Aos 53 anos, ex-lateral da seleção inglesa sai da aposentadoria para defender saco de pancadas

Por Luís Curro

“Sim, nós somos o clube que protagonizou o movimento mais impactante da janela de transferências ao contratar a lenda do futebol Stuart Pearce.”

Desse modo o Longford AFC, equipe amadora da cidade de Gloucester, sudoeste da Inglaterra, que é considerada “o pior time do Reino Unido”, propagou em seu site, há pouco mais de uma semana, que estava tirando da aposentadoria o ex-lateral da seleção inglesa, hoje com 53 anos.

Pior time do Reino Unido por quê? Porque, em 19 partidas disputadas na liga da qual faz parte, perdeu todas. Maior feito, no entanto, é ter sofrido 179 gols (exato, cento e setenta e nove), média de mais de nove por jogo, e feito somente 1 (exato, um), média de 0,05 por jogo.

A contratação faz parte de uma jogada de marketing de uma companhia de seguros, a Direct Line, que viu na penúria do Longford uma oportunidade de se divulgar para os consumidores – a empresa colocou sua logomarca na camisa do time.

Deu certo. O Longford “virou notícia” e teve o nome publicado em reportagens de diversos veículos britânicos relevantes, como “The Guardian”, “The Independent”, “The Sun”, “The Telegraph”, “The Daily Mirror”. Além disso, a Fifa divulgou o acontecimento em seu canal no Twitter, que tem 8 milhões de seguidores.

O mais novo reforço caprichou no discurso ao ser apresentado: “Estou ansioso para trabalhar com o técnico Nick Dawe e ajudar um grupo de jovens talentosos a realizar seus sonhos. E o ponto principal é: eu tenho 99 gols na carreira e ainda busco o centésimo. Aqui seria um lugar maravilhoso para marcá-lo”.

Bom marqueteiro, sem dúvida. Eram palavras que os jornalistas poderiam explorar em seus textos.

E este jornalista que aqui escreve? Eu prefiro compartilhar o que lembro de Stuart Pearce.

Lembro que em um amistoso contra o Brasil, no antigo Wembley, ele evitou o gol de empate da seleção canarinho ao salvar, em cima da linha (aparentemente usando a mão), um chute de Müller. A Inglaterra ganhou por 1 a 0. Chequei a data: era março de 1990.

E lembro que no fim dos anos 1980, um pouco antes desse Mundial, quando crianças, adolescentes e jovens adultos brincavam com frequência de futebol de botão (em um tempo pré-internet e em que ainda não havia a febre de videogames modernos e viciantes), ele fazia parte do meu time, assim escalado: Shilton; Gary Stevens, Butcher, Des Walker e Pearce; Bryan Robson e Glenn Hoddle; Chris Waddle, Beardsley, Lineker e John Barnes.

Futebol; Eurocopa 1996: Inglaterra 0x0 Espanha [4x2 pênaltis]: England's Stuart Pearce celebrates after scoring his penalty in a shootout against Spain which England won 4-2 during their European Soccer Championships quarter-final match at London's Wembley Stadium Saturday June 22, 1996. England advance to the semi finals. [AP Photo/Santiago Lyon]***
Pearce vibra ao marcar gol na disputa de pênaltis contra a Espanha nas quartas de final da Eurocopa de 1996, em Wembley (Santiago Lyon – 22.jun.1996/Associated Press)
O lateral esquerdo Pearce tinha o apelido de “Psycho” (“Psicopata”), devido à sua raça e determinação.

Defendeu a seleção inglesa por 13 anos, de 1987 a 1999, e esteve na Copa do Mundo de 1990, na Itália, quando o English Team foi eliminado pela Alemanha (que depois ganharia o título) nas semifinais, na disputa de pênaltis. Pearce errou sua cobrança – Illgner defendeu.

Pearce atuou por vários clubes de seu país, entre eles o Nottingham Forest (1985-1997), o Newscastle (1997-1999), o West Ham (1999-2001) e o Manchester City (2001-2002), no qual encerrou a carreira, aos 40 anos.

Ou seja, há mais de 13 anos e meio Pearce não disputa um jogo de campeonato. Esse hiato será encerrado neste sábado (6), quando espera-se que entre em campo no duelo com o Smiths Athletic.

"É oficial. Stuart Pearce fará sua estreia pelo Longford neste sábado" (Reprodução/Twitter do Longford AFC)
“É oficial. Stuart Pearce fará sua estreia pelo Longford neste sábado” (Reprodução/Twitter do Longford AFC)

Em tempo 1: Depois que encerrou a carreira, Pearce engajou-se na carreira de treinador, comandando o Mancheter City, a seleção inglesa sub-21, a seleção inglesa que disputou a Olimpíada de Londres-2012 e o Nottingham Forest. Neste último, foi demitido após maus resultados em fevereiro de 2015. 

Em tempo 2: É interessante saber o que Pearce poderá fazer, além de exercer papel de liderança no “pior time do Reino Unido”. Ele não parece, ao serem observados fotos e vídeos, fora de forma, mas é um senhor de 53 anos. Aguentará quantos minutos em campo? Na Copa de 1990, da qual ele participou, entre os brasileiros que atuaram como titulares estavam Careca, Dunga, Taffarel, Bebeto, Ricardo Gomes, Alemão, Branco. Dá para imaginar um deles jogando hoje algo além de peladas de fim de semana?