Derrota para o Real Madrid tira do PSG invencibilidade de 28 partidas

Por Luís Curro

Foram exatos 6 meses e 13 dias de invencibilidade, ou 28 partidas sem sentir o amargo gosto da derrota com a bola rolando.

Nesta terça (3), o Paris Saint-Germain, dos brasileiros Thiago Silva, David Luiz, Lucas Moura e Maxwell, enfim caiu.

Pela Champions League, o Real Madrid, de Cristiano Ronaldo e companhia, derrubou o atual tricampeão francês no Santiago Bernabéu, em Madri. 1 a 0, gol de Nacho.

O PSG, do capitão Thiago Silva, ficou 28 partida sem perder até cair em Madri (Sergio Perez - 3.nov.2015/Reuters)
O PSG, do capitão Thiago Silva, ficou 28 partidas sem perder até cair em Madri (Sergio Perez – 3.nov.2015/Reuters)

O último revés do PSG tinha sido também na Champions, mas na edição 2014/2015. No jogo de volta das quartas de final, no Camp Nou, perdeu de 2 a 0 do Barcelona, dois gols de Neymar. Era 21 de abril.

Nesse mais de meio ano sem saber o que era perder, o PSG acumulou 24 vitórias e 4 empates. A série se dividiu entre Campeonato Francês (18 partidas), Champions League (3), International Champions Cup (4), Copa da França (1), Supercopa da França (1) e amistoso (1).

Houve um pequeno deslize nesse percurso, mas foi em disputa de pênaltis, diante do Chelsea na International Champions Cup. O jogo terminou empatado, 1 a 1.

Na Europa, contabilizando as principais ligas, os “reis da invencibilidade” neste momento são o Real Madrid e o Porto, ambos sem derrota há 16 partidas.

Desde 5 de agosto o clube espanhol (que conta com os brasileiros Danilo, Marcelo, ambos da seleção brasileira, e Casemiro) não sucumbe, atuando no Campeonato Espanhol (10 jogos), na Champions League (4) e em amistosos (2). São 11 vitórias e 5 empates.

A equipe portuguesa perdeu pela última vez no dia 24 de julho. A partir daí, o Porto acumulou 9 vitórias e 7 empates atuando por Campeonato Português (8 partidas), Champions League (3), Taça de Portugal (1) e em amistosos (4).

O Porto, de Brahimi e Aboubakar, detém uma invencibilidade de 1x partidas (Miguel Riopa - 20.out.2015/AFP)
O Porto, de Brahimi e Aboubakar, detém uma invencibilidade de 1x partidas (Miguel Riopa – 20.out.2015/AFP)

Na Itália, a maior série invicta é do Napoli (13 jogos); na Inglaterra, do Liverpool (11); na Alemanha, do Borussia Mönchengladbach (7).

Na França, com o PSG voltando à estaca zero, o melhor é o Monaco (8 jogos sem perder); na Holanda, PSV e Utrecht dividem a melhor sequência, nem tão empolgante (apenas 4 partidas de invencibilidade cada um).

O curioso é que nenhum desses clubes lidera seu respectivo campeonato nacional, à exceção do Real Madrid (que tem o mesmo número de pontos que o Barcelona).

Mundo afora, há algumas invencibilidades dignas de serem citadas.

Uma delas é a do Guangzhou Evergrande, atual campeão chinês, treinado por Felipão. São 26 jogos sem derrota (16 vitórias e 10 empates). O último revés ocorreu no dia 20 de maio, e o técnico nem era ainda o brasileiro, mas o italiano Fabio Cannavaro.

Também na Ásia, o Yokohama Marinos não cai há 12 partidas (10 triunfos, 2 empates), somando Campeonato Japonês e Copa do Imperador.

Nos EUA, o Seattle Sounders, que disputa os playoffs da Major League, acumula 11 duelos vencendo (7 vezes) ou empatando (4).

Rodrigo López, do Libertad, invicto há 21 jogos, festeja com a torcida (Andrés Cristaldo Benítez - 17.set.2015/EFE)
Rodrigo López, do Libertad, invicto há 21 jogos, festeja com a torcida (Andrés Cristaldo Benítez – 17.set.2015/EFE)

Na América do Sul, o paraguaio Libertad só ganha ou empata desde julho – conheceu sua última derrota no dia 19 daquele mês. Desde lá, em 21 confrontos, registrou 11 vitórias e 10 empates.

Uma das igualdades (1 a 1) rendeu a eliminação na Copa Sul-Americana, para a Chapecoense – este levantamento não leva em conta derrota nos pênaltis, apenas os resultados do tempo regulamentar e de eventuais prorrogações.

O outro destaque sul-americano vem do Peru, onde o Sporting Cristal ostenta uma invencibilidade de 17 partidas (13 vitórias, 4 empates), não sabendo o que é perder desde 14 de julho.

Contam no momento com série invicta de oito jogos o Deportivo Táchira, na Venezuela, e o desconhecido Mushuc Runa, no Equador. Ambos com 3 vitórias e 5 empates.

A sequência do Nacional de Medellín, na Colômbia, é de nove partidas (8 delas vitórias), e a do Corinthians, no Brasil, de sete (com 6 vitórias), mesma marca do argentino Unión de Santa Fé (com 5 empates).

Mas em nem todo país tem sido fácil construir uma sólida invencibilidade.

Já foi citado o exemplo da Holanda, porém o Chile é o maior exemplo: a maior série de um clube da primeira divisão é de apenas três partidas (6 dos 16 times do Chileno se encontram nessa situação).

No México, são cinco os jogos sem derrota do Tigres. Na Bolívia, o Sport Boys também não perde faz cinco jogos. E, no Uruguai, destacam-se Cerro e Racing (cada um está invicto há 6 partidas).

Depois de tantos números, obtidos em pesquisa em 21 países, listo os líderes de invencibilidade para lhe oferecer uma síntese, leitor(a):

Guangzhou Evergrande (China) – 26 jogos

Libertad (Paraguai) – 21 jogos

Sporting Cristal (Peru) – 17 jogos

Real Madrid (Espanha) e Porto (Portugal) – 16 jogos

Napoli (Itália) – 13 jogos

Em tempo: O Porto tentará ampliar a sua série nesta quarta (4). Visita o Maccabi Tel Aviv, de Israel, pela Champions League.