Os caras de Dunga – Há uma lacuna na lateral direita

Por Luís Curro

Há atualmente uma lacuna na seleção brasileira na lista de convocados por Dunga para as partidas dos dias 8 e 13 de outubro, contra Chile e Venezuela, respectivamente.

Serão os primeiros jogos do Brasil nas eliminatórias para a Copa da Rússia-2018.

Rafinha pediu dispensa da seleção, há sete dias, e até agora Dunga não chamou ninguém para o lugar dele.

Contactei o departamento de comunicação da CBF questionando se o treinador chamará alguém para o lugar de Rafinha, e a resposta foi a seguinte:

“Conforme informado no dia da convocação para os jogos de outubro, a Seleção Brasileira tem até um dia antes de cada partida para inscrever os atletas que participarão dos jogos. Caso algum atleta seja convocado,  a informação será prontamente divulgada pelo site da CBF”.

Ok, mas falta critério. Pois, quando se abriu uma lacuna no ataque, Dunga selecionou prontamente Ricardo Oliveira, do Santos, para a vaga de Roberto Firmino, do Liverpool, que teve de ser cortado por lesão. Detalhe: Firmino se machucou no dia seguinte ao que Rafinha se dispensou.

Ou seja: não é questão de (falta de) tempo a não convocação, ao menos por enquanto, de um novo lateral direito. O que será, então?

Há, conforme explica Marcel Rizzo, do Painel FC, neste post, o problema de prazo para a liberação de atleta para as partidas em datas Fifa, o que torna complicado chamar um jogador que atua no exterior. Porém é viável contornar a situação recorrendo a um jogador que jogue no Brasil.

Não há um farto leque de opções, a lateral direita anda carente de ótimos jogadores. Lucas, do Palmeiras? Galhardo, do Grêmio? Fagner, do Corinthians? Quem mais o Brasileiro oferece que seja digno de vestir a camisa canarinho? (Se é que os citados mereçam…)

Mas, mesmo sem haver unanimidade, é melhor ter um especialista no grupo do que improvisar.

Atualmente, apenas Fabinho, do Monaco, é da posição. E, como tenho escrito na análise semanal que faço dos jogadores convocados, ele vem sendo escalado no meio-campo, como volante, no clube francês pelo treinador português Leonardo Jardim.

Fabinho cobra o pênalti que deu a vitória ao Monaco contra o Montpellier (Guillaume Horcajuelo - 24.set.2015/EFE)
O lateral-volante Fabinho cobra o pênalti que deu a vitória ao Monaco contra o Montpellier (Guillaume Horcajuelo – 24.set.2015/EFE)

Fabinho, que com 1,88 m e 78 kg tem porte físico parecido com o de Maicon (que defendeu a seleção nas Copas de 2010 e 2014), ainda é bastante jovem (21 anos), apesar de já ter acumulado experiência no Monaco, equipe que defende desde 2013. Jogou, por exemplo, dez partidas da Champions League 2014-2015.

Se só restar ele, e eu o considero muito longe de ser sensacional, que passe por esse batismo de fogo. Nos treinamentos, improvisa-se alguém no time reserva na lateral.

O que será estranho, e um desprestígio a Fabinho, será Dunga improvisar nos jogos, com um volante (Elias ou Fernandinho) ali.

Eis a lista completa de Dunga (8 dos 22 atuam no Brasil) e o desempenho de cada jogador nos últimos sete dias:

Goleiros

Jefferson (Botafogo) – Botafogo 2 x 1 Macaé (Brasileiro – Série B). A bola do gol do Macaé era defensável. No 2º tempo, fez uma boa defesa. Regular

Marcelo Grohe (Grêmio) – Fluminense 0 x 0 Grêmio (Copa do Brasil). Pouco exigido em um jogo morno, fez uma defesa (fácil). Mostrou-se recuperado do problema no pescoço que o tirou de dois jogos e meio. Grêmio 3 x 1 Avaí (Brasileiro). Falhou no gol, ao largar chute não muito forte. Regular

Alisson (Internacional) – Internacional 1 x 1 Palmeiras (Copa do Brasil). Grande atuação: no 1º tempo, evitou gol de Barrios em uma bela saída de gol e defendeu pênalti cobrado pelo mesmo Barrios; no 2º, desviou com as pontas dos dedos chute de Gabriel Jesus que depois bateu no travessão. O gol do Palmeiras, de cabeça, era indefensável. Santos 3 x 1 Internacional (Brasileiro). Sem culpa em nenhum dos gols (o segundo foi de pênalti), fez três boas defesas. Ótimo

Defesa

Fabinho (Monaco-FRA) – Montpellier 2 x 3 Monaco (Francês). Atuou, como tem ocorrido há algumas rodadas, no meio de campo. Em virada espetacular do Monaco, que perdia de 2 a 0, teve sangue-frio para cobrar um pênalti aos 50 minutos do 2º tempo e dar a vitória à equipe. Guingamp 3 x 3 Monaco (Francês). Novamente, e está sendo praxe, foi escalado como volante, e não na lateral direita, para onde foi deslocado durante a partida. E foi em um avanço pela direita, um cruzamento rasteiro da linha de fundo, que ele deu a assistência para Dirar marcar o terceiro gol do time – que acabou levando o empate no fim da partida. Bom

Miranda (Inter de Milão-ITA) – Inter 1 x 0 Verona (Italiano). Retornou à equipe após contusão no joelho e atuou os 90 minutos, ajudando a líder a não levar gol e se manter 100% no Italiano. Inter 1 x 4 Fiorentina (Italiano). Não viu a bola até ser expulso, por cometer falta sendo o último homem, aos 31 minutos do 1º tempo, com a Inter levando de 3 a 0 – a equipe de Milão perdeu o jogo, os 100% de aproveitamento e a liderança. Ruim

Miranda, que tem sido o capitão de Dunga, recebe o vermelho em jogo do Italiano (Stefano Rellandini - 27.set.2014/Reuters)
Miranda, que tem sido o capitão de Dunga, recebe o vermelho (Stefano Rellandini – 27.set.2015/Reuters)

David Luiz (PSG-FRA) – PSG 3 x 0 Guingamp (Francês). Voltou ao time com a cabeleira presa (rabo de cavalo) depois de ter sido poupado no jogo anterior e formou dupla com Marquinhos. Bem posicionado, bloqueou algumas tentativas dos rivais. Nantes 1 x 4 PSG (Francês). Poupado, não foi relacionado para a partida. Bom

Marcelo (Real Madri-ESP) – Athletic Bilbao 1 x 2 Real Madrid (Espanhol). As poucas chances do Athletic, inclusive a jogada do gol, saíram por seu setor. Real Madrid 0 x 0 Málaga (Espanhol). Presente em alguns momentos do jogo no apoio e sem problemas na defesa. Regular

Marquinhos (PSG-FRA) – PSG 3 x 0 Guingamp (Francês). Titular no lugar de Thiago Silva, fez boa parceria com David Luiz, tanto que o líder não tomou gol. No 2º tempo, teve uma chande de marcar em cabeçada depois de escanteio, mas a bola saiu. Nantes 1 x 4 PSG (Francês). Atuou dessa vez ao lado de Thiago Silva e mais uma vez esteve bem. Bom

Gil (Corinthians) – Figueirense 1 x 3 Corinthians (Brasileiro). Firme na defesa, ainda fez um gol, o segundo do líder do Brasileiro, ao concluir cruzamento de Jadson no 2º tempo. Ótimo

Filipe Luis (Atlético de Madri-ESP) – Atlético 2 x 0 Getafe (Espanhol). Ficou na reserva de Guilherme Siqueira. Villarreal 1 x 0 Atlético de Madri (Espanhol). Por seu setor, o Villarreal criou ao menos três boas chances. Ruim

Meio-campo

Luiz Gustavo (Wolfsburg-ALE) – Bayern 5 x 1 Wolfsburg (Alemão). Deixou o jogo, substituído, aos 14 minutos do 2º tempo, possivelmente atordoado com o desempenho de Lewandowski, que já tinha marcado 4 de seus 5 gols. Wolfsburg 1 x 1 Hannover (Alemão). Com uma inflamação no joelho, não foi relacionado. Ruim

Fernandinho (Manchester City-ING) – Sunderland 1 x 4 Manchester City (Copa da Liga Inglesa). Ficou na reserva. Tottenham 4 x 1 Manchester City (Inglês). Com o City perdendo de 3 a 1, de virada, foi substituído por Nasri aos 24 minutos do 2º tempo. Uma partida para ser esquecida. Ruim

Elias (Corinthians) – Figueirense 1 x 3 Corinthians (Brasileiro). Excelente partida do volante. Marcou com eficiência, apoiou o ataque, aparecendo na área para abrir o placar, puxou contra-ataques, deixou uma vez Vagner Love na cara do gol – o atacante desperdiçou. Ótimo

Oscar (Chelsea-ING) – Walsall 1 x 4 Chelsea (Copa da Liga Inglesa). Não foi relacionado para a partida por José Mourinho. Newcastle 2 x 2 Chelsea (Inglês). Em 73 minutos em campo, deu um único chute a gol, para fora. Ramires, que entrou em seu lugar, fez um golaço. Ruim

Willian (Chelsea-ING) – Walsall 1 x 4 Chelsea (Copa da Liga Inglesa). Não foi relacionado para a partida. Newcastle 2 x 2 Chelsea (Inglês). Entrou aos 16 minutos do 2º tempo, com o Chelsea perdendo de 2 a 0. Aos 41 minutos, marcou o gol de empate: cobrou falta na área e a bola foi direto para as redes do goleiro Krul. Regular

Willian celebra com Ramires seu gol, o de empate do Chelsea contra o Newcastle na Premier League (Ian Macnicol – 26.set.2015/AFP)
Willian celebra com Ramires seu gol, o de empate do Chelsea contra o Newcastle (Ian Macnicol – 26.set.2015/AFP)

Philippe Coutinho (Liverpool-ING) – Liverpool (3)1 x 1(2) Carlisle (Copa da Liga Inglesa). Entrou na partida aos 19 minutos do 2º tempo, no lugar de Allen. Pouco fez. Na disputa de pênaltis, errou sua cobrança – bateu muito mal, fraco e no meio do gol. Liverpool 3 x 2 Aston Villa (Inglês). Redimiu-se com sobras da atuação medíocre do jogo anterior dando duas assistências, a do primeiro e a do terceiro gols – a deste último, um passe de calcanhar. Esteve muito ativo, tentando o gol seis vezes – a defesa desviou dois chutes, o goleiro Guzan fez três defesas e uma bola foi para fora. Bom

Lucas Lima (Santos) – Figueirense 0 x 1 Santos (Copa do Brasil). Longe de ser brilhante, cobrou no 1º tempo uma falta concluída a gol por Gabriel – a arbitragem anotou impedimento e anulou o lance. Foi substituído por Serginho aos 41 minutos do 2º tempo. Santos 3 x 1 Internacional (Brasileiro). Sofreu o pênalti que resultou no gol de Gabriel, o segundo do Santos. Ajudou na marcação, criou jogadas e arriscou a gol com boa mira – Alisson defendeu as três tentativas. Deu lugar a Serginho nos acréscimos do 2º tempo. Bom

Renato Augusto (Corinthians) – Figueirense 1 x 3 Corinthians (Brasileiro). Como todo o time, atuou bem em Florianópolis. No 2º tempo, deu lançamentos precisos, acertou uma bola na trave e mostrou oportunismo ao aparecer na pequena área para pegar um rebote do goleiro Alex Muralha e marcar o terceiro gol. Ótimo

Douglas Costa (Bayern de Munique-ALE) – Bayern 5 x 1 Wolfsburg (Alemão). Deu a assistência para o segundo dos cinco gols de Lewandowski nessa partida histórica. Antes, finalizou três vezes para tentar deixar sua marca – o goleiro Benaglio defendeu todos os chutes. Mainz 0 x 3 Bayern (Alemão). Mais uma assistência na conta de Douglas Costa (são 5 em 7 jogos nesta Bundesliga), para o terceiro gol, de Coman, aos 23 minutos do 2º tempo. Foi substituído, dois minutos depois, por Götze. Bom

Ataque

Hulk (Zenit-RUS) – Spartak Moscou 2 x 2 Zenit (Russo). Em jogo no qual recebeu insultos racistas, marcou um golaço, o primeiro da equipe, em cobrança de falta, ao seu estilo – um chutaço de canhota no ângulo. Foi substituído por Criscito nos acréscimos do 2º tempo. Bom

X

Lucas (PSG-FRA) – PSG 3 x 0 Guingamp (Francês). Ficou na reserva. Nantes 1 x 4 PSG (Francês). Com Lucas em campo, o PSG empatava por 1 a 1, e ele pouco fazia. Saiu aos 20 minutos do 2º tempo, dando lugar a Cavani, que marcou oito minutos depois. O PSG deslanchou e goleou. Ruim

Ricardo Oliveira (Santos) – Figueirense 0 x 1 Santos (Copa do Brasil). Um dia antes de ser convocado, teve atuação fraca. Santos 3 x 1 Internacional (Brasileiro). Suspenso, não jogou. Ruim