Belga marca o gol mais rápido da história das eliminatórias da Copa do Mundo

Por Luís Curro

Courtois; Alderweireld, Ciman e Vertonghen; Meunier, Witsel, Defour e Carrasco; Mertens, Benteke e Hazard.

Esse é o time da Bélgica que entrou em campo para aplicar uma goleada de 6 a 0 em Gibraltar (possivelmente a seleção mais fraca da Europa) nesta segunda (10), em São João da Venda (Portugal), pelas eliminatórias da Copa da Rússia-2018.

Leia a escalação em voz alta. Quanto tempo você levou? Eu demorei nove segundos.

Em menos tempo que isso, Christian Benteke, o centroavante belga, fez o primeiro gol da equipe no Estádio do Algarve, após roubar a bola nos primeiros toques de Gibraltar, avançar, invadir a área e bater o goleiro Ibrahim.

Benteke foi eleito o "Diabo do jogo" entre Gibraltar e Bélgica (Reprodução/Twitter da seleção belga de futebol)
Benteke foi eleito o “Diabo do jogo” entre Gibraltar e Bélgica (Reprodução/Twitter da seleção belga de futebol)

Foram exatos oito segundos e um décimo (8s1), de acordo com a Uefa, a entidade organizadora das eliminatórias europeias.

O grandalhão Benteke (pronuncia-se Bentequê), de 1,90 m e 25 anos anos, atleta nascido na República Democrática do Congo e que defende o inglês Crystal Palace, registrou o mais rápido gol em uma partida de eliminatória de Copa do Mundo.

A marca anterior pertencia a Davide Gualtieri, de San Marino, que em 1993 abriu o placar em jogo contra a Inglaterra ao oito segundos e três décimos (8s3).

Benteke comemorou exibindo os cinco dedos de uma mão e um dedo da outra. Achava que tinha marcado em seis segundos. Enganou-se, como enganaram-se algumas TVs e alguns sites, que anunciaram o gol como feito em sete segundos.

Enganaram-se mesmo? Talvez tenham acertado, e a Uefa é que esteja errada. Eu cronometrei o tempo desse gol várias vezes e sempre registrei entre 7s7 e 7s9, nunca acima de 8s. Seria bom a entidade revisar seu cálculo.

De toda forma, não satisfeito com o feito, Benteke, que geralmente é reserva da Bélgica (o titular é Lukaku, que joga pelo Everton-ING), ainda marcou dois gols na partida, o último deles muito bonito, de letra.

Em tempo 1: Benteke não marcou aos seis segundos, mas teve quem marcou: em 2013, o atacante Podolski, da Alemanha, contra o Equador, em amistoso. Esse é considerado o gol mais rápido em uma partida entre duas seleções de futebol.

Em tempo 2: Qual o gol mais rápido em uma Liga dos Campeões da Europa? Segundo a Uefa, o holandês Roy Makaay marcou pelo Bayern de Munique contra o Real Madrid, em 2007, após 10s12 de partida. E o gol mais rápido em uma Liga Europa (a antiga Copa da Uefa)? De acordo com a Uefa, ele saiu neste ano, no último dia 15 de setembro: o tcheco Jan Sykora marcou para o Slovan Liberec contra o Qarabag, do Azerbaijão, em 10s69.

Em tempo 3: E o gol mais rápido em uma Copa do Mundo? Esse eu vi ao vivo (pela TV). É de Hakan Sukur, então centroavante turco, na disputa do terceiro lugar do Mundial de 2002 (Coreia/Japão). Balançou as redes sul-coreanas aos 10s8 de jogo.

Em tempo 4: E o gol mais rápido da história? Há controvérsias. Não há registro oficial, e a disputa fica entre Marc Burrows, que teria feito um gol entre 2s e 2s5 pelos reservas do Cowes Sports contra os reservas do Eastleigh em uma liga amadora do Reino Unido, em 2004, e Nawaf Al Abed, que teria marcado com 2s4 pelo Al Hilal, contra o Al Shoalah, ambos da Arábia Saudita, em 2010.

Em tempo 5: E no Brasil? Fred, ele mesmo, ex-Cruzeiro, ex-Lyon (França), ex-Fluminense, ex-seleção brasileira (titular na Copa de 2014), atual Atlético-MG, marcou aos 3s17 em jogo pela Copa São Paulo de juniores. Foi em 2003, quando ele tinha 19 anos e defendia o América-MG.