Campeonato Holandês – Prévia – Futebol bonito e bola na rede

Por Luís Curro

Começa neste sábado (8), com dois jogos (Roda x Heracles e Feyenoord x Utrecht), a edição 2015-2016 da Eridivisie, o Campeonato Holandês.

Se você acompanha o Holandês, deve gostar do futebol bonito. Mesmo que praticado por “desconhecidos”. A Holanda tem formado nos últimos anos ótimas seleções, tanto que foi vice-campeã na Copa de 2010, na África do Sul, e terceira colocada na Copa de 2014, no Brasil. Mas os grandes nomes locais jogam em outros países.

Ou seja: nada de Van Persie, ou Robben, ou Blind, ou Sneijder, ou Huntelaar, ou De Vrij. Do time titular holandês que derrotou a Letônia em partida pelas eliminatórias da Eurocopa, em junho, só um titular que joga na Holanda esteve na Copa do ano passado: o goleiro Cillessen, do Ajax. Lembra muito uma seleção que você e eu conhecemos bem.

Também nada de brasileiros famosos. O PSV Eindhoven, atual campeão, onde Ronaldo Fenômeno brilhou ao sair do Brasil, não conta com nenhum brasileiro. Nem o Ajax, campeão nos quatro anos anteriores. Nem outras 12 equipes do total de 18 do campeonato.

Então, por que ver o Holandês? Simplesmente porque o país que não tem nenhuma Copa do Mundo conquistada (bateu na trave em 1974 e 1978, com o famoso Carrossel, e em 2010) geralmente joga um futebol alegre, de encher os olhos, de muita habilidade e ofensividade. Há a certeza de muitos gols. 0 a 0 é raridade.

Favorito

PSV Eindhoven. O PSV parece largar muito à frente dos adversários. Tanto que na última convocação para a seleção o treinador Guus Hiddink, em meio a uma “legião estrangeira”, elencou quatro jogadores do clube: o lateral Willens, o zagueiro Bruma e os atacantes Luuk De Jong e Narsingh.

O PSV faturou o título holandês de 2014-2015 com nada menos que 16 pontos de vantagem sobre o Ajax (87 a 71), que, para ampliar o favoritismo do rival, começou a temporada 2015-2016 sendo eliminado na fase preliminar da Champions League pelo Rapid Viena, da Áustria – perdeu em Amsterdã por 3 a 2. Já o PSV fez 3 a 0 no Groningen e conquistou o título da Supercopa da Holanda.

Brasileiros para ver

São apenas 4 na Eridivisie 2015-2016.

O menos desconhecido é Bruno Uvini, 24 anos, zagueiro que defendeu o São Paulo, quando chegou a ser capitão da seleção brasileira sub-20, e o Santos. Na Itália, pelo Napoli, simplesmente não jogou. Foi emprestado ao Twente.

Tem um outro zagueiro, de 27 anos, que já está na Holanda desde o fim da adolescência. Eric Botteghin atuou cinco temporadas na segunda divisão, pelo Zwolle, e as últimas cinco na elite, duas pelo NAC Breda e três pelo Groningen, seu clube atual. É alto (1,92 m) e forte (89 kg). Neste ano, foi campeão da Copa da Holanda.

E tem uma revelação, essa vale ficar de olho para ver se estará em campo e, estando, se joga bem. É o topetudo meia Nathan, 19 anos, que depois de um imbróglio com o Atlético-PR transferiu-se para o poderoso Chelsea, sendo emprestado ao Vitesse. Foi o camisa 10 da seleção brasileira sub-20 no Sul-Americano deste ano.

Quem é esse cara?

O quarto brasileiro na Eridivisie é um atacante de 26 anos chamado Bruno Andrade. Como o Eric, citado acima,  está há vários anos no futebol europeu, sem nunca chegar a um grande clube. Bruno, aqui no Brasil você é um anônimo. Está na hora de mudar isso, marcando 25 gols no campeonato e comandando o Willem II, da cidade de Tilburg, ao seu primeiro título no Holandês desde 1954-1955. Desse modo, você desbancará Roberto Firmino ou Diego Tardelli na seleção do Dunga. Vai, Bruno!

Holandês para ver

Jogador jovem que se destaca na Holanda costuma logo se transferir para outros países, como a Inglaterra, onde os salários e a visibilidade são maiores. Com Luuk De Jong, 24 anos, 1,88 m, não foi diferente. Suíço de nascimento, jogou no futebol alemão e no futebol inglês, mas não vingou. Regressou à Holanda e, pelo PSV, o atacante foi o vice-artilheiro da última Eridivisie, com 20 gols, atrás apenas de Memphis Depay (22 gols), hoje no Manchester United.

Estrangeiro para ver

O meia sérvio Nemanja Gudelj, 23 anos, defenderá o Ajax nesta temporada depois de jogar dois anos no AZ Alkmaar. Em 2014-2015, com a tarja de capitão, fez 11 gols em 32 partidas, no melhor desempenho de sua carreira – antes do AZ, atuou pelo NAC Breda, também da Holanda.  Tem sido titular da seleção de seu país nas eliminatórias para a Eurocopa.

Maiores campeões: Ajax (33 títulos), PSV (22), Feyenoord (14).

Na TV: ESPN e Fox Sports. Tem AZ Alkmaar x Ajax, ao vivo, às 7h30 deste domingo (9), na ESPN.