada em maio teve média de 79.653 torcedores em seu estádio, o Signal Iduna Park, que possui capacidade para 81.359 torcedores. Uma taxa de ocupação de 98%. A do Corinthians, nos dez jogos no Itaquerão no primeiro turno, foi de 76%.

E o que dizer do Bayern de Munique, atual pentacampeão da Bundesliga? Em todos os jogos na Allianz Arena o público foi de 75 mil pessoas, que é a capacidade do estádio. Lotado sempre.

Na Alemanha, aliás, em 2016/2017, apenas um dos 18 participantes do campeonato teve ocupação inferior a 85%, o Hertha Berlin (65%), que manda seus jogos no estádio Olímpico. A média de torcedores do Hertha (50.267), entretanto,  está muito longe de ser ruim – supera com folga a de todos os times da elite no Brasil.

Outros campeões de presença de torcida na Europa, sempre considerando a temporada 2016/2017, em seus respectivos campos são Barcelona (média de 78.034 no Camp Nou), Manchester United (75.290 no Old Trafford), Real Madrid (69.426 no Santiago Bernabéu), Schalke 04 (60.703 na Veltins Arena, em Gelsenkirchen), Arsenal (59.957 no Emirates Stadium), West Ham (56.972 no estádio Olímpico de Londres), Benfica (55.952 no estádio da Luz) e Celtic (54.726 no Celtic Park, em Glasgow).

Estádio Camp Nou, onde o Barcelona teve média de mais de 78 mil torcedores na temporada 2016/2017 (Jose Jordan – 7.ou.2012/AFP)

E quais são os clubes com taxa de ocupação elevadíssima, fora os já citados Bayern (que atingiu a perfeição) e Borussia Dortmund, nas principais ligas do velho continente?

Os de Inglaterra e Alemanha predominam: Manchester United, Arsenal, Chelsea, Leicester, Colônia (todos 99%), Liverpool, Manchester City, Swansea (todos 98%), Everton, Schalke e Werder Bremen (todos 97%).

Na França, quem liderou na temporada passada foi o Paris Saint-Germain (93%); na Itália, a Juventus (86%); na Espanha, o Leganés (84%); na Holanda, o Zwolle (97%); em Portugal, Benfica e Sporting (ambos 85%).

No geral, a ocupação média na Alemanha e na Inglaterra na temporada passada foi de 93%; na Holanda, de 85%; na Espanha, de 70%; na França, de 64%; na Itália, de 58%; em Portugal, de 44%.

Todas as informações do público médio foram obtidas no site European Football Statistics, especializado nesse tipo de levantamento. As de ocupação (considerando os ingressos vendidos, não o público presente, pois o torcedor pode comprar a entrada e não comparecer, o que é incomum ocorrer), extraídas do Soccerway, que compila esses dados.

Em tempo: O Borussia Dortmund confia na força de sua torcida nesta terça (26) para tentar superar o Real Madrid, atual campeão europeu, no segundo jogo das equipes na fase de grupos da Champions League. A partida começa às 15h45, com transmissão do Esporte Interativo. “É extremamente difícil nos derrotar diante da nossa torcida”, afirmou à revista “Kicker” o goleiro Bürki, titular do time alemão. “Na Bundesliga, já são 41 jogos sem perder.” Verdade. Mas, na Liga dos Campeões da Euroopa, o Borussia perdeu justamente a última partida que jogou no seu estádio, 3 a 2 para o Monaco, em abril, pelas quartas de final.