França rechaça hipótese de terrorismo afetar a Eurocopa

Por Luís Curro

Os ataques terroristas em Paris que deixaram 129 mortos e mais de três centenas de feridos na noite da sexta (13) em Paris foram o assunto do fim de semana. E devem continuar a ser por um tempo.

À luz desses acontecimentos, uma pergunta despontou: há chance de o campeonato europeu de seleções, marcado para a França em junho do ano que vem, ser cancelado ou transferido para outro país?

A resposta da organização foi clara: não. “Cogitar o cancelamento da Euro-2016 é jogar o jogo dos terroristas”, disse à rádio francesa RTL Jacques Lambert, chefe do comitê organizador da competição.

Na ofensiva da facção radical Estado Islâmico, bombas explodiram nos arredores do Stade de France, em Saint-Denis (Grande Paris), que abrigava o amistoso França x Alemanha e será o palco do jogo de abertura e da final da Eurocopa. Três pessoas morreram ali.

X

Lambert considera que os estádios são seguros e que os riscos maiores estão nas ruas.

Mas certamente medidas extras de segurança para as arenas serão tomadas, e os organizadores do campeonato e a Federação Francesa de Futebol começarão a discuti-las imediatamente. Devem incluir revistas mais detalhadas nas pessoas e em suas mochilas.

De fato, é improvável que um homem-bomba consiga se explodir em um dos estádios – haverá jogos em dez cidades francesas na Euro.

O maior desafio será proteger as chamadas Fan Zones, que são os locais públicos onde os torcedores sem ingresso se reúnem para assistir aos jogos em telões – aglomerações que podem ser um prato cheio para o terrorismo.

Todo cuidado é pouco, e é ótimo que as autoridades pensem desde já em esquemas que minimizem os perigos aos fãs que pretendem prestigiar o torneio que reunirá 24 seleções do velho continente.

A Espanha é a atual bicampeã, tendo vencido em 2008 e em 2012 (e também em 1964). A anfitriã França ganhou a Euro duas vezes (em 1984 e em 2000). Campeã mundial no Brasil em 2014, a Alemanha triunfou em 1996 e, ainda como Alemanha Ocidental, em 1972 e em 1980.

Em tempo 1: Se por ora a Euro-2016 não está ameaçada, os atos terroristas causaram efeitos imediatos no futebol francês. Treze partidas da Copa da França programadas para sábado (14) foram adiadas.

Em tempo 2: Neste domingo (15), a Hungria derrotou a Noruega e se tornou a 21ª seleção a se classificar para a Euro. A últimas três vagas serão definidas entre hoje e amanhã. Os confrontos são Irlanda x Bósnia, Eslovênia x Ucrânia e Dinamarca x Suécia.

X