Artilheiro do Gabão é o jogador africano de 2015 e impede penta de marfinense

Por Luís Curro

O atacante camaronês Samuel Eto’o, defendendo Mallorca, Barcelona e Inter de Milão, ganhou quatro vezes o prêmio de melhor jogador africano do ano (2003 a 2005 e 2010).

O marfinense Yaya Touré havia igualado Eto’o no ano passado, quando foi escolhido pela quarta vez consecutiva na eleição organizada pela Confederação Africana de Futebol.

Por pouco o meia do Manchester City não conquistou o penta. Já trintão (32), assim como Eto’o (34, atualmente no futebol turco), Yaya Touré perdeu desta vez para Pierre-Emerick Aubameyang, do alemão Borussia Dortmund, de 26 anos e que havia ficado em segundo lugar em 2014.

A votação foi apertada: o gabonês Aubameyang (nascido na França) somou 143 pontos, e Yaya Touré, 136.

Justo o resultado?

Por um lado, sim.

Aubameyang, sem sofrer lesões, teve seu ano mais artilheiro, balançando as redes 45 vezes em 60 partidas, contando jogos do Borussia Dortmund (Bundesliga, Copa da Alemanha, Champions League, Liga Europa) e da seleção do Gabão.

É o atual goleador do Alemão, com 18 gols em 17 partidas.

O goleador gabonês durante entrevista (Reprodução/Site do Borussia Dortmund)
O goleador gabonês esbanja alegria durante entrevista (Reprodução/Site do Borussia Dortmund)

Por outro lado, não.

Quantos títulos Aubameyang ganhou em 2015? Zero.

O versátil Yaya Touré (marca, passa e dribla bem, é perigoso na chegada ao ataque, bate faltas e pênaltis) liderou a Costa do Marfim (foi o capitão da seleção) à inédita conquista da Copa das Nações Africanas – campeonato que na África equivale à Eurocopa ou à Copa América.

Foram 11 gols do meio-campista em 53 partidas – ele esteve afastado de alguns jogos devido a contusões em quatro diferentes momentos do ano passado.

“Estou desapontado”, resumiu o jogador do City ao saber do resultado.

Talvez Aubameyang tenha ganhado alguns pontos por ser mais descontraído que Yaya Touré… Divertiu torcedores e jornalistas ao se fantasiar de Batman depois de fazer um gol no Schalke 04. Será que celebrações desse tipo ajudam? Não sei.

O que sei é que a ótima performance em 2015 colocou Aubameyang na mira do futebol inglês na atual janela de transferências europeia. Líder da Premier League, o Arsenal, conforme publicou o jornal “The Telegraph”, fez proposta de £ 44,6 milhões (quase R$ 264 milhões) pelo atleta.

A conferir se o Borussia Dortmund, que felicitou seu goleador pelo feito, aceitará.

"Oh, sim, ele conseguiu!", diz mensagem do Borussia Dortmund que parabeniza Aubameyang (Reprodução/Twitter Borussia Dortmund)
“Oh, sim, ele conseguiu!”, diz mensagem do Borussia Dortmund que parabeniza Aubameyang (Reprodução/Twitter Borussia Dortmund)

Em tempo 1: O melhor sul-americano de 2015, em tradicional eleição do jornal uruguaio “El País”, foi o meia uruguaio Carlos Sánchez, campeão da Libertadores e vice-campeão mundial com o River Plate, da Argentina.

Em tempo 2: Na Europa, a Uefa (confederação que controla o futebol no continente) não elege o melhor jogador por ano, mas por temporada. Em 2014-2015, o ganhador foi Messi.