Neymar perde no voto popular e não levará prêmio de gol mais bonito

Por Luís Curro

Neymar foi derrotado na votação popular e não terá a chance de ganhar um prêmio da Fifa, a entidade máxima do futebol, desta vez.

Pré-selecionado em uma lista divulgada no mês passado, o golaço que ele fez contra o Villarreal ficou fora dos três concorrentes a faturar o Prêmio Puskás, entregue ao jogador (ou jogadora) que marcou o gol mais bonito da temporada.

Gol de Neymar pelo Barcelona contra o Villarreal (Reprodução/YouTube)
Gol de Neymar pelo Barcelona contra o Villarreal (Reprodução/YouTube)

Neymar executou essa pintura em novembro do ano passado.

A Fifa, na premiação dos melhores do ano (neste caso, 2016), seleciona os candidatos com base em um ano-calendário que leva em consideração os três meses finais do ano anterior e os nove primeiros meses do ano corrente. Por isso, o gol de Neymar pôde concorrer.

Desde o dia 21 de novembro, os internautas puderam votar em seu gol preferido entre dez opções, e o do atacante brasileiro do Barcelona era uma delas.

Porém a maioria dos votantes optou por outros golaços.

Os três gols finalistas são o do corintiano Marlone (um voleio contra o chileno Cobresal, na Libertadores), o do malaio Mohd Faiz Subri e o da venezuelana Daniuska Rodríguez.

Gola de Marlone pelo Corinthians contra o Cobresal (Reprodução/YouTube)
Gol de Marlone pelo Corinthians contra o Cobresal (Reprodução/YouTube)

Assisti a todos os gols, e para mim o de Neymar foi o mais bonito, não pela conclusão precisa, mas pela jogada original e lúdica.

Com Marlone na disputa, o Brasil tem chance de ampliar para três os prêmios de gol mais bonito – Neymar ganhou em 2011, com um gol pelo Santos contra o Flamengo, e o desconhecido Wendell Lira, em 2015, marcando pelo Goianésia contra o Atlético Goianiense.

O país já é o maior ganhador, pois os demais só triunfaram uma vez.

Os outros futebolistas contemplados com o prêmio são o português Cristiano Ronaldo (pelo Manchester United, em 2009), o turco Hamit Altintop (pela seleção turca, em 2010), o eslovaco Miroslav Stoch (pelo Fenerbahçe, em 2012), o sueco Ibrahimovic (pela seleção sueca, em 2013) e o colombiano James Rodríguez (pela seleção colombiana, em 2014).

O vencedor será anunciado em evento em Zurique (Suíça) no dia 9 de janeiro, quando a Fifa distribuirá todos os seus prêmios referentes a 2016.

X

Em tempo 1: Os três finalistas ao prêmio da Fifa de melhor jogador da temporada são Cristiano Ronaldo (Portugal), Griezmann (França) e Messi (Argentina). E são favas contadas que o CR7, campeão da Liga dos Campeões da Europa com o Real Madrid e da Eurocopa com Portugal, será o vencedor.

Leia também: Dybala herdeiro de Messi, talvez; Neymar o de Cristiano Ronaldo, não

Em tempo 2: Para quem não sabe ou não se lembra, Puskás, que dá nome ao prêmio da Fifa de gol mais bonito, foi o melhor jogador da história do futebol da Hungria e um dos melhores de todos que já desfilaram pelos gramados mundo afora. Disputou as Copas do Mundo de 1954, na Suíça, por seu país, e a de 1962, no Chile, pela Espanha. Morreu em 2006, aos 79 anos.