Campeonato Espanhol – Prévia – 51 é boa ideia para Messi e Cristiano Ronaldo

Por Luís Curro

De um lado, Messi, Neymar, Suárez, Iniesta, Piqué, Daniel Alves, Rakitic…

Do outro, Cristiano Ronaldo, Bale, James Rodríguez, Benzema, Sergio Ramos, Marcelo, Kroos…

A disputa pelo título do Campeonato Espanhol (La Liga) na temporada 2015-2016 será entre Barcelona e Real Madrid, como tem sido “desde sempre”. De vez em quando, um intruso consegue erguer a taça, mas é uma façanha – a mais recente foi até bem recente, em 2013-2014, obra do Atlético de Madrid.

Eu vou estar de olho, logicamente, em Cristiano Ronaldo e em Messi, os dois melhores do mundo. O primeiro está com 30 anos, e o segundo, com 28. Sem sinais de decadência.

Nas últimas seis temporadas, a artilharia do Espanhol ficou com um deles, três vezes Messi, três vezes Cristiano Ronaldo. Em 2014-2015, na conquista do Barcelona, o argentino balançou as redes 43 vezes em 38 jogos. O Barça marcou no total 110 gols. O português foi o artilheiro do campeonato, com 48 gols em 35 partidas. O ataque do Real anotou ao todo 118 gols.

Mas o número a ser atingido é 51. Messi fez exatas cinco dezenas de gols na Liga de 2011-2012. É o recorde histórico do campeonato, disputado desde 1928-1929. Ele ou Cristiano Ronaldo podem superar essa marca?

Messi eu acho difícil, seria um tanto surpreendente. Não porque não pode conseguir. Claro que pode. Porém, com Neymar e Suárez também titulares, ele tende a se tornar cada vez mais um garçom do que um homem-gol. Vejo Messi vindo de trás, carregando a bola, iludindo os defensores, e servindo com mais e mais frequência o brasileiro e o uruguaio.

O camisa 10 não vê problema em jogar para o time. Foram 18 assistências na Liga no último campeonato. Ser artilheiro para ele é uma consequência, não uma prioridade. Ainda penso que fará mais gols que Neymar e Suárez nesta temporada, mas a diferença entre eles deve diminuir.

Para Cristiano Ronaldo, ser artilheiro é prioridade. O português quer sempre ser o melhor individualmente. Isso é nítido, só não vê quem não quer. E não duvido que, depois de atingir sua melhor performance em 2014-2015 (os 48 gols citados), tenha traçado a meta de superar a casa dos 50. O que o faria superar o feito de Messi.

Passar a bola não é a opção predileta do português. Ele quer, sim, estar com ela, ser servido, a fim de ser o protagonista. Para fazer gols, e mais gols, e mais gols, e mais gols. É experto nisso. Caso decida se dedicar às assistências, o último campeonato mostrou que o camisa 7 também é capaz de servir bem: foram 16 passes para gols de colegas.

Favoritos

Barcelona e Real Madrid. Não necessariamente nessa ordem. É 50-50.

Atlético de Madrid, Valencia, Sevilla… estão com bons times e podem até derrotar, em um dia inspirado, os megafavoritos. Mas o trio acabará perdendo pontos para outras equipes com mais frequência do que Barça e Real.

Não, desta vez não vai ter surpresa.

Brasileiros para ver

São 22 na Liga 2015-2016.

Neymar, 23 anos, dispensa apresentações. É o único verdadeiro craque que o Brasil tem na atualidade. Pelo Barcelona, em 2014-2015, ganhou o Espanhol, a Copa do Rei, a Champions League. Em 33 jogos na última Liga, anotou 22 gols. Só não balançou mais vezes as redes do que Messi. Eu espero que Neymar faça no mínimo 25 gols neste campeonato. Teve caxumba recentemente, mas isso não deve afetar seu rendimento. Está, porém, fora da estreia.

É o momento de Danilo, 24 anos, ex-Porto, atual Real Madrid, mostrar que será o próximo titular absoluto da lateral direita na seleção brasileira. Não chegará a ser um Carlos Alberto Torres, um Jorginho ou um Cafu. Mas é bom marcador, apoia com eficiência, tem personalidade e até faz gols (foram 6 pelo Porto no Português 2014-2015). Para isso, tem de se firmar rapidamente no Real, onde há a concorrência do espanhol Carvajal, também jovem (23 anos) e que integra a seleção espanhola.

O lateral esquerdo Filipe Luis, 30 anos, está de volta ao Atlético de Madri, pelo qual conquistou a Liga em 2013-2014, depois de uma temporada no Chelsea, no qual não conseguiu a titularidade. Tem sido chamado por Dunga para a seleção, mas precisará jogar muito, na defesa e no ataque, para permanecer à frente de Marcelo, 27 anos, do Real Madrid, titular na Copa de 2014 (e que para mim é muito mais jogador do que Filipe), que tem sido preterido pelo treinador do Brasil.

Capitão da seleção brasileira sub-20 vice-campeã no Mundial da categoria neste ano, o volante Danilo Barbosa, 19 anos, ex-categoria de base do Vasco, foi negociado pelo Braga (Portugal) com o Valencia. Com, 1,82 m e 73 kg, talvez seja o futuro do Brasil em uma posição na qual o correto, porém limitado, Luiz Gustavo é a opção do dia. Precisa lutar para ser titular rapidamente na equipe espanhola.

Quem é esse cara?

Esse cara eu quero ver fazer frente a Messi e a Cristiano Ronaldo. Jonathas de Jesus, 26 anos, é mais jovem que os astros. É mais alto, com 1,90 m. É mais religioso, ao menos conforme suas postagens em rede social. E é bem menos conhecido, o que é uma vantagem, já que os zagueiros não lhe darão a atenção devida.

No campeonato 2014-2015, como titular do modesto Elche, fez 14 gols em 34 jogos. Agora está em uma equipe maior, a Real Sociedad, e terá companheiros mais gabaritados, na teoria, para deixá-lo na cara do gol mais vezes.

Vai, Jonathas! Triplique o número de gols nesta temporada. Faça Messi e Cristiano Ronaldo, em alguma entrevista, citarem seu nome como um concorrente à artilharia do Espanhol.

Estrangeiros para ver

Há os astros de Barcelona e Real Madrid citados no início deste post. Bale (País de Gales), James Rodríguez (Colômbia), Kroos (Alemanha), Suárez (Uruguai), Rakitic (Croácia), Benzema (França)… Todos ótimos.

Fora eles, recomendo dois do Atlético de Madri. A conferir se eles se entrosam.

O francês Antoine Griezmann, 24 anos, esteve na Copa de 2014 e é rápido, driblador e tem boa pontaria. Pelo Atlético, anotou na última Liga 22 gols, o mesmo número que Neymar. No campeonato retrasado, então na Real Sociedad, havia feito 16.

O colombiano Jackson Martínez, 28 anos, recém-contratado e que também esteve na Copa no Brasil. É um goleador nato, tendo feito pelo Porto, nas últimas três temporadas, uma média de 22 gols no Campeonato Português – foi o principal artilheiro em 2012-2013, 2013-2014 e 2014-2015.

Espanhol para ver

Paco Alcácer, 21 anos, do Valencia, é uma das apostas de Vicente Del Bosque, o treinador da Espanha, para o ataque da Fúria. A fase áurea de Fernando Torres, do Atlético de Madri, parece ter passado há algum tempo, e a de David Villa, artilheiro da seleção em outros tempos, definitivamente já passou – faz seus gols agora pelo New York City, nos EUA. Paco marcou 11 gols na Liga 2014-2015. Precisa desencantar de vez nesta temporada.

Maiores campeões: Real Madrid (32), Barcelona (23), Atlético de Madri (10).

Na TV: ESPN e Fox Sports.

Em tempo: O Espanhol começa nesta sexta (21), com Málaga x Sevilla, às 15h30. Barcelona e Real Madrid estreiam no domingo, fora de casa, respectivamente contra Athletic Bilbao, às 13h30, e Gijón, às 15h30.

Leia também as análises dos campeonatos Alemão, Francês, Inglês, PortuguêsHolandês.