Disputa pela Chuteira de Ouro na Europa está acirrada

Por Luís Curro

Está acirradíssima a disputa pela Chuteira de Ouro da temporada 2015/2016.

Esse prêmio, que existe desde 1967/1968, é concedido atualmente pelo grupo de mídia European Sports, sediado em Barcelona, ao jogador com mais gols em um campeonato nacional da Europa.

Devido aos diferentes níveis de dificuldade de cada liga, algumas têm mais peso, ou seja, quando um jogador marca um gol, por exemplo, na Premier League (Inglaterra), na Bundesliga (Alemanha), na Série A (Itália) ou em La Liga (Espanha), soma dois pontos na disputa. Um gol na Ligue 1 (França) vale 1,5 ponto. Em países europeus menos conceituados no mundo da bola, o gol significa um ponto.

Com os campeonatos se aproximando da reta final, quatro jogadores estão embolados no primeiro pelotão, porém há outros três que também têm chance.

Talvez você tenha um preferido para torcer. Vamos a eles.

Cristiano Ronaldo, do Real Madrid (Curto De La Torre - 31.jan.2016/AFP)
Cristiano Ronaldo, do Real Madrid (Curto De La Torre – 31.jan.2016/AFP)

Cristiano Ronaldo, do Real Madrid (27 gols, 6 de pênalti, 54 pontos), marcou 11 gols nas últimas sete partidas e assumiu a primeira colocação.

O português de 31 anos é o jogador que mais ganhou a Chuteira de Ouro, quatro vezes – em 2008 pelo Manchester United (31 gols) e em 2010/2011 (40 gols), 2013/2014 (31 gols de novo) e 2014/2015 (48 gols, sua melhor marca) pelo Real Madrid. É o atual bicampeão do prêmio.

Nenhum jogador conseguiu ser laureado três anos seguidos, então, se o CR7 triunfar, será um feito a mais.

Higuaín, do Napoli (Ettore Ferrari - 3.fev.2016/EFE)
Higuaín, do Napoli (Ettore Ferrari – 3.fev.2016/EFE)

Gonzalo Higuaín, do Napoli (26 gols, 2 de pênalti, 52 pontos), está a apenas um gol de igualar a temporada mais artilheira de sua carreira em um campeonato nacional.

Em 2009/2010, balançou as redes 27 vezes pelo Real Madrid no Espanhol. O Chuteira de Ouro daquela vez foi Messi (Barcelona), com 34 gols.

Nas últimas sete partidas no Italiano, o argentino de 28 anos fez cinco gols.

Suárez, do Barcelona (Albert Gea - 3.fev.2016/Reuters)
Suárez, do Barcelona (Albert Gea – 3.fev.2016/Reuters)

Luis Suárez, do Barcelona (26 gols, 1 de pênalti, 52 pontos), liderava o ranking pouco tempo atrás, até ser ultrapassado por Cristiano Ronaldo.

Se ganhar, não será a primeira vez. Em 2013/2014, fez 31 gols na Premier League, pelo Liverpool, e dividiu o prêmio com o CR7.

O uruguaio de 29 anos marcou seis vezes nos sete mais recentes jogos do Barcelona no Espanhol.

Jonas, do Benfica (Miguel Riopa - 31.jan.2016/AFP)
Jonas, do Benfica (Miguel Riopa – 31.jan.2016/AFP)

Jonas, do Benfica (26 gols, 6 de pênalti, 52 pontos), é o brasileiro na disputa. Neymar esteve bem até o fim de 2015, enquanto Messi estava machucado; depois, seus gols minguaram, e ele tem 18 no momento.

O ex-santista e ex-gremista Jonas, hoje com 31 anos, já quebrou seu recorde. A melhor marca anterior em um campeonato nacional havia sido em 2010, pelo Grêmio (23 gols no Brasileiro).

Ok, ele disputa um campeonato que não é tão badalado como o Espanhol, o Italiano ou o Alemão, mas que atualmente tem mais peso que o Francês, tanto que o sueco Ibrahimovic, mesmo tendo marcado 23 gols, não tem chance de ganhar a Chuteira de Ouro.

Nas suas últimas sete partidas no Português, Jonas anotou oito gols.

Bayern's Robert Lewandowski celebrates after scoring his side's second goal during the German first division Bundesliga soccer match between FC Augsburg and FC Bayern Munich at the WWK Arena in Augsburg, Germany, Sunday, Feb. 14, 2016. (AP Photo/Matthias Schrader)
Lewandowski, do Bayern de Munique (Matthias Schrader – 14.fev.2016/Associated Press)

Robert Lewandowski, do Bayern de Munique (23 gols, 1 de pênalti, 46 pontos), é o primeiro do segundo pelotão.

Sendo o jogador mais avançado do seu time, que costuma criar mais de uma dezena de chances de gol por partida, pode disparar a qualquer momento.

O polonês de 27 anos balançou as redes seis vezes nas últimas sete partidas na Bundesliga.

Aubameyang, do Borussia Dortmund (Ina Fassbender - 30.jan.2016/Reuters)
Aubameyang, do Borussia Dortmund (Ina Fassbender – 30.jan.2016/Reuters)

Pierre-Emerick Aubameyang, do Borussia Dortmund (22 gols, 3 de pênalti, 44 pontos), ponteou a tábua de goleadores por boa parte do Campeonato Alemão, porém acabou ultrapassado por Lewandowski.

É, como Lewandowski, o centroavante da equipe, só que o ataque do Dortmund não é tão potente como o do Bayern.

Com quatro gols nas últimas sete partidas na Bundesliga, é improvável que o gabonense de 26 anos ganhe a Chuteira de Ouro.

X

Por fim, ele. Lionel Messi, do Barcelona (21 gols, 3 de pênalti, 42 pontos), ficou dois meses contundido, mas conseguiu dar um “sprint” nas últimas semanas e se posicionar a contento para tentar faturar a Chuteira de Ouro pela quarta vez – ficou com ela em 2009/2010 (34 gols), 2011/2012 (46 gols) e 2012/2013 (impressionantes 50 gols).

O argentino de 28 anos fez nove gols nos últimos sete jogos no Espanhol (seis nos últimos três).

Será difícil superar Cristiano Ronaldo (considerando que o português não se machuque), mas, se acontecer, não será surpresa.

Em tempo 1: O lituano Tomas Radzinevicius (34 anos) anotou 28 gols no campeonato de seu país, somando, porém, apenas 28 pontos, pelos critérios expostos no início deste post. Outro artilheiro, este ainda com o campeonato em andamento, que não tem chance, devido a cada gol seu valer apenas um ponto, é Eran Zahavi (28 anos), do Maccabi Tel Aviv, de Israel, que tem 27 gols, mesma quantidade de Cristiano Ronaldo. 

Em tempo 2: Que brasileiros ganharam a Chuteira de Ouro? Dois, e um deles duas vezes. O primeiro? Ronaldo Fenômeno, em 1996/1997 (34 gols pelo Barcelona). O segundo? O grandalhão ex-gremista Jardel (1,88 m), ás nas cabeçadas, com dupla conquista em Portugal: em 1998/1999 (36 gols pelo Porto) e em 2001/2002 (42 gols pelo Sporting).