Sorteio cria mata-mata entre potências africanas nas eliminatórias para a Copa de 2018

Por Luís Curro

O futebol africano esteve representado em Copas do Mundo por 13 países, a primeira vez na Itália-1934, com o Egito.

Esses 13 países, juntos, somam 39 participações. Dessas, 41% (16) pertencem a somente três nações: Camarões, Nigéria e Argélia.

Matip e o  Neymar em Brasil 4 x 1 Camarões, na primeira fase da  Copa de 2014 (Natacha Pisarenko - 23,jun.2014/Associated Press)
Matip e o Neymar em Brasil 4 x 1 Camarões, na primeira fase da Copa de 2014 (Natacha Pisarenko – 23,jun.2014/Associated Press)

Os camaroneses são os recordistas africanos, tendo participado de sete Copas do Mundo (1982, 1990, 1994, 1998, 2002, 2010 e 2014). Foram, ao lado de ganenses e de senegaleses, os que conseguiram chegar mais longe: as quartas de final (na Itália-1990, quando foram eliminados pela Inglaterra em um jogaço, 3 a 2).

Os nigerianos estiveram em cinco Mundiais (1994, 1998, 2002, 2010 e 2014), e os argelinos, em quatro (1982, 1986, 2010 e 2014).

Pois dessas tradicionais forças africanas, todas presentes na Copa no Brasil, dois anos atrás, somente uma tem chance de estar no próximo Mundial, na Rússia.

O sorteio para a fase decisiva das eliminatórias da África colocou os três países no mesmo grupo, ao lado da Zâmbia. Esse grupo, o B, já é chamado de “grupo da morte”. Apenas o campeão de cada chave assegura a vaga na Copa de 2018.

Isso aconteceu pois Argélia, Camarões e Nigéria ficaram em potes diferentes no sorteio. E por quê?

Haliche em jogada com Neuer em Alemanha 2 x 1 Argélia nas oitavas de final da Copa de 2014 (Kirsty Wigglesworth - 30.jun.2014/Associated Press)
Haliche e Neuer em Alemanha 2 x 1 Argélia nas oitavas de final da Copa de 2014 (Kirsty Wigglesworth – 30.jun.2014/Associated Press)

Porque ranking de 7 de junho da Fifa assim estabeleceu. Eram quatro potes, com cinco seleções em cada um. No pote 1 ficou a Argélia; no 2, a Nigéria; no 3, Camarões.

Resumindo: pelos fatores considerados para o complexo cálculo do ranking, entre eles o tipo de jogo (amistoso ou por competição), nível do adversário, placar da partida e atuar como mandante ou não, Camarões não conseguiu se situar no top 10, nem a Nigéria no top 5. São considerados os resultados dos últimos oito anos.

Desse modo, 40% (duas de cinco) das seleções africanas que estiveram no Brasil não estarão na Rússia. Além de Argélia, Camarões e Nigéria, participaram do segundo Mundial em solo brasileiro Gana e Costa do Marfim.

Assim ficaram os grupos do qualificatório da África:

A: Guiné, Líbia, República Democrática do Congo e Tunísia. Favorito: Tunísia.

B: Argélia, Camarões, Nigéria e Zâmbia. Favorito: não há.

C: Costa do Marfim, Gabão, Mali e Marrocos. Favorito: Costa do Marfim.

D: África do Sul, Burkina Fasso, Cabo Verde e Senegal. Favorito: Senegal.

E: Congo, Gana, Egito e Uganda. Favorito: Gana.

Musa e Debuchy em França 2 x 0 Nigéria, pelas oitavas de final da Copa de 2014 (Ueslei Marcelino - 30.jun.2014/Reuters)
Musa e Debuchy em França 2 x 0 Nigéria, pelas oitavas de final da Copa de 2014 (Ueslei Marcelino – 30.jun.2014/Reuters)

Os jogos serão em ida e volta, e a primeira rodada será realizada em 3 de outubro. Argélia e Camarões duelarão nesse dia.

Leia também – Nigéria abre processo seletivo para escolher o novo técnico da seleção

Leia também – Egípcio planeja se tornar o mais velho a jogar uma Copa do Mundo

Em tempo 1: Os demais países da África a terem participado de Copa do Mundo são Marrocos, Tunísia (ambos quatro vezes), África do Sul, Costa do Marfim, Gana (três vezes cada um), Egito (duas vezes) e Angola, Senegal, Togo e Zaire (uma vez cada um).

Em tempo 2: Nigerianos e argelinos estarão presentes na Olimpíada do Rio, em agosto. Camarões ficou fora. O terceiro país africano no evento será a África do Sul.