Messi 2 x 0 Cristiano Ronaldo

Por Luís Curro

Já faz algum tempo, é impossível falar em um e não pensar em outro. Lionel (Leo) Messi, supercraque argentino do Barcelona. Cristiano Ronaldo, supercraque português do Real Madrid.

A temporada 2015-2016 acaba de começar, e estou curioso e ansioso para saber qual dos dois jogará mais bola. Qual fará mais gols. Qual fará mais jogadas espetaculares. Qual triunfará mais.

Por enquanto, é muito cedo para dizer. Cada um disputou apenas um jogo no Campeonato Espanhol, e nenhum deles marcou gol, deu assistência ou teve apresentação grandiosa. Messi inclusive desperdiçou um pênalti.

Na pré-temporada, Messi atuou em quatro partidas: um amistoso, dois jogos pela Supercopa da Espanha, um jogo pela Supercopa da Europa. Fez três gols ao todo, faturou um título, o da Supercopa da Europa.

Cristiano Ronaldo esteve em campo quatro vezes, na International Champions Cup, e fez um gol – poupado, não atuou no jogo decisivo, no qual o Bayern de Munique ganhou de 1 a 0 do Real.

Ligeira vantagem para Messi, mas a pré-temporada é apenas um aperitivo, não conta muito.

Agora, em se tratando de holofotes (e Cristiano Ronaldo os adora), dá para dizer que Messi largou na frente.

Nesta quinta (27), durante o sorteio dos grupos da Champions League, a Uefa (entidade que controla o futebol na Europa) distribuiu alguns prêmios referentes a 2014-2015, entre eles o de melhor jogador e o de gol mais bonito da última temporada.

No primeiro, em votação de jornalistas europeus, deu Messi. Superou Cristiano Ronaldo e também Luis Suárez, seu colega no Barça, que foram os finalistas – Neymar desta vez não chegou lá.

Quando Michel Platini, o presidente da Uefa, anunciou o nome de Messi e lhe entregou o troféu, o semblante de Cristiano Ronaldo mostrava o quanto ele se incomoda quando perde um prêmio. Sorriso zero. Ainda mais agora, que está atrás do argentino nessa premiação (Messi ganhou também em 2010-2011; o português venceu em 2013-2014).

Messi recebe o troféu de melhor jogador da temporada europeia 2014-2015; atrás, Cristiano Ronaldo (Eric Gaillard/Reuters)
Messi recebe de Platini o troféu de melhor jogador da Europa em 2014-2015; atrás, Cristiano Ronaldo (Eric Gaillard/Reuters)

No segundo prêmio, em votação de internautas, deu Messi também. O gol escolhido foi o contra o Bayern, no jogo de ida da semifinal da Champions League. Aquele em que ele humilhou Boateng, titular da Alemanha campeã mundial em 2014, ao deixar, com um drible, o zagueiro com a cara no chão. Go-la-ço.

O gol de Cristiano Ronaldo contra o Liverpool, também pela Champions, ficou em segundo lugar. (Eu não achei esse gol nada espetacular, aliás.)

Assim, por enquanto, e sem contar as atuações e resultados na pré-temporada, temos: Leo 2 x 0 CR7.

X