Maradona, 55, considera título do Boca seu melhor presente de aniversário

Por Luís Curro

O Boca Juniors conquistou na noite deste domingo (1º) seu 31º título do Campeonato Argentino. O time de Tevez e companhia superou o Tigre por 1 a 0, gol de Monzón, no estádio Alberto Jose Armando (La Bombonera).

Festa em Buenos Aires, capital argentina.

Festa em Dubai, capital dos Emirados Árabes Unidos.

Ou pelo menos em uma casa em Dubai, a de Diego Armando Maradona, a mais de 13,5 mil quilômetros de distância da Bombonera, com o oceano Atlântico e a África no meio do caminho.

Mais ilustre torcedor do Boca, Maradona, que defendeu a equipe em 1981 e 1982 e de 1995 a 1997, postou em sua conta em uma rede social: “Parabéns, Boca. O melhor presente de aniversário”.

“El Diez”, o melhor jogador da história do futebol argentino, campeão na Copa do Mundo de 1986, no México, completou 55 anos na sexta-feira (30). Festejou com amigos, familiares e a companheira, Rocío Oliva.

Maradona festejou o título do seu time do coração em rede social (Reprodução Facebook)
Maradona festejou o título do seu time do coração (Reprodução Facebook)

O Boca interrompeu três anos de jejum (não vencia o campeonato nacional desde o Apertura 2001/2012).

Mas ainda assim está distante do principal rival, o River Plate, atual campeão da Libertadores e da Sul-Americana, que ganhou 36 campeonatos nacionais.

Uma diferença que não impediu o campeão de provocar o River, dono da modesta sétima colocação na tabela.

Depois da partida contra o Tigre, os jogadores vestiram camisetas com os dizeres: “Tudo voltou ao normal”.

Uma referência às palavras proferidas por Tevez ao comentar a vitória por 1 a 0 do Boca sobre o River no Monumental de Núñez, no dia 13 de setembro, gol do uruguaio Lodeiro, ex-Botafogo e Corinthians.

Maradona, com certeza, adorou.

X

Em tempo: o Boca pode faturar mais um título, o segundo em quatro dias. Na quarta (4), decide a Copa da Argentina contra o Rosario Central.