Quem é quem no Mundial de Clubes da Fifa

Por Luís Curro

Começa nesta quinta (10), no Japão, e vai até domingo (20), o 12º Mundial de Clubes organizado pela Fifa.

Participam o campeão da Europa (Barcelona), o campeão da América do Sul (River Plate), o campeão da África (Mazembe), o campeão da Ásia (Guangzhou Evergrande), o campeão da Oceania (Auckland), o campeão das Américas Central e do Norte (América) e o campeão do Japão (Sanfrecce Hiroshima).

As partidas serão realizadas em duas cidades: Yokohama e Osaka.

O primeiro jogo é entre Sanfrecce Hiroshima e Auckland City, às 8h45 de hoje. Fox Sports e SporTV transmitem o Mundial.

O Barcelona é superfavorito e tem tudo para estar na final, provavelmente contra o River Plate. Ambos começam o torneio nas semifinais.

Mas será que algum time pode surpreender, como fez o africano Mazembe, um dos participantes desta edição, no torneio de 2010, quando eliminou o Internacional?

brasileiros na disputa. O Barcelona conta com alguns, incluindo Neymar; o chinês Guangzhou, também, incluindo o experientíssimo técnico Felipão; e o japonês Sanfrecce Hiroshima tem o atacante Douglas, seu artilheiro.

Eis informações de cada clube, a fim de que você, leitor, tire suas conclusões. (Para mim, é barbada, a taça será do Barça.)

Barcelona (Espanha)

Favoritaço. Conta com um elenco repleto de ótimos jogadores, e dez deles estão na lista dos que concorrem a um lugar no time de 2015 da Fifa, incluindo os fora de série Messi, Suárez e Neymar.

X

Como se qualificou – Derrotou a Juventus, da Itália, por 3 a 1 e ganhou a Champions League 2014-2015.

Títulos – 2 (2009 e 2011).

Time-base – Bravo; Daniel Alves, Piqué, Mascherano e Alba; Busquets, Rakitic e Iniesta; Messi, Suárez e Neymar.

Técnico – Luis Enrique (Espanha), 45 anos.

Brasileiros – Daniel Alves, Adriano, Douglas e Neymar (que não deve atuar na primeira partida).

Invencibilidade – 13 jogos (última derrota em 3 de outubro, 2 a 1 para o Sevilla, pelo Espanhol).

Quando estreia – Quinta (17), às 8h30, contra o vencedor de América x Guangzhou.

River Plate (Argentina)

Caso não haja surpresa, deve disputar a decisão contra o clube catalão. Pode obter um feito inédito, já que nunca um time argentino conquistou o Mundial da Fifa. Foram três vices, com Boca Juniors, Estudiantes e San Lorenzo.

X

Como se qualificou – Derrotou o Tigres, do México, por 3 a 0 e ganhou a Libertadores.

Títulos – 0 (estreante).

Time-base – Barovero; Mercado, Maidana e Álvarez; Casco, Kranevitter, Sánchez, Ponzio e Vanzione (Martínez); Mora e Alario.

Técnico – Marcelo Gallardo (Argentina), 39 anos.

Brasileiros – Nenhum.

Invencibilidade – 1 jogo (última derrota em 8 de novembro, 2 a 0 para o Newell’s Old Boys, pelo Argentino).

Quando estreia – Terça (15), em horário a definir, contra o vencedor de Mazembe x Sanfrecce Hiroshima ou Auckland.

Guangzhou Evergrande (China)

Atual campeão chinês, detém uma longa série invicta – não sabe o que é derrota há mais de seis meses. Com Felipão, a equipe ainda não perdeu.

Jogadores do Guangzhou festejam Felipão ao ganhar a Champions asiática (Liu Dawei - 21.nov.2015/Xinhua)
Jogadores do Guangzhou festejam Felipão ao ganhar a Champions asiática (Liu Dawei – 21.nov.2015/Xinhua)

Como se qualificou – Derrotou o Al Ahli, dos Emirados Árabes Unidos, por 1 a 0 e ganhou a Liga dos Campeões da Ásia.

Títulos – 0 (4º colocado em 2013).

Time-base – Zeng Cheng; Zhang Linpeng, Feng Xiaoting, Kim e Zou Zheng; Paulinho, Zheng Zhi, Huang Bowen e Zheng Long; Ricardo Goulart e Elkeson.

Técnico – Luiz Felipe Scolari (Brasil), 67 anos.

Brasileiros – Paulinho, Alan, Ricardo Goulart, Elkeson e Robinho.

Invencibilidade – 28 jogos (última derrota em 20 de maio, 2 a 1 para o sul-coreano Seongnam Ilhwa, pela Liga dos Campeões da Ásia).

Quando estreia – Domingo (13), às 5 horas, contra o América do México.

América (México)

A instabilidade é a marca da equipe: nos 10 jogos mais recentes, são 4 vitórias, 4 derrotas e 2 empates. Conta com um bom ataque, liderado por Peralta, e uma defesa pouco confiável (nos últimos nove jogos, sofreu pelo menos um gol).

Como se qualificou – Derrotou o Montreal Impact, do Canadá, por 4 a 2 e ganhou a Copa dos Campeões da Concacaf.

Títulos – 0 (4º colocado em 2006).

Time-base – Muñoz; Goltz, Pablo Aguilar, Paul Aguilar e Samudio; Sambueza, Martínez, Andrade e Guerrero (Arroyo); Peralta e Quintero.

Técnico – Ignacio Ambriz (México), 50 anos.

Brasileiros – Nenhum.

Invencibilidade – 1 jogo (última derrota em 3 de dezembro, 3 a 0 para o Pumas, pelo Mexicano).

Quando estreia – Domingo (13), às 5 horas, contra o Guangzhou Evergrande.

Mazembe (República Democrática do Congo)

O time se celebrizou por eliminar o Internacional na semifinal da edição de 2010. Na decisão, perdeu da Inter de Milão de José Mourinho.

Time do Mazembe posa antes da decisão da Champions africana, em Lubumbashi, no Congo (Junior Kannah - 8.novv.2015/AFP)
Time do Mazembe posa antes da decisão da Champions africana, em Lubumbashi, no Congo (Junior Kannah – 8.novv.2015/AFP)

Como se qualificou – Derrotou o Alger, da Argélia, por 2 a 0 e ganhou a Liga dos Campeões da África.

Títulos – 0 (vice-campeão em 2010).

Time-base – Kidiaba; Kimwaki, Boateng, Coulibaly e Frimpong; Sinkala, Diarra, Kalaba e Samatta; Ulimwengu e Traore.

Técnico – Patrice Carteron (França), 45 anos.

Brasileiros – Nenhum.

Invencibilidade – 11 jogos (última derrota em 26 de setembro, 2 a 1 para o Al Merreikh, do Sudão, pela Liga dos Campeões da Ásia).

Quando estreia – Domingo (13), às 8h30, contra o vencedor de Sanfrecce Hiroshima x Auckland.

Auckland City (Nova Zelândia)

Dominante na Oceania, é a sétima vez que participará do Mundial. Em 2014, chegou à semifinal, depois de eliminar marroquinos e argelinos. Caiu diante dos argentinos do San Lorenzo na prorrogação. Está invicto desde janeiro.

Spoonley, goleiro do Auckland, concede entrevista em Yokohama (Shizuo Kambayashi - 9.dez.2015/Associated Press)
Spoonley, goleiro do Auckland, em entrevista em Yokohama (Shizuo Kambayashi – 9.dez.2015/Associated Press)

Como se qualificou – Derrotou o também neozelandês Team Wellington em disputa de pênaltis (4 a 3) , após empate por 1 a 1, e ganhou a Liga dos Campeões da Oceania.

Títulos – 0 (3º colocado em 2014).

Time-base – Spoonley; Dordevic, Milne, Ángel e Iwata; Hudson, Den Heijer (Kim), Álvaro e Lea’alafa; De Vries e João Moreira.

Técnico – Ramon Tribulietx (Espanha), 43 anos.

Brasileiros – Nenhum.

Invencibilidade – 22 jogos (última derrota em 10 de janeiro, 3 a 1 para o Wellington Phoenix, pelo Neozelandês).

Quando estreia – Hoje, às 8h45, contra o Sanfrecce Hiroshima.

Sanfrecce Hiroshima (Japão)

Sua maior esperança é um brasileiro. O atacante Douglas, de 27 anos, ex-Figueirense, marcou 22 gols em 35 jogos e foi o artilheiro do time na conquista da J-League.

Equipe do Sanfrecce Hiroshima comemora o título obtido contra o Gamba Osaka (Jiji Press - 5.dez.2015/AFP)
Equipe do Sanfrecce Hiroshima comemora o título obtido contra o Gamba Osaka (Jiji Press – 5.dez.2015/AFP)

Como se qualificou – Em decisão em duas partidas, derrotou o Gamba Osaka por 3 a 2, fora, e depois empatou por 1 a 1, em casa, ganhando o Campeonato Japonês.

Títulos – 0 (5º colocado em 2012).

Time-base – Hayashi; Chiba, Shiotani e Sasaki; Mikic, Aoyama, Morisaki, Shimizu e Shibasaki; Sato e Douglas.

Técnico – Hajime Moriyasu (Japão), 47 anos.

Brasileiro – Douglas.

Invencibilidade – 8 jogos (última derrota em 3 de outubro, 1 a o para o FC Tokyo, pela J-League).

Quando estreia – Hoje, às 8h45, contra o Auckland.