Arsenal perde e decepciona torcida e blogueiro

Por Luís Curro

Há quem diga que há lógica no futebol. Pois eu digo: é o menos lógico dos esportes.

Em post recente, eu cravei: chegou a hora de o Arsenal voltar a ser o campeão da Premier League, coroando o futebol bonito, de toque de bola, criatividade e muitos gols. Afinal, a peça que faltava, o goleirão Petr Cech, havia chegado.

Pois na estreia no Campeonato Inglês, neste domingo (9), após uma ótima pré-temporada, os Gunners foram sonoloentos em seu Emirates Stadium: não criaram quase nada, não empolgaram, não fizeram um mísero gol.

Pior: levaram dois do também londrino West Ham, time que desde o início da temporada colecionava apresentações medianas e a eliminação na fase preliminar da Liga Europa pelo Astra Poliesti (?). Uma equipe da cidade de Giurgiu (?). Na Romênia.

Pior ainda: o tcheco Cech falhou grotescamente no primeiro gol (saiu “caçando borboleta” em um cruzamento) e menos grotescamente no segundo gol (teve reflexo lento em chute sem muita força de fora da área).

No segundo tempo, após o West Ham ter feito o segundo gol, sua torcida, em minoria no Emirates, até ensaiou um “olé”.

A maioria esmagadora dos 59.996 torcedores no estádio se frustrou. E eu também.