Os Brasileiros são os campeões africanos

Por Luís Curro

Os Brasileiros são os campeões africanos de 2016.

Você leu certo. Os Brasileiros, nesse caso, que no domingo (23) conquistaram a Liga dos Campeões da África, são o apelido do clube Mamelodi Sundowns, da África do Sul.

Elenco no Mamelodi Sundowns festeja a conquista da Liga dos Campeões da África, no Egito (Reprodução/Site da Confederação Africana de Futebol)
Elenco no Mamelodi Sundowns festeja a conquista da Liga dos Campeões da África, no Egito (Reprodução/Site da Confederação Africana de Futebol)

Uma referência à cor da camisa do uniforme, amarela como a da seleção brasileira.

Os Sundowns triunfaram mesmo tendo perdido o jogo por 1 a 0 para o Zamalek, do Egito, no estádio Borg El Arab, no Cairo, a capital egípcia.

Na partida de ida, a equipe sul-africana tinha obtido uma vantagem confortável ao ganhar por um contundente 3 a 0 em Pretória, a capital administrativa da África do Sul.

O país, que abrigou a Copa do Mundo de 2010, a primeira (e até agora única) no continente africano, tem outras duas capitais: Cidade do Cabo, a legislativa, e Bloemfontein, a judiciária.

Esta é apenas a segunda vez que um clube sul-africano ganha a competição. A primeira foi em 1995, quando o Orlando Pirates, de Johannesburgo, ergueu a taça.

A conquista dá aos Brasileiros o direito de participar do Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro.

Já estão classificados, além do Mamelodi Sundowns, o espanhol Real Madrid (campeão da Liga dos Campeões da Europa), o colombiano Atlético Nacional campeão da Libertadores da América), o mexicano América (campeão da Liga dos Campeões da Concacaf) e o neozelandês Auckland City (campeão da Liga dos Campeões da Oceania).

Completarão o grupo de participantes o campeão asiático, que sairá do duelo entre o Al Ain (Emirados Árabes) e o Jeonbuk Motors (Coreia do Sul), e o campeão japonês, que representará o país-sede.

O Barcelona é o atual campeão do Mundial da Fifa.

X

Em tempo 1: Os Brasileiros têm um brasileiro no elenco. É o zagueiro baiano Ricardo Nascimento, de 29 anos, que chegou ao Mamelodi Sundowns há cerca de três meses, vindo do Acadêmica de Coimbra (Portugal), e atuou até agora em cinco partidas por campeonatos domésticos – não participou da Liga dos Campeões da África.

Em tempo 2: O título da Liga dos Campeões rendeu aos cofres do Mamelodi Sundowns US$ 1,5 milhão (R$ 4,68 milhões). O governo sul-africano considerou o título uma conquista não só do clube, mas da nação, e decidiu premiar cada jogador com US$ 1.450 (no Brasil seriam R$ 4.527, ou pouco mais de cinco salários mínimos). O proprietário dos Sundowns é o magnata da mineração Patrice Motsepe, que certamente será mais generoso com seus campeões.