Os caras de Dunga – Elias está contundido; quem será o substituto?

Por Luís Curro

Dunga convocará nesta quinta (3) os jogadores para as partidas das eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia-2018, contra Uruguai (dia 25) e Paraguai (dia 29).

Haverá, tudo indica, pelo menos uma novidade na lista. O volante Elias, do Corinthians, sofreu uma lesão que o afastará dos gramados por aproximadamente quatro semanas – já se passou uma. Mesmo que não haja atrasos no cronograma de recuperação, não estará em forma para os treinos da seleção, então o treinador deve deixá-lo fora desta vez.

O volante Elias, do Corinthians, que está fora de ação devido a uma lesão na perna (Paulo Whitaker - 11.nov.2015/Reuters)
O volante Elias, do Corinthians, que está temporariamente fora de ação devido a uma lesão na perna (Paulo Whitaker – 11.nov.2015/Reuters)

Fernandinho, do Manchester City, que já vem sendo chamado, é o substituto natural e a tendência é ser titular, atuando ao lado de Luiz Gustavo, do Wolfsburg.

Mas quem Dunga chamará para a lacuna aberta por Elias? Há algumas opções.

A melhor delas talvez seja dar uma oportunidade para Rafael Carioca, de 26 anos, do Atlético-MG. É um jogador de quase 1,80 m que pode atuar tanto como primeiro como segundo volante. Tem bom passe, é bom marcador e, recentemente, provou que pode ser um elemento-surpresa no ataque: fez um belo gol contra o Melgar, do Peru, no primeiro jogo do Galo nesta Libertadores.

Se Dunga optar pela experiência, o escolhido pode ser Ramires, ex-Chelsea e duas Copas no Mundo nas costas – o problema é que ele se transferiu recentemente para o pouco conceituado futebol chinês, o que reduz suas chances. Ou então Felipe Melo (Inter de Milão)… Medo!

Quem também pode merecer uma chance é um dos volantes do Napoli, atual vice-líder do Italiano, Jorginho (24 anos) ou Allan (25). Pouco conhecidos, e mais baixos que Rafael Carioca, ambos são motorzinhos. Allan, ex-Vasco, é quem mais se assemelha ao estilo de Elias (e ao de Fernandinho), até fisicamente. Apresenta-se mais para ir à frente do que Jorginho.

Fred, do Shakhtar Donetsk (Ucrânia), outro que tem características similares às de Elias, e que já foi prestigiado por Dunga (esteve na Copa América-2015), está suspenso por doping até junho.

Souza, de 27 anos, ex-São Paulo, tem atuado como titular no Fenerbahçe, da Turquia. Segundo volante típico, gosta de avançar e tentar o gol. Marcou os dois de sua equipe, na semana retrasada, em vitória pela Liga Europa contra o Lokomotiv de Moscou.

Souza marcou dois gols pelo Fenerbahçe em partida pela Liga Europa, em Istambul (Murad Sezer - 11.fev.2016/Reuters)
Souza marcou dois gols pelo Fenerbahçe em partida pela Liga Europa, em Istambul (Murad Sezer – 11.fev.2016/Reuters)

Casemiro, outro ex-são-paulino, teve algumas boas atuações pelo Real Madrid no segundo semestre de 2015. Mas, desde que Zidane assumiu como treinador, só tem esquentado o banco – parece ser carta fora do baralho neste momento.

O mesmo acontece com Danilo Barbosa, capitão da seleção sub-20 vice-campeã mundial no ano passado, que tem muito potencial, só que quase não ganha oportunidades no Valencia (Espanha).

Entre outras alternativas jovens há os Rodrigos: Dourado, do Inter, e Caio, do São Paulo. E Walace, do Grêmio, que está por ora machucado.

Nas demais posições, eu gostaria de na lateral esquerda ver Alex Sandro, da Juventus (Itália), ou Wendell, do Bayer Leverkusen (Alemanha), no lugar de Douglas Santos; o zagueiro Thiago Silva, capitão do PSG, no lugar de Gabriel Paulista; o atacante Jonas, em ótima fase no Benfica (Portugal), no lugar de Ricardo Oliveira, que não começou o ano tão bem; e qualquer um na vaga de Oscar, que faz meses vem jogando mal no Chelsea (Inglaterra).

A seguir, o desempenho de cada jogador da última lista de Dunga (7 dos 23 atuam no Brasil) nos últimos sete dias:

Goleiros

Alisson (Internacional) – Inter 1 x 2 Veranópolis (Gaúcho). No primeiro gol do Veranópolis, Jackson tentou tirar e marcou contra – Alisson nada pôde fazer. No segundo gol, falhou. Saiu fora da área para tentar cortar um lançamento e foi driblado por Zambi, que chutou de longe, sem ângulo, e fez um golaço. Juventude 0 x 1 Inter (Gaúcho). Assegurou a vitória colorada ao fazer boa defesa em chute de fora da área de Dieguinho, aos 30 minutos do 2º tempo. Regular

Cássio (Corinthians) – São Bento 1 x 1 Corinthians (Paulista). Um edema muscular na coxa o impediu de jogar nessa partida. Corinthians 1 x 0 Oeste (Paulista). Ainda em recuperação, ficou fora mais uma vez. Sem avaliação

Jefferson (Botafogo) – Botafogo 2 x 0 Fluminense (Estadual do Rio). O capitão do time teve pouco trabalho. Interveio apenas em um cruzamento de Gustavo Scarpa que tomou o rumo do gol e em um recuo de cabeça de Diogo Barbosa. Vasco 1 x 1 Botafogo (Estadual do Rio). Jogou no sacrifício desde os 18 minutos do 1º tempo, quando, após choque com o colombiano Riascos, teve de receber cinco pontos na cabeça. Não teve culpa no gol do mesmo Riascos e ainda evitou gol de Nenê, em cobrança de falta. Bom

Defesa

Daniel Alves (Barcelona-ESP) – Arsenal 0 x 2 Barcelona (Champions League). Correto na defesa, ativo no apoio. No fim do 1º tempo, avançou no momento certo para receber lançamento de Busquets e fazer cruzamento perfeito para Suárez, que errou o cabeceio. Barcelona 2 x 1 Sevilla (Espanhol). Começou no banco e substituiu Aleix Vidal aos 10 minutos do 2º tempo. Pouco apareceu na partida e recebeu um cartão amarelo. Regular

Miranda (Inter de Milão-ITA) – Juventus 2 x 0 Inter (Italiano). Cometeu pênalti infantil em Morata que o próprio espanhol cobrou para fazer o segundo gol da Juve. Teve uma chance no fim do jogo de diminuir para a Inter em rebote de cobrança de falta, mas Buffon defendeu. Ruim

David Luiz (PSG-FRA) – Lyon 2 x 1 PSG (Francês). O PSG sofreu sua primeira derrota no campeonato, no 28º jogo. David Luiz não falhou nos gols. Regular 

Filipe Luís (Atlético de Madri-ESP) – PSV 0 x 0 Atlético (Champions League). Sem problemas na defesa, podia ter apoiado mais o ataque. Real Madrid 0 x 1 Atlético (Espanhol). Isco, do Real, que deveria ocupar a direita do ataque do Real e dar trabalho a Filipe, jogou mal. O brasileiro aproveitou para, em um de seus raros avanços, receber de Griezmann na área e devolver para o atacante francês marcar o único gol do jogo no Santiago Bernabéu. Bom

Danilo (Real Madrid-ESP) – Real Madrid 0 x 1 Atlético (Espanhol). Com Marcelo lesionado, atuou improvisado na lateral esquerda, onde, como já escrevi várias vezes, sente-se desconfortável e quase não rende. Não teve a quem marcar, porém apoiou pouco. Em um dos avanços, sofreu pênalti não marcado; em outro, chutou de esquerda, a perna ruim, e errou o alvo. Regular

Gabriel Paulista (dir.), do Arsenal, esforça-se para marcar Januzaj, do Manchester United, no estádio Old Trafford (Oli Scarff - 28.fev.2016/AFP)
O zagueiro Gabriel Paulista (à dir.), do Arsenal, esforça-se para marcar Januzaj, do Manchester United, no estádio Old Trafford (Oli Scarff – 28.fev.2016/AFP)

Gabriel Paulista (Arsenal-ING) – Arsenal 0 x 2 Barcelona (Champions League). Em recuperação de lesão muscular, não foi relacionado para a partida. Manchester United 3 x 2 Arsenal (Inglês). Atuou no lugar de Mertesacker e falhou nos dois primeiros gols do United, ambos de Rashford. No primeiro, cortou mal cruzamento; no segundo, perdeu disputa de cabeça. Ruim

Gil (Shandong Luneng-CHN) – Sanfrecce Hiroshima 1 x 2 Shandong Luneng (Liga dos Campeões da Ásia). Na estreia na fase de grupos da competição asiática, não teve responsabilidade no gol dos japoneses. Regular

Douglas Santos (Atlético-MG) – Atlético 1 x 0 Independiente Del Valle (Libertadores). Em um escanteio no 1º tempo, apareceu na área vindo de trás e acertou um chute de primeira, em lance de difícil execução – um rival do time do Equador salvou quase em cima da linha. Bem na marcação, esteve mais presente no ataque do que costuma. URT 1 x 0 Atlético (Mineiro). Poupado pelo treinador Diego Aguirre, não ficou nem na reserva. Bom

Meio-campo

Luiz Gustavo (Wolfsburg-ALE) – Wolfsburg 0 x 2 Bayern (Alemão). Ajudou o time a segurar o ótimo Bayern por 66 minutos, até o francês Coman fazer 1 a 0. No 1º tempo, arriscou um chute a gol, um sem-pulo, mas a bola foi no meio do gol e Neuer fez defesa fácil. Regular

Elias (Corinthians) – São Bento 1 x 1 Corinthians (Paulista). Está machucado. Uma fissura na fíbula da perna esquerda deve afastá-lo por algumas semanas dos gramados. Corinthians 1 x 0 Oeste (Paulista). Em tratamento de lesão, continua fora do time. Sem avaliação

Fernandinho (Manchester City-ING) – Dínamo de Kiev 1 x 3 Manchester City (Champions League). Com mais liberdade para atacar, especialmente pela meia direita, o volante rendeu bem mais do que o normal. Deixou uma vez Agüero na cara do gol (o argentino desperdiçou) e deu o toque para Yaya Touré marcar o terceiro gol do City. Liverpool (1)1 x 1(3) Manchester City (Copa da Liga Inglesa). Na final da competição, no estádio de Wembley, Fernandinho voltou a atuar mais avançado e marcou o gol da equipe azul-celeste, no começo do 2º tempo. Na disputa de pênaltis, errou o seu – acertou a trave. O goleiro do City, o argentino Caballero, defendeu três cobranças e o time se sagrou campeão.  Bom

Fernandinho vibra em Wenbley ao marcar o gol do Manchester City na final da Copa da Liga Inglesa (Glyn Kirk - 28.fev.2016/AFP)
Fernandinho comemora em Wembley ao fazer o gol do Manchester City na final da Copa da Liga Inglesa (Glyn Kirk – 28.fev.2016/AFP)

Oscar (Chelsea-ING) – Southampton 1 x 2 Chelsea (Inglês). Começou no banco e entrou na partida logo aos 7 minutos devido à contusão de Pedro. Sumido a maior parte do tempo, arriscou dois chutes a gol, um em cada tempo, ambos facilmente defendidos pelo goleiro Forster. Ruim

Willian (Chelsea-ING) – Southampton 1 x 2 Chelsea (Inglês). Com a lesão de Pedro e a entrada de Oscar, deixou a faixa central do ataque para cair mais pelo flanco esquerdo. Não ficou fixo ali, tentando armar a equipe, mas errou passes com mais frequência que o habitual. Sua única chance de gol ocorreu aos 37 minutos do 2º tempo, quando encontrou espaço e chutou com perigo, rasteiro, rente à trave. Bateu o escanteio para Ivanovic fazer o gol da vitória, quase no fim da partida. Regular

Lucas Lima (Santos) – Santos 4 x 1 Mogi Mirim (Paulista). Apareceu de novo visual, com os cabelos tingidos de loiro. Coordenou as ações da equipe, foi o autor do cruzamento que resultou no gol contra de Bruno Costa, o primeiro do Santos, e fez de pênalti, nos acréscimos do 2º tempo, o último gol da equipe. Red Bull Brasil 2 x 0 Santos (Paulista). Novamente comandou as iniciativas santistas, mas desta vez não foi suficiente para ajudar a obter um bom resultado. O goleiro Saulo defendeu dois de seus chutes a gol, e um terceiro foi por cima. Bom

Renato Augusto (Beijing Guoan-CHN) – Deixou o Corinthians para atuar na China, cujo campeonato começa no dia 4 de março. Sem avaliação

Kaká (Orlando City-EUA) – Orlando 2 x 0 Fort Lauderdale (amistoso). Poupado, não atuou nesse jogo. Orlando 6 x 1 Bahia (amistoso). Deu quatro assistências, todas elas para gols de Hines, todos de cabeça, todos após jogadas de bola parada (três cobranças de escanteio e uma de falta). Bom

Ataque

Neymar (Barcelona-ESP) – Arsenal 0 x 2 Barcelona (Champions League). Como sempre, deu trabalho ao adversário junto com Messi e Suárez. No começo do 2º tempo, recebeu excelente passe de Iniesta, mas chutou em cima do goleiro Cech. O mérito do primeiro gol foi, em grande parte, de Neymar, que iniciou o contra-ataque, tabelou com Suárez e achou Messi totalmente livre – o argentino, friamente, superou Cech. Perto do final da partida, quase fez de cabeça – Cech conseguiu espalmar. Barcelona 2 x 1 Sevilla (Espanhol). Além de algumas jogadas de efeito, seus melhores momentos foram no 2º tempo. Primeiro, emendou de primeira um cruzamento, e o goleiro Sergio Rico espalmou; depois, avançou em velocidade, tabelou com Messi e chutou para nova defesa de Rico. Bom

Hulk (Zenit-RUS) – Zenit 1 x 0 Kuban’ Krasnodar (Copa da Rússia). Muita disposição, mas dessa vez passou em branco, com direito a um cartão amarelo. O gol da vitória do Zenit foi de outro brasileiro, Maurício (que defendeu o Fluminense até 2009), na prorrogação. Regular

Douglas Costa (Bayern de Munique-ALE) – Juventus 2 x 2 Bayern (Champions League). Atuando na ponta esquerda, fez o cruzamento que originou o primeiro gol do jogo, de Müller, após rebatida da defesa, no final do 1º tempo. Caiu de rendimento no 2º tempo e foi substituído por Ribéry aos 39 minutos. Recebeu um cartão amarelo ainda no 1º tempo. Wolfsburg 0 x 2 Bayern (Alemão). Salta aos olhos a piora no futebol de Douglas Costa quando Guardiola o escala como meia esquerda, e não em uma das pontas – ocupadas por Coman, Robben e, no 2º tempo, Ribéry. Foi substituído aos 10 minutos da etapa final por Thiago Alcántara. Regular

X

Ricardo Oliveira (Santos) – Santos 4 x 1 Mogi Mirim (Paulista). Em negociação para se transferir para o futebol chinês, não foi relacionado para o jogo. Seu substituto, o camaronês Joel, marcou dois gols. Red Bull Brasil 2 x 0 Santos (Paulista). A negociação com o Beijing Guoan não deu certo, e o atacante foi titular e capitão do time. Saiu no intervalo, com dores no joelho, para a entrada de Joel. Antes, teve uma única chance, e chutou por cima do gol. Ruim