Os caras de Dunga – Lesões na hora certa

Por Luís Curro

Há, entre tantos clichês no futebol, este: “O gol saiu no momento certo”.

Narradores e comentaristas, os de outros tempos ou os atuais, os veteranos ou os novatos, com alguma frequência soltam essa frase quando uma equipe balança a rede.

Os repórteres, por sua vez, questionam o jogador: “Saiu no momento certo, não?”. E o atleta, sem nem pensar direito, responde: “Não resta dúvida, marcamos o gol na hora certa”.

Sobre isso, o humorista Bussunda (1962-2006) escreveu uma vez na revista “Placar”: “Agradeço ao comentarista que esclarecer quando é que um gol acontece na hora errada”.

De fato, é algo cômico.

Pois o objetivo do futebol é fazer gol, e fazer mais gols que o adversário, a fim de poder ganhar a partida. Assim, todo momento é momento de fazer gol. Todo momento é um momento certo.

Agora, e se fosse algo parecido, só que diferente? Arriscarei inventar um novo chavão: “O jogador se machucou no momento certo”.

Claro que nunca é uma boa hora para se lesionar. Pois, contundido, o jogador não joga. E, se não jogar, especialmente se for um atacante, não pode fazer gols e ajudar seu time a ganhar.

Porém, no caso da seleção brasileira, as contusões vieram “na hora certa”.

Três jogadores fundamentais para as pretensões do Brasil nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018 se machucaram recentemente: Luiz Gustavo, Douglas Costa e Neymar, nessa ordem.

Se o time de Dunga tivesse partidas a fazer por estes dias, seriam desfalques mais que consideráveis.

Neymar, nem é preciso comentar: concorre com Messi e Cristiano Ronaldo ao prêmio da Fifa (Bola de Ouro) de melhor jogador do mundo em 2015.

Sem ele, o Brasil levou de 7 a 1 da Alemanha e de 3 a 0 da Holanda na Copa do Mundo de 2014. Sem ele, foi eliminado pelo Paraguai na Copa América deste ano. É insubstituível.

X

O canhoto Douglas Costa faz temporada reluzente pelo Bayern de Munique, sendo uma espécie de “rei das assistências” (são 9 em 17 jogos). Inferniza os laterais rivais, principalmente pela esquerda, mas também pela direita. Concorre a uma vaga na seleção do ano da Fifa.

O Brasil cresceu com ele nas duas últimas partidas: empatou com a Argentina logo depois que Douglas Costa entrou em campo, em lance em que ele acertou a bola na trave, de cabeça, e ganhou bem do Peru, com um gol dele e a sua participação nos outros dois.

Outro canhoto, Luiz Gustavo,  é o único primeiro volante nas últimas convocações de Dunga. Não é craque, bem longe disso, mas é homem de confiança do treinador, hoje titular absoluto.

Sem o jogador do Wolfsburg, Dunga teria de mudar o esquema, adaptar Fernandinho ou Elias (bem mais baixos) à função ou então achar um clone de Luiz Gustavo. (Casemiro, do Real Madrid, Rodrigo Dourado, do Internacional, ou Ralph, do Corinthians, talvez sirvam.)

Nenhuma das contusões foi grave, mas os três, por ora, estão afastados dos gramados.

Sorte de Dunga que o Brasil só volta a jogar em março. Ou seja, as lesões vieram “na hora certa”.

A seguir, o desempenho de cada jogador da última lista de Dunga (9 dos 23 atuam no Brasil) nos últimos sete dias:

Goleiros

Alisson (Internacional) – O Brasileiro-2015 terminou no dia 6 de dezembro, e o Inter ficou em 5º lugar. Está de férias. Sem avaliação

Cássio (Corinthians) – O Brasileiro-2015 terminou no dia 6 de dezembro, e o Corinthians foi o campeão. Está de férias. Sem avaliação

Jefferson (Botafogo) – Campeão da Série B do Brasileiro, está de férias. Sem avaliação

Defesa

Daniel Alves (Barcelona-ESP) – Bayer Leverkusen 1 x 1 Barcelona (Champions League). Poupado, não foi relacionado para o jogo na Alemanha. Barcelona 2 x 2 Deportivo La Coruña (Espanhol). Apoiou com frequência e tentou o gol duas vezes, uma em cada tempo, em arremates de fora da área – um chute foi por cima, o outro o goleiro espalmou. Apesar de deixar alguns espaços em suas costas, os gols do Deportivo não saíram por seu setor. Regular

Miranda (Inter de Milão-ITA) – Udinese 0 x 4 Inter (Italiano). Miranda continua colaborando, em parceria na zaga com o colombiano Murillo, com a melhor defesa do Italiano. São 9 gols sofridos em 16 partidas na Série A. Bom

David Luiz bate falta contra o Lyon observado por Ibrahimovic (Franck Fife - 13.dez.2015/AFP)
David Luiz bate falta contra o Lyon observado por Ibrahimovic (Franck Fife – 13.dez.2015/AFP)

David Luiz (PSG-FRA) – PSG 2 x 0 Shakhtar Donetsk (Champions League). Jogou ao lado de Marquinhos em mais um jogo no qual a defesa do PSG saiu incólume. No 2º tempo, tentou o gol em cabeçada, que foi para fora. PSG 5 x 1 Lyon (Francês). Desta vez, seu colega de zaga voltou a ser Thiago Silva. Firme na defesa, no ataque tentou um gol de cabeça, após escanteio, mas errou, e em cobrança de falta, defendida pelo goleiro Anthony Lopes. Recebeu cartão amarelo após cometer falta. Bom

Filipe Luís (Atlético de Madri-ESP) – Benfica 1 x 2 Atlético (Champions League). Sem problemas na defesa, pouco apoiou o ataque. Atlético 2 x 1 Athletic Bilbao (Espanhol). Atuação similar à da partida em Portugal. Regular

Danilo (Real Madrid-ESP) – Real Madrid 8 x 0 Malmö (Champions League). De volta à lateral direita após três jogos e meio atuando improvisado na esquerda, saiu-se melhor na sua posição de origem. Teve uma atuação tranquila na defesa, arriscou dois chutes ao gol de Wiland (um para fora, outro para defesa do goleiro) e fez o cruzamento para Cristiano Ronaldo marcar o quinto gol dos madridistas. Villarreal 1 x 0 Real Madrid (Espanhol). Tímido no apoio, decente na marcação. Regular

Gabriel Paulista (Arsenal-ING) – Olympiacos 0 x 3 Arsenal (Champions League). Ficou na reserva de Mertesacker e Koscielny. Aston Villa 0 x 2 Arsenal (Inglês). Ficou na reserva de Mertesacker e Koscielny. Sem avaliação

Gil (Corinthians) – O Brasileiro-2015 terminou no dia 6 de dezembro, e o Corinthians foi o campeão. Está de férias. Sem avaliação

Douglas Santos (Atlético-MG) – O Brasileiro-2015 terminou no dia 6 de dezembro, e o Atlético ficou em 2º lugar. Está de férias. Sem avaliação

Meio-campo

Luiz Gustavo (Wolfsburg-ALE) – Wolfsburg 3 x 2 Manchester United (Champions League). Voltou aos treinos, mas, fora de forma, não foi relacionado para o jogo que eliminou o Manchester United da competição. Wolfsburg 1 x 1 Hamburgo (Alemão). Mais uma vez não foi relacionado. Pode voltar na última partida do time no ano, contra o Stuttgart. Sem avaliação

Elias (Corinthians) – O Brasileiro-2015 terminou no dia 6 de dezembro, e o Corinthians foi o campeão. Está de férias. Sem avaliação

Fernandinho (Manchester City-ING) – Manchester City 4 x 2 Borussia Mönchengladbach (Champions League). No 1º tempo, teve dificuldades para conter a velocidade do meio-campo do Mönchengladbach, que marcou dois gols nessa etapa. Mesmo assim, bloqueou duas tentativas do time alemão. Manchester City 2 x 1 Swansea (Inglês). Jogou como primeiro volante em uma formação bastante ofensiva do City, que, no papel, não funcionou muito bem, tanto que o gol da vitória só saiu nos acréscimos. Esteve bem na marcação, não avançou muito ao ataque. Regular

Oscar ergue demais a perna em lance com Imbula, do Porto, na Champions (Eddie Keogh - 9.dez.2015/Reuters)
Oscar ergue demais a perna em lance com Imbula, do Porto, na Champions (Eddie Keogh – 9.dez.2015/Reuters)

Oscar (Chelsea-ING) – Chelsea 2 x 0 Porto (Champions League). Esforçado, porém ainda distante do ótimo jogador que foi e pode ser. Tentou o gol uma vez no 2º tempo – Casillas defendeu o chute. Foi substituído por Pedro aos 36 minutos do 2º tempo. Leicester 2 x 1 Chelsea (Inglês). Uma nulidade. Saiu aos 20 minutos do 2º tempo para a entrada de Rémy, que fez o gol do clube londrino. Péssimo

Willian (Chelsea-ING) – Chelsea 2 x 0 Porto (Champions League). Marcou o segundo gol, que deu tranquilidade aos Blues, em chute forte e preciso de dentro da grande área, após passe de Hazard. Leicester 2 x 1 Chelsea (Inglês). Willian não foi tão bem como na partida diante do Porto, mas, ao menos por enquanto, é uma exceção no pior Chelsea desde 1987-1988, temporada em que o time foi rebaixado. Bom

Lucas Lima (Santos) – O Brasileiro-2015 terminou no dia 6 de dezembro, e o Santos ficou em 7º lugar. Está de férias. Sem avaliação

Renato Augusto (Corinthians) – O Brasileiro-2015 terminou no dia 6 de dezembro, e o Corinthians foi o campeão. Está de férias. Sem avaliação

Kaká (Orlando City-EUA) – Seu time não se classificou para os playoffs da Major League Soccer, que terminou no dia 6 de dezembro com o título do Portland Timbers. Está de férias. Sem avaliação

X

Ataque

Neymar (Barcelona-ESP) –Bayer Leverkusen 1 x 1 Barcelona (Champions League). Lesionou-se em treino e não pôde atuar. Barcelona 2 x 2 Deportivo La Coruña (Espanhol). Ainda se recuperando da contusão na perna, não foi relacionado. Sem avaliação

Hulk (Zenit-RUS) – Gent 2 x 1 Zenit (Champions League). Devido a uma lesão recente, o técnico André Villas-Boas não o relacionou para a partida na Bélgica. Sem avaliação

Douglas Costa (Bayern de Munique-ALE) – Dinamo Zagreb 0 x 2 Bayern (Champions League). Com lesão muscular, não jogou na Croácia. Bayern 2 x 0 Ingolstadt (Alemão). Ainda em recuperação, não foi relacionado para o jogo. Sem avaliação

Ricardo Oliveira (Santos) – O Brasileiro-2015 terminou no dia 6 de dezembro, e o Santos ficou em 7º lugar. Está de férias. Sem avaliação