O garoto da Nike

Por Rafael Reis

O meia australiano Tom Rogic, 21, não tem 5% da fama de Cristiano Ronaldo ou Neymar. Mas é quase tão importante para a Nike quanto os maiores astros do futebol mundial.

O camisa 21 do Melbourne Victory deve ser a primeira cria empresa norte-americana a disputar uma Copa do Mundo.

O garoto, que está no grupo de 27 jogadores da Austrália que desembarca no Brasil nesta quarta para o Mundial, passou um ano treinando nas instalações que a Nike mantém na Inglaterra.

Em 2011, Rogic fez parte da primeira turma da Nike Academy, um programa de formação de jogadores bancados pela fábrica de material esportivo.

Para entrar no programa e ganhar um contrato com a Nike, o australiano venceu uma competição de talento no futebol organizada pela empresa com adolescentes do mundo todo.

O centro de formação de atletas da Nike já teve um morador brasileiro, o lateral esquerdo Wallace, que passou por Atlético-PR e Duque de Caxias e ainda não decolou.

Rogic, pelo contrário, já tem uma carreira estabelecida. O meia estreou pela seleção em 2012 e disputou três jogos da última edição da Liga dos Campeões pelo Celtic Ðo clube escocês o emprestou na segunda metade da temporada.

E agora pode disputar pela primeira vez a Copa do Mundo. Para a sua alegria. E, principalmente, para a alegria da Nike.

Tom Rogic, com a bola, em ação pela seleção australiana
Tom Rogic, com a bola, em ação pela seleção australiana