E o Bayern não será campeão invicto

Por Rafael Reis

Nada de Borussia Dortmund, Schalke 04 ou Bayer Leverkusen. O time que acabou com o sonho do Bayern de Munique de ser campeão invicto da Bundesliga pela primeira vez em sua história foi o modesto Augsburg, três temporadas na primeira divisão.

Depois de 53 rodadas e um ano e seis meses de invencibilidade no Campeonato Alemão, o clube bávaro voltou a perder: 1 a 0.  O autor do gol da proeza também passa longe de ser Reus, Lewandowski ou Draxler.

Sascha Mölders, centroavante de 29 anos, ex-Rot-Weiss Essen, Wacker Bergeborbeck e  Duisbug, não balançava as redes desde 5 de outubro.

Como explicar uma zebra deste tamanho?

Não dá para culpar só a decisão do técnico Pep Guardiola de poupar alguns titulares para o confronto que realmente vale alguma coisa, quarta-feira, contra o Manchester United, pela Liga dos Campeões da Europa.

Afinal, Neuer, Schweinsteiger e Toni Kroos, titulares em qualquer time do mundo, começaram jogando. Götze, Alaba e Thomas Müller foram acionados no segundo tempo.

De jogadores pouco usados, só três acabaram indo a campo: os laterais Weiser, 19, e Sallahi, 19, mais um jogador de Kosovo, e o meia Höjberg, 18. Se bobear, eles até teriam vaga no Augsburg.

Um fator que pode ajudar a explicar o tropeço é que, tirando os garotos, o Bayern não tem mais muita motivação na Bundesliga.

Campeão com incríveis sete rodadas de antecedência, o time ainda corria atrás do recorde. Legal. Mas pouco perto da chance de faturar de novo a tríplice coroa.

Melhor se concentrar no Manchester e na reta final da Copa da Alemanha.

Jogadores do Bayern de Munique deixam o gramado após derrota para o Augsburg
Jogadores do Bayern de Munique deixam o gramado após derrota para o Augsburg