Dois anos do 7 a 1; onde andam os personagens do maior vexame do futebol brasileiro

Por Luís Curro
Fernandinho, desolado, após o terceiro gol da Alemanha, feito por Toni Kroos (Natacha Pisarenko - 8.jul.2014/Associated Press)
Fernandinho, desolado, após o terceiro gol da Alemanha, feito por Toni Kroos (Natacha Pisarenko – 8.jul.2014/Associated Press)

Exatamente dois anos atrás a seleção brasileira de futebol sofria o maior vexame de sua história.

Em pleno Mineirão, em uma das semifinais da Copa do Mundo de 2014, a equipe do técnico Luiz Felipe Scolari amargou um massacre: 7 a 1. Com menos de 30 minutos de jogo, o placar já mostrava 5 a 0.

O 8 de julho de 2014 foi um dia muito triste para o país do futebol. Que deve, sim, ser rememorado, como lição e aprendizado.

Aprendizado esse que não veio com Dunga.

Com o sucessor de Felipão, o Brasil perdeu tempo, retrocedeu. Voltou a fazer feio, com eliminações consecutivas precoces em duas edições da Copa América, em 2015 e em 2016. Além disso, a seleção está neste momento fora da zona de classificação para a Copa de 2018, na Rússia.

Tite assumiu há menos de um mês o comando e terá um duro trabalho pela frente.

X

Passados 731 dias da fatídica data, relato como e onde estão os personagens brasileiros (os titulares e, depois, os reservas) daquela histórica partida.

Quatro atuam no futebol brasileiro; quatro no chinês; três no inglês; três no francês; dois no espanhol; dois no italiano; dois no alemão; um no português; um no ucraniano; e um está sem clube.

Alguns ainda se encontram em evidência e têm esperança de defender o Brasil nos gramados russos, em busca de uma espécie de remissão.

Outros, não. Seleção, hoje, é nada mais que ontem para eles.

Neymar, machucado, e Thiago Silva, suspenso, não atuaram no 7 a 1. Mas faziam parte do grupo e por isso estão na relação a seguir.

Júlio César – Goleiro. Idade: 36. Não foi mais convocado. Defende o Benfica (Portugal). Na temporada 2015/2016, sagrou-se campeão português e da Copa da Liga de Portugal. Uma contusão muscular, porém, o afastou da reta final dessas competições.

Maicon – Lateral direito. Idade: 34. Não foi mais convocado. Defendeu a Roma na última temporada, onde mais foi reserva do que jogou. Está desempregado.

Dante – Zagueiro. Idade: 32. Um dos piores em campo contra a Alemanha (quando substituiu Thiago Silva), não foi mais convocado. É titular do Wolfsburg (Alemanha).

David Luiz – Zagueiro. Idade: 29. Lembrado por Dunga até ficar fora da lista da Copa América de 2016. É titular do Paris Saint-Germain (França). Em 2015/2016, conquistou Campeonato Francês, Copa da França e Copa da Liga da França.

Capitão naquela partida, David Luiz chora depois da derrota no Mineirão (Eddie Keogh - 8.jul.2014/Reuters)
Capitão naquela partida, David Luiz chora depois da derrota no Mineirão (Eddie Keogh – 8.jul.2014/Reuters)

Marcelo – Lateral esquerdo. Idade: 28. Teve algumas chances com Dunga, mas não esteve na Copa América de 2015, nem na deste ano. É titular do Real Madrid (Espanha). Campeão da Champions League em 2015/2016.

Luiz Gustavo – Volante. Idade: 28. Era titular de Dunga, mas pediu dispensa da Copa América de 2016 alegando problemas particulares. É titular do Wolfsburg (Alemanha).

Fernandinho – Volante. Idade: 31. Teve chances com Dunga, mas perdeu espaço recentemente e não foi chamado para a Copa América deste ano. É titular do Manchester City (Inglaterra). Campeão da Copa da Liga Inglesa em 2015/2016.

Oscar – Meia. Idade: 24. Esteve em listas de Dunga, porém apresentou queda acentuada de rendimento e ficou fora da Copa América de 2016. Defende o Chelsea (Inglaterra), onde não tem sido titular sempre.

Hulk – Atacante. Idade: 29. Teve algumas chances com Dunga. Na Copa América deste ano, foi reserva. Transferiu-se, no fim de junho, do Zenit (Rússia) para o Shangai SIPG (China), em um negócio de altíssimas cifras. Campeão da Supercopa da Rússia e da Copa da Rússia em 2015/2016.

Fred – Atacante. Idade: 32. Depois de decepcionar na Copa, não foi mais convocado. Transferiu-se, no mês passado, do Fluminense para o Atlético-MG.

Bernard – Atacante. Idade: 23. O dono de “alegria nas pernas”, segundo Felipão, não foi mais convocado. Defende o Shakhtar Donetsk (Ucrânia), onde nunca se firmou na equipe titular. Campeão da Supercopa da Ucrânia e da Copa da Ucrânia em 2015/2016.

Luiz Felipe Scolari (Felipão) – Treinador. Idade: 67. É o técnico do Guangzhou Evergrande, atual campeão chinês.

O técnico Felipão consola Oscar, autor do gol de honra da seleção brasileira (Leonhard Foeger - 8.jul.2014/Reuters)
O técnico Felipão consola Oscar, autor do gol de honra da seleção brasileira (Leonhard Foeger – 8.jul.2014/Reuters)

Jefferson – Goleiro. Idade: 33. Teve chances com Dunga, mas deixou de ser convocado depois de ter chiado ao perder a posição de titular para Alisson. Arqueiro do Botafogo, está em recuperação de uma cirurgia no ombro.

Victor – Goleiro. Idade: 33. Não foi mais convocado. É titular do Atlético-MG.

Daniel Alves – Lateral direito. Idade: 33. Era o titular de Dunga na posição. Transferiu-se recentemente do Barcelona (Espanha) para a Juventus (Itália), onde disputará posição com o suíço Lichtsteiner. Em 2015/2016, foi campeão espanhol, da Copa do Rei, da Recopa europeia e do Mundial de Clubes com o Barça.

Thiago Silva – Zagueiro. Idade: 31. Convocado por Dunga para a Copa América de 2015, reclamou de ter perdido a tarja de capitão para Neymar e cometeu um pênalti infantil na partida em que o Brasil foi eliminado pelo Paraguai. Depois disso, não foi mais chamado. É titular e capitão do Paris Saint-Germain (França). Em 2015/2016, conquistou Campeonato Francês, Copa da França e Copa da Liga da França.

Henrique – Zagueiro. Idade: 29. Não foi mais convocado. É titular do Fluminense.

Maxwell – Lateral esquerdo. Idade: 34. Não foi mais convocado. É titular do Paris Saint-Germain (França). Em 2015/2016, conquistou Campeonato Francês, Copa da França e Copa da Liga da França.

Paulinho – Volante. Idade: 27. Não foi mais convocado. É titular do Guangzhou Evergrande (China). Ganhou o Campeonato Chinês em 2015 e a Supercopa da China em 2016.

Ramires – Volante. Idade: 29. Não foi mais convocado. É titular do Jiangsu Suning (China).

Hernanes – Volante. Idade: 31. Não foi mais convocado. É reserva quase sempre na Juventus (Itália). Campeão italiano e da Copa da Itália em 2015/2016.

Willian – Meia. Idade: 27. Era titular com Dunga. É titular do Chelsea (Inglaterra).

– Atacante. Idade: 29. Não foi mais convocado. É titular do Jiangsu Suning (China).

Neymar – Atacante. Idade: 24. Era titular e capitão com Dunga. É titular do Barcelona (Espanha) e concorreu com Messi e Cristiano Ronaldo na eleição para melhor do mundo de 2015. Em 2015/2016, foi campeão espanhol, da Copa do Rei, da Recopa europeia e do Mundial de Clubes com o Barça.

Decepção e lágrimas de torcedores brasileiros no estádio em Belo Horizonte(Adrian Dennis - 8.jul.2014/AFP)
Decepção e lágrimas de torcedores brasileiros no estádio, em Belo Horizonte, após o 7 a 1 (Adrian Dennis – 8.jul.2014/AFP)

Da relação acima, quais têm chance de serem convocados por Tite para os jogos de setembro contra Equador e Colômbia pelas eliminatórias da Copa?

Neymar é nome mais que garantido. Willian, certamente. Thiago Silva e Marcelo, possivelmente. Talvez Daniel Alves. Talvez David Luiz. Talvez Paulinho. Talvez Oscar. Talvez Hulk. Chances remotas para Luiz Gustavo e Fernandinho.

O resto, seja pela idade avançada, seja pelo momento atual, será surpresa.

Em tempo: E os alemães que eliminaram o Brasil, como estão? Dos 11 que iniciaram a partida no Mineirão, 7 começaram a Eurocopa da França como titulares: Neuer, Höwedes, Boateng, Khedira, Kroos, Müller e Özil. Os quatro restantes? Hummels, poupado do primeiro jogo, voltou a partir do segundo; o meia Schweinsteiger, de 31 anos, foi opção de banco; o lateral e capitão Lahm, de 32 anos, e o atacante Klose, de 38, estão aposentados da seleção. Daquele elenco de 2014, o técnico Joachim Löw ainda chamou para a Euro Podolski, Schürrle, Götze, Mustafi e Draxler. Nesta quinta (7), os alemães foram eliminados da competição na semifinal com uma derrota por 2 a 0 para os franceses – Schweinsteiger cometeu pênalti à la Thiago Silva no primeiro gol e  Neuer falhou feio no segundo.

X