Quem é melhor? Kun Agüero x Lewandowski

Por Luís Curro

Ambos são centroavantes e artilheiros.

Ambos têm a mesma idade: 27 anos.

E ambos recentemente marcaram, em uma mesma partida, cinco gols.

O polonês Robert Lewandowski, do Bayern, fez primeiro: no dia 22 de setembro, pela Bundesliga, contra o Wolfsburg, em um intervalo de apenas nove minutos – o primeiro gol aos 6 minutos, o quinto, aos 15 minutos do 2º tempo. O jogo em Munique terminou 5 a 1.

Lewandowski_5
Lewandowski celebra com a mulher o feito contra o Wolfsburg (Reprodução Twitter)

O argentino Sergio “Kun” Agüero (que, para quem não sabe, é genro de Diego Maradona) repetiu a façanha neste sábado, 3 de outubro: pela Premier League, contra o Newcastle, com minutagem mais espaçada – o primeiro aos 42 minutos do 1º tempo, o quinto aos 17 minutos do 2º tempo. O jogo em Manchester acabou 6 a 1.

No caso de Lewandowski, ele entrou no jogo depois do intervalo e permaneceu em campo até o término daquela partida, ou seja, poderia ter feito mais, não foi “impedido” pelo treinador espanhol Pep Guardiola.

No caso de Agüero, quatro minutos depois de ter marcado o quinto tento, ele foi tirado da partida por Manuel Pellegrini. Quem viu as imagens notou que o artilheiro deixou o campo visivelmente descontente.

Sabia que podia ampliar a marca, fazer seis, sete, oito gols. Estava fácil, e o belga De Bruyne e o espanhol David Silva, ótimos assistentes, estavam inspirados, doidos para deixá-lo mais vezes na cara do pobre goleiro Krul.

O técnico chileno alegou que substituiu Agüero para poupá-lo, o que até faz sentido, já que o argentino costuma se lesionar com alguma frequência.

Depois do jogo, cabeça fria, Agüero falou sobre o jogo e concordou com o comandante: “Foi uma boa decisão, para não haver riscos”.

Agüero depois da partida contra o Newcastle (Reprodução Twitter)
Agüero, no estádio do City, depois da partida diante do Newcastle (Reprodução Twitter)

Escrito isso, parto para o segundo “episódio” da série “Quem é melhor?”, iniciada com Neymar x Suárez.

Qual dos artilheiros dos cinco gols joga mais, Agüero ou Lewandowski?

Velocidade

Neste item, vantagem para o argentino. Mais baixo (1,73 m a 1,85 m), Agüero é bem mais veloz do que Lewandowski, que, frise-se, não é lento. Agüero 

Técnica

Os dois atacantes possuem bom controle de bola, têm bom passe, chutam com as duas pernas (melhor com a direita, já que são destros), posicionam-se bem em campo. Lewandowski cabeceia melhor – e tem mais chances nas jogadas aéreas por ser mais alto. Agüero é mais ágil e mais driblador. Empate

Finalização

Ambos são muito eficazes nas conclusões de curta e média distância, mas Lewandowski é mais preciso, costuma desperdiçar menos oportunidades que Agüero. Lewandowski

Disciplina

Nenhum dos dois tem problemas disciplinares que preocupem. O argentino, nas últimas cinco temporadas, acumulou mais cartões amarelos que o polonês (24 a 19), porém Lewandowski foi uma vez expulso de campo e Agüero, nenhuma. Empate

Capacidade de decidir a partida

A partir de outubro de 2014, Agüero em seis oportunidades (duas na Premier League, duas na Champions League e duas pela seleção argentina) foi o responsável por assegurar, com um gol decisivo, a vitória ou o empate para sua equipe. Lewandowski, em três (duas na Bundesliga, uma na Copa Audi). Ou seja, a vantagem é do argentino – não voltei mais no tempo porque futebol é momento, então o espaço de um ano é um prazo adequado para a análise. Vale citar que o argentino teve na carreira um momento memorável: no último jogo da Premier League 2011-2012, aos 48 minutos do 2º tempo, marcou o gol da vitória por 3 a 2 sobre o Queens Park Rangers que rendeu o título ao City – caso a partida acabasse empatada, o rival Manchester United ficaria com a taça. Agüero

Considerando que o “empate” vale um ponto, o resultado é:

Agüero 4 x 3 Lewandowski.

Agüero é melhor.

X

Em tempo: Cristiano Ronaldo também fez cinco gols em uma partida nesta temporada, no dia 12 de setembro, pelo Espanhol, na goleada por 6 a 0 do Real Madrid sobre o Espanyol. Mas não é o caso de comparar o CR7 com Agüero ou Lewandowski – o motivo é óbvio.