Os caras de Dunga – Defesa para amistosos de setembro está eleita

Por Luís Curro

Marcelo Grohe, Danilo, Miranda, David Luiz e Filipe Luis.

Nos amistosos contra Costa Rica (5 de setembro) e EUA (8 de setembro), Dunga tem de escalar, de início, esse quinteto na defesa.

Todos tiveram boas performances nos últimos jogos de suas equipes, bem mais convincentes que as de seus concorrentes.

Na lateral direita, Danilo nem tem um rival neste momento, já que Daniel Alves se lesionou e é improvável que se recupere a tempo – um outro jogador deve ser chamado para a vaga.

Na lateral esquerda, Filipe Luis se apresentou muito bem desde que voltou ao Atlético de Madri após uma temporada em que não conseguiu a titularidade no Chelsea. É superior a Douglas Santos.

Na zaga, além das performances sólidas, a experiência de Miranda e David Luiz lhes dá ampla vantagem sobre Marquinhos, que nem jogando está no PSG, e Gabriel Paulista, que é costumeiramente reserva no Arsenal.

No gol, Marcelo Grohe está hoje em fase muito superior à de Jefferson e à de Alisson. Na Copa América, o botafoguense foi o titular – e falhou. É a vez de o gremista jogar agora.

Nas posições mais à frente, Douglas Costa continua a desfilar um futebol de encher os olhos pelo Bayern. Não há como não ser escalado. E Lucas Lima merece fazer sua estreia com a camisa amarela; ele pode ser o articulador que tanto falta ao Brasil.

Boa notícia 1: Willian não perdeu, ao menos por enquanto, a posição de titular no Chelsea. Com a chegada aos Blues de Pedro (ex-Barcelona), havia a chance de o brasileiro ser sacado, mas o técnico José Mourinho o escalou junto com Pedro e Hazard. É necessário observar como ficará quando Oscar se recuperar de contusão – possivelmente já na próxima partida.

Boa notícia 2: Hulk, o único dos convocados a possuir um petardo (quando vão no gol, seus chutes de esquerda são quase indefensáveis), foi fundamental na vitória de seu time, o Zenit. Ele é um dos artilheiros do Campeonato Russo, com quatro gols em seis partidas.

Má notícia: Kaká, desde que foi convocado, não jogou absolutamente nada.

Eis a lista completa (19 dos 24 atuam fora do Brasil) e o desempenho de cada atleta nos últimos sete dias:

Goleiros

Jefferson (Botafogo) – Botafogo 2 x 3 Paysandu (Brasileiro da Série B). Não foi bem nem no primeiro nem no segundo gol – os chutes eram defensáveis. Sem culpa no último gol. Ruim

Marcelo Grohe (Grêmio) – Coritiba 0 x 1 Grêmio (Copa do Brasil). Pouco exigido – quando foi, esteve seguro. Ponte Preta 0 x 0 Grêmio (Brasileiro). O melhor em campo. Fez duas defesas muito boas e ainda contou com a sorte – duas bolas bateram na trave. Recebeu um cartão amarelo. Bom

Alisson (Internacional) – Internacional 2 x 0 Ituano (Copa do Brasil). Foi um espectador no jogo, já que o Ituano não ameaçou. Internacional 2 x 0 Atlético-PR (Brasileiro). Foi quase um espectador no jogo. Espalmou um chute forte, porém de longe, no 2º tempo. Regular

Defesa

Daniel Alves (Barcelona-ESP) – Athletic Bilbao 0 x 1 Barcelona (Espanhol). Saiu com lesão na virilha aos 19 minutos do 1º tempo. A previsão é que fique um mês afastado, o que significa que será cortado da seleção. Sem avaliação

Miranda (Inter de Milão-ITA) – Inter 1 x 0 Atalanta (Italiano). Mostrou a tranquilidade habitual na estreia na Série A e teve participação no gol: nos acréscimos do 2º tempo, bateu rápido um lateral para Jovetic, livre, chutar colocado e marcar. Bom

David Luiz (PSG-FRA) – Montpellier 0 x 1 PSG (Francês). Foram três jogos no Francês e em nenhum deles o favorito ao título, com a dupla de zaga Thiago Silva-David Luiz, tomou gol. Exigiu o goleiro em uma cobrança de falta. Bom

Filipe Luis (Atlético de Madri-ESP) – Atlético 1 x 0 Las Palmas (Espanhol). De acordo com Paulo Vinicius Coelho, o PVC, que acompanhou o jogo “in loco”, o lateral esquerdo foi o melhor em campo, sendo o jogador mais efetivo no acerto dos passes. Esteve firme na marcação e apoiou com frequência e eficiência, quase marcando um gol e criando jogadas para os companheiros. “Estou contentíssimo de estar aqui”, disse o jogador ao término da partida, em alusão ao seu retorno ao clube onde foi campeão espanhol em 2013-2014. Bom

Danilo (Real Madrid-ESP) – Gijón 0 x 0 Real Madrid (Espanhol). O lateral direito ganhou a disputa nos treinos com Carvajal, começou como titular e jogou até os 39 minutos do 2º tempo. Minutos antes, recebeu dentro da grande área e cruzou rasteiro para Cristiano Ronaldo, na pequena área, desperdiçar. Não fez muito além disso no ataque, mas não comprometeu na defesa. Bom

Marquinhos (PSG-FRA) – Montpellier 0 x 1 PSG (Francês). Ficou na reserva. Sem avaliação

Gabriel Paulista (Arsenal-ING) – Arsenal 0 x 0 Liverpool (Inglês). Ganhou uma chance de atuar devido às ausências de Mertesacker e Koscielny, os zagueiros titulares. Não comprometeu diante do ataque formado por Benteke, Philippe Coutinho e Firmino, e o time não levou gol. Recebeu cartão amarelo após cometer uma falta. Bom

Douglas Santos (Atlético-MG) – Atlético 1 x 1 Figueirense (Copa do Brasil). Em dos poucos avanços, fez, quase no fim da partida, o cruzamento para o gol. Atlético 2 x 1 Palmeiras (Brasileiro). Não teve problemas na marcação mas também não apoiou o ataque. Regular

Meio-campo

Fernandinho (Manchester City-ING) – Everton 0 x 2 Manchester City (Inglês). O volante esteve abaixo do desempenho da partida anterior, quando marcou um gol. No fim do primeiro tempo, cometeu uma falta perto da área que lhe rendeu um cartão amarelo – na cobrança, quase o time levou o gol (a bola resvalou na trave). Regular

Elias (Corinthians) – Santos 2 x 0 Corinthians (Copa do Brasil). Abaixo do que pode render em uma partida em que quase todo o time jogou mal. Corinthians 3 x 0 Cruzeiro (Brasileiro). Teve participação no gol que abriu caminho para a vitória: chutou forte, o goleiro Fábio deu rebote, e Vagner Love concluiu. Regular

Luiz Gustavo (Wolfsburg-ALE) – Colonia 1 x 1 Wolfsburg (Alemão). Em sua estreia na Bundesliga, o volante pareceu um pouco mais lento do que o normal. Bom aproveitamento nos passes, mas quase todos curtos e para os lados. Subiu ao ataque uma vez, tentou uma cabeçada e errou. Regular

Willian (Chelsea-ING) – West Brom 2 x 3 Chelsea (Inglês). Sob chuva, movimentou-se bem, estando ora na direita, ora na esquerda, por onde, em contra-ataque, iniciou a jogada do segundo gol. Teve ótima chance de fazer o seu, mas desperdiçou por falta de pontaria. Com a expulsão de Terry no começo do 2º tempo, deu lugar ao zagueiro Cahill. Bom

Ramires (Chelsea-ING) – West Brom 2 x 3 Chelsea (Inglês). Não foi relacionado por Mourinho para o jogo. Há rumores que envolvem o volante em uma negociação com a Juventus de Turim, com a possível chegada do francês Pogba aos Blues. Sem avaliação

Oscar (Chelsea-ING) – West Brom 2 x 3 Chelsea (Inglês). Uma pancada em um treino o tirou da segunda partida consecutiva. Sem avaliação

Douglas Costa (Bayern de Munique-ALE) – Hoffenheim 1 x 2 Bayern (Alemão). Douglas Costa continua em grande fase. Novamente criou várias jogadas pelas pontas e teve participação nos dois gols do Bayern. No primeiro, o de empate, no 1º tempo, chutou cruzado da esquerda, e o goleiro rebateu nos pés de Müller, que concluiu. No segundo, aos 45 minutos do 2º tempo, avançou pela direita, chegou à linha de fundo e cruzou. A bola resvalou em Götze e sobrou para Lewandowski marcar. Ótimo

X

Lucas Lima (Santos) – Santos 2 x 0 Corinthians (Copa do Brasil). Dois ótimos passes para os gols santistas – no primeiro, mostrou visão de jogo e precisão. Santos 5 x 2 Avaí (Brasileiro). Cobrou muito bem o escanteio que originou o primeiro gol. No fim do jogo, escorregou na área e o árbitro deu pênalti que ele mesmo converteu. Belas atuações do meia canhoto. Ótimo

Kaká (Orlando City-EUA) – Toronto 5 x 0 Orlando (Major League). O time de Kaká vai muito mal. Levou a terceira goleada em quatro jogos. Nessas partidas, sofreu 13 gols e marcou 1. E Kaká vai mal junto com o time. Seu lance mais memorável nesse jogo foi a falta dura que cometeu – recebeu o amarelo. Foi substituído aos 40 minutos do 2º tempo. Ruim

Ataque

Neymar (Barcelona-ESP) – Athletic Bilbao 0 x 1 Barcelona (Espanhol). Mesmo recuperado da caxumba, não foi relacionado para a estreia do Barça na Liga. Sem avaliação

Roberto Firmino (Liverpool-ING) – Arsenal 0 x 0 Liverpool (Inglês). Teve a primeira chance de iniciar uma partida pelos Reds. Correu e lutou bastante, mas não esteve perto de fazer gol, o que pode levá-lo novamente à reserva. Deixou o jogo aos 18 minutos do segundo tempo. Regular

Lucas (PSG-FRA) – Montpellier 0 x 1 PSG (Francês). Movimentou-se, mas foi pouco efetivo. No 2º tempo, pouco antes de ser substituído aos 36 minutos, deixou Augustin na cara do gol, porém o colega desperdiçou. Regular

Hulk (Zenit-RUS) – Rubin Kazan 1 x 3 Zenit (Russo). O atacante voltou a mostrar seu melhor futebol. Correu muito, chutou várias vezes a gol, marcou o segundo da equipe – um golaço, em toque de classe encobrindo o goleiro – e ainda deu a assistência para consolidar a vitória. Assim, sim. Ótimo

Em tempo: É de fato uma pena que Dunga tenha deixado de fora da lista Philippe Coutinho (Liverpool), já elogiado em texto deste blog e que está jogando muita bola. Assisti a Arsenal x Liverpool nesta segunda (24) e ele fez o lateral direito Bellerín sofrer um bocado. Hábil, rápido, participativo, faltou o gol a Coutinho – mandou duas bolas na trave.