Dono de petardo, Hulk diz que se inspirou em Adriano Imperador

Por Luís Curro

Dono de um dos chutes mais poderosos do futebol na atualidade, o atacante Hulk, da seleção brasileira, disse em entrevista publicada no site de seu clube, o Zenit, de São Pertersburgo (Rússia), que se inspirou em Adriano e em Roberto Carlos, ambos ex-seleção.

“Dois jogadores tinham um chute realmente forte: Adriano Imperador e Roberto Carlos. Sempre tentei aprender com eles. É algo que precisa ser desenvolvido, e treinar ajuda a chutar com mais precisão”, afirmou o paraibano, cujo nome de batismo é Givanildo Vieira de Souza.

Hulk, que é o principal cobrador de faltas e de pênaltis do seu time, mostrou na semana passada, na Champions League, a potência de sua canhota.

Após roubar a bola no meio-campo, avançou e disparou uma bomba, a uma distância de 25 a 30 metros do gol, no ângulo do goleiro português Anthony Lopes. O Zenit ganhou de 3 a 1 do Lyon e tem três vitórias em três partidas na fase de grupos do principal interclubes europeu.

Hulk vive atualmente a melhor fase de sua carreira, tendo feito nesta temporada pelo Zenit, somando Campeonato Russo e Champions League, 10 gols, além de ter dado 13 assistências (passes que resultam em gol).

Ou seja, em 16 jogos (13 pelo Russo, 3 pela Champions), ele participou diretamente de 23 gols, média de 1,4 por partida. Estupendo.

Hulk festeja com Dzyuba seu gol contra o Lyon na Champions (Grigory Dukor - 20.out.2015/Reuters)
Hulk festeja com Dzyuba seu gol contra o Lyon na Champions (Grigory Dukor – 20.out.2015/Reuters)

Na entrevista, na qual respondeu a perguntas feitas por fãs, Hulk falou também que ele e sua família estão adaptados à cidade e que, se o Zenit e a torcida quiserem, aceita renovar o contrato até 2025. O atual vai até 2019.

Caso isso aconteça, Hulk, hoje com 29 anos, provavelmente encerrará a carreira no futebol russo.

Pai de dois filhos pequenos, porém já em idade de correr atrás da redonda, Hulk brincou ao dizer que eles, ao jogar futebol dentro de casa, já quebraram duas TVs.

Disse que sua mulher os repreende, mas ele pede a ela que deixe as crianças se divertirem. “Não tem problema (quebrar algo), desde que não se machuquem.”

Em tempo 1: Apesar de admirar Adriano e Roberto Carlos pelos chutes poderosos, Hulk disse na entrevista que seu ídolo no esporte, quando ele era criança, foi outro jogador. “Ronaldo. Ele era um fenômeno.”

Em tempo 2: Adriano Imperador, que defendeu a seleção brasileira na Copa do Mundo de 2006, está sem clube desde o ano passado, quando teve passagem pífia pelo Atlético-PR. Tem 33 anos.

Em tempo 3: Roberto Carlos, campeão mundial com o Brasil na Copa da Ásia, em 2002, e titular da seleção também nas Copas de 1998 (França) e 2006 (Alemanha), é, aos 42 anos, técnico de futebol na Índia.

Em tempo 4: A entrevista completa, em inglês, na qual Hulk respondeu a 22 perguntas, pode ser lida aqui.