Indignado com fisco espanhol, Cristiano Ronaldo ameaça deixar o Real Madrid

Por Luís Curro

O jornal esportivo “A Bola”, de Portugal, manchetou, às vésperas do começo da Copa das Confederações, mencionando uma fonte confiável: “Ronaldo quer abandonar Espanha”.

A publicação fez barulho.

Cristiano Ronaldo, o mais bem pago futebolista do planeta e quatro vezes eleito o melhor jogador do mundo (será novamente neste ano), fora do ultrapoderoso Real Madrid, atual campeão espanhol, europeu e mundial?

É prematuro afirmar que isso se concretizará, mas é certo que o atacante de 32 anos está insatisfeito neste momento com o ambiente no país em que vive desde 2009.

O CR7 se indignou com a acusação do fisco espanhol, que o denunciou na semana passada por suposta fraude de € 14,7 milhões (R$ 54,1 milhões). Passou a aventar a possibilidade de jogar fora da Espanha, mesmo que para isso seja rompido o contrato que renovou em novembro passado, até 2021, com a equipe merengue.

X

Possibilidade essa que deflagrou uma série de rumores na imprensa: para onde ele iria?

O Sporting, que foi sua primeira grande vitrine, usou rede social para convidá-lo a voltar, focando o lado afetivo, na linha “o bom filho à casa torna” – o clube português não tem dinheiro suficiente para bancá-lo.

O Manchester United, time em que o CR7 esteve depois do Sporting e antes do Real Madrid, é o mais cotado para contratá-lo. Seu atual técnico, José Mourinho, é português como o craque. O PSG também estaria no páreo.

Tanto o clube inglês como o francês possuem força financeira e, se houver drástica redução da multa que o Real Madrid estipulou para liberar Cristiano Ronaldo (perto de € 1 bilhão, ou R$ 3,7 bilhões, segundo a britânica BBC), pode haver negócio.

O valor dessa multa é absurdamente alto. A transação mais cara envolvendo um futebolista ocorreu em meados no ano passado. O Manchester United pagou € 105 milhões à italiana Juventus pelo meia francês Paul Pogba, hoje com 24 anos.

Cristiano Ronaldo, que defende a seleção lusa na Copa das Confederações, na Rússia, tem evitado os meios de comunicação e não se pronunciou oficialmente sobre o caso.

O jornalista argentino Martín Liberman, que é próximo ao CR7, publicou em rede social que o jogador está “triste, incomodado e enojado” com o tratamento lhe dado pelo fisco espanhol.

O artilheiro, de acordo com Liberman, também esperava ser defendido pelos cartolas do Real Madrid, o que não ocorreu, servindo para “deteriorar” seu relacionamento com o clube.

Nos últimos meses, Cristiano Ronaldo vinha reclamando da torcida madridista, que passou a vaiá-lo nas partidas no Santiago Bernabéu quando ele errava algum lance.

X

Que o Real Madrid é o time ideal para o CR7 dar sequência à sua obsessão por recordes e mais recordes individuais, não há dúvida.

O elenco é um dos mais estrelados do planeta e seus colegas lhe dão prioridade: nas jogadas ofensivas, procuram passar a bola para o português quase 100% das vezes.

Porém jogador insatisfeito não rende. E, sem render, aí a exigentíssima torcida do Real não o poupará nem um minuto.

Se não houver uma solução nas próximas semanas que minimizem o descontentamento de Cristiano Ronaldo (e ela pode passar por uma renegociação contratual na qual o Real Madrid pague o valor que o fisco cobra do jogador), não é impossível vê-lo em outro clube na temporada 2017/2018.

Em tempo: O jornal “Marca”, de Madri, publicou que o técnico do Real Madrid, Zinédine Zidane, e o capitão do time, o zagueiro Sergio Ramos, já telefonaram para Cristiano Ronaldo a fim de persuadi-lo a permanecer no clube.