As maiores zebras do torneio mais antigo do futebol mundial

Por Alex Sabino

“The magic of the cup” é expressão sempre usada no Reino Unido sobre a Copa da Inglaterra. Nos últimos tempos, principalmente quando se trata do Bradford, que está na terceira divisão.

Como neste final de semana acontecem as quartas de final do torneio, o blog elegeu as cinco maiores zebras do torneio mais antigo do futebol mundial. E o Bradford joga.

 

5. Wimbledon 1-0 Liverpool (1988)

O resultado em si, dentro de campo, não foi tão surpreendente. O Liverpool era o melhor time do país, mas o Wimbledon havia se estabelecido na primeira divisão e era uma força considerada média. A questão era que a tática utilizada pelo time de Londres era agressiva, com chuveirinhos na área e usando a força física no limite. A imprensa passou duas semanas martelando diariamente que a vitória do Wimbledon seria a derrota do futebol. Uma equipe que nunca havia chegado nem perto da final da Copa da Inglaterra.

Com menos de um minuto de jogo, Vinnie Jones deu um carrinho desclassificante em Steve McMahon. “Foi para demarcar terreno”, ele diria depois. Lawrie Sanchez fez um gol de cabeça antes do intervalo e o Wimbledon passou o resto da partida se defendendo. Dave Beasant se tornou o primeiro goleiro na história ao defender um pênalti na final da FA Cup ao pegar a cobrança de John Aldridge na etapa final e o Wimbledon foi campeão.

4. Sunderland 1-0 Leeds United (1973)

O Leeds United era a maior força do futebol inglês no começo dos anos 70. Chegaria à final da Copa da Europa (atual Champions League) em 1975. O Sunderland estava na segunda divisão. Os dois times se encontraram na final, em Wembley, com o Leeds tentando conquistar o segundo título seguido da FA Cup.

O meia Ian Porterfield escreveu seu nome na história da competição ao fazer o único gol da partida, ainda no primeiro tempo. A partir daí, Jimmy Montgomery fechou o gol do Sunderland com uma série de defesas. Um delas, inacreditável, em chute de à queima-roupa de Peter Lorimer, foi comparada com Gordon Banks e a cabeçada de Pelé na Copa do Mundo de 1970.

3. Hereford United 2-1 Newcastle (1972)

A primeira grande zebra da FA Cup na era da televisão. O gol do empate da equipe amadora, marcado por Ronnie Radford, e a invasão de campo que aconteceu em seguida são duas das imagens mais mostradas em compilações de momentos históricos do torneio.

A partida era replay da terceira fase e o Newcastle parecia ter superado o campo ruim para abrir o placar já nos minutos finais com Malcolm McDonald. Radford fez o confronto ir para a prorrogação, quando o reserva Ricky George fez o gol da vitória. Culturalmente, um jogo importante na Inglaterra porque catapultou para a fama o narrador John Motson, que seria a principal voz da BBC pelos 35 anos seguintes.

2. Walsall 2-0 Arsenal (1933)

A primeira grande zebra da história da FA Cup. O super Arsenal, comandado pelo legendário Herbert Chapman, levou o mais caro time do futebol britânico até então para enfrentar o Walsall, da terceira divisão e em grave crise financeira. Chapman tinha tanta certeza da vitória que poupou titulares. Acabou humilhado. Foi um trauma tão grande que três jogadores nunca mais vestiram a camisa do clube londrino: Tom Black, Billy Warnes e Charlie Walsh.

Foi a última partida da FA Cup na carreira de Chapman, ainda hoje considerado um dos maiores técnicos da história do Reino Unido.

 

1. Chelsea 2-4 Bradford (2015)

O maior choque de todos os tempos na competição. O time do Chelsea escalado como titular por José Mourinho valia R$ 960 milhões. No banco, estavam mais R$ 455 milhões. O Bradford, da terceira divisão, só tinha um jogador que custou algum dinheiro para ser contratado: James Hanson, adquirido do minúsculo Guiseley por R$ 34.500.

O Chelsea fez 2 a 0 no primeiro tempo. Inacreditavelmente, levou a virada na etapa final. A partida foi transmitida ao vivo ao redor do mundo. O resultado colocou o Bradford nas oitavas de final. Neste sábado (7), tenta vaga na semifinal contra o Reading, da segunda divisão.